domingo, 3 de abril de 2011

A irracionalidade da moral dos cristãos


Sexo só e errado ou pecado quando lesa e prejudica o próximo. Esse é o principio Racional simples da lei moral universal da consciência de todos os homens, mas como e de que forma prejudica e faz mal ao próximo, esta determinada pela época cultura e situação existencial de cada indivíduo. O que fez bem a um povo e época pode não fazer bem a outro e o que era certo no passado pode não produzir o mesmo bem em uma outra civilização e cultura.

O principio racional e justo da lei moral universal não vê e nem enxerga sexo como instinto pecaminoso por si mesmo, mas como mecanismo humano inteligente de reprodução da espécie e bem estar individual pelo bom funcionamento da estrutura total do homem. Contudo a comunidade cristã no geral desde o começo de sua formação não se baseou sua moral a um princípio racional universal, mas se firmou sobre a obediência cega aos mandamentos.

A força da submissão cristã esta na sua lealdade aquilo que ela entende como lei e vontade de Deus e não aquilo que ela venha a conceber como mandamentos e medidas de preservação do bem do homem no geral e de si mesmo particularmente. Pois não é o entendimento de que a obediência produz a paz e o direito do próximo que motiva a continência cristã. Mas sim uma postura em que o homem se posiciona a obedecer os mandamentos por eles serem de Deus.

E por serem de Deus, e por estarem sobre sua manutenção e vigilância que castiga e recompensa, os tais não podem e não deve ser questionados. Mas obedecidos fielmente ou cegamente pela autoridade de quem os manda, e não pelo valor do mandamento em si mesmo. Portanto sobre a base do temor a Deus, ou mais precisamente sobre o medo da punição e não sobre o interesse do bem estar do próximo envolvido é que se funda a base irracional da moral cristã.

Esdras Gregório

Escrito em 03/04/11

Texto seis da serie sexualidade a-religiosa

8 comentários:

Anônimo disse...

Esdras..Sou Cristã da Assembléia de Deus "Estrela de Davi"! São tantas dominações..confesso, estou confusa! Não quero me afastar da igreja, ela me renova, mas não acho que preciso sofrer tanto para seguir os ensinamentos de Cristo.. Não entendi bem, o seu link...
Estou em minha busca.. procurando uma igreja na qual eu me identifique! Só não quero mesmo a católica. Estou pesquisando sobre a Adventista do 7º dia. Sheila Amorim!!!

Gresder Sil disse...

Você não precisa entender o meu link e meus textos, pois é para quem tem uma certa noção de teologia e história. Nem uma igreja salva, mas todas vão dizer que uma é mais verdadeira do que a outra, a igreja é importante para você aprender o básico da fé, mas não para saber o comainho mais perfeito, já que tem vários caminhos diferentes que só vão causar confusão, procure uma igreja com menos barulho possível rsrs, mas apenas para você se relacionar com pessoas, pois sua fé pessoal não depende de igreja, você tem uma bíblia, pode ler sozinha.

Levi Bronzeado disse...

"Sexo só e errado ou pecado quando lesa e prejudica o próximo"

"Sempre quando saio com umas meninas e transo é muito bom e etc,mais tempo apos me sinto com sentimento de culpa,mais não sei o pq,eu tenho mais de 18 anos. As que saio sempre também, sou solteiro elas tambem,não tem nada para mim culpar e mesmo assim num sei de onde sinto isso. Quem de vcs passam por isso e sabia explicar?

Gresder,

Pelo depoimento acima, - que chega a ser o da maioria das queixas dos jovens nos cosultórios de Psicologia - nos dá a impressão de que o danado do "sentimento de culpa" de caráter sexual deve ter raízes mais profundas (rsrs)

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Temos que ser cautelosos com aquilo que fazemos porque as ações praticadas refletem e confirmam as nossas escolhas. E muitos se tornam aquilo que fazem, sendo que depois vem a cegueira espiritual e o endurecimento.

Quando se fala na moral cristã, tenho uma tremenda aversão a ela. Porém, não quero jamais confundi-la com os mandamentos e os ensinamentos que a Bíblia tem, os quais são luz para o caminho que trilhamos. Então, a obediência aos mandamentos não se confunde com o moralismo imposto pela cultura cristã ou pelas instituições cristãs.

Eu creio que Jesus é o Messias. Ele é o Senhor de minha vida, meu salvador. Confiei minha vida a Ele e sei que sou salvo por sua graça. Sei que o seu amor por mim não depende daquilo que faço, mas também sei que desviar meus pés do mal irá agradar a Deus.

Certamente que Deus pede obediência a seus filhos, mas nem sempre há explicações sobre por que agir assim ou daquele jeito. Logo, obedecer um mandamento pode requerer fé. A mesma fé que tivemos quando aceitamos a Cristo ou quando resolvemos crer no Deus invisível sem ter qualquer prova acerca de sua existência.

Ora, acontece que esta fé pos si só não opera nada se não for provada pela obediência. Não que a prática dos mandamentos ou de obras da lei sejam requisito de salvação. Mas elas revelam a existência da fé, assim como foi na vida de Abraão e dos homens que Deus se agradou de ser chamado Deus deles. E olha que muitsod eles foram tão vacilões como nós.

Mas como poderia Abraão obedecer a Deus indo para uma terra estranha sem te qualquer prova de que lá seria abençoado?

Igualmente somos nós quando tomamos conhecimento do mandamento. Ainda sem termos explicações e respostas, resolvemos aceitar que aquilo que Deus diz acerca do pecado é verdadeiro e aí aceitamos. No começo, a obediência até parece meio sem sentido. Depois, porém, a prática do mandamento mostra o quanto é agradável servir a Deus e aí os olhos abrem e vislumbramos que valeu a pena afastar-se do mal. É quando entendemos o porquê de Deus ter determinado as coisas assim como são.

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

"Sexo só e errado ou pecado quando lesa e prejudica o próximo"

Não tenho como afirmar se o princípio é verdadeiro ou não, mas vamos refletir sobre sua ótica de acordo com cada situação.

1)Se um homem anda com uma mulher casada, por mais que os dois gostem e gozem, uma família é prejudicada. Sejam os filhos e o marido chifrado. E igualmente se vê quando um homem casado trai sua esposa.

2)Se dois jovens praticam sexo sem compromisso, sem terem a intensão de se casar, estão fazendo um terrível mal a si mesmo e um ao outro. Pois cria-se um vínculo forte e místico atravpes da relação sexual, gerando o laço de alma (dois numa só carne), mas que é banalizado com o fato de ambos não se verem mais e amanhã cada um estar com outra pessoa.

Sendo assim, entendo que o sexo deve ser praticado denro de um contexto amoroso, entre duas pessoas que se amam e querem viver sempre juntas como no casamento. Pois, mesmo que ambos não queiram assinar os papéis no Cartório de Registro Civil ou passarem por uma celebração perante a Igreja, para Deus o casamento pode ocorrer quando um homem resolve relacionar-se com uma mulher.

Se analisarmos por esta ótica, veremos que o sexo só deve ser praticado dentro do contexto amoroso e de fidelidade mútua, pois, do contrário, não há outro motivo para fazê-lo a não ser por puro desejo de aliviar uma tensão corporal.

É certo que o desejo leva o homem a procurar uma mulher. Mas é preciso que ele aprenda a amar sua companheira e não apenas transar com ela. Ou seja, o homem tem que ter o desejo de amar e servir sua mulher e aí, se o sexo é feito desta forma, não há por que se falar em pecado ou culpa. Mesmo que o rapaz e a moça ainda não tenham condições de viverem juntos debaixo de um mesmo teto.

O grande problema do sexo antes do casamento, porém, é que, dentro da nossa cultura, a falta de um compromisso jurídico e socialmente reconhecido, facilita em muito a traição. Quando as coisas não vão bem num relacionamento fica muito fácil um deles pensar que pode deixar aquela pessoa e entrar em outro relacionamento, tendo até o apoio hipócrita da família e da sociedade. Inclusive, já vi pessoas comportarem-se assim dentro de igreja, como se o tempo em que andou transando com a fulaninha (e até vivendo juntos) não servisse de nada porque foi pecado e não estavam casados.

Em meus debates teológicos com o pastor de minha igreja, certa vez o irmãod ele que estava presente tentou me convencer de que Rute e Boaz transaram naquela vez em que ela "descobriu os pés". Quase concordei com a tese e lamento não conhecer suficientemente o hebraico para dizer sobre o que pode ter de fato acontecido ali. Porém, mesmo que Boaz e Rute tivessem "avançado o sinal", o que não acredito, ali estava um homem de caráter, o qual não sossegou enquanto não "descalçasse" o parente próximo de Elimeleque.

Ora, mas quantos homens aqui no Brasil seriam capazes de agir como Boas (considerando que ele e Rute "avançaram o sinal)? Então, pensando no bem estar social, é bom que o casamento continue sendo valorizado, mas é preciso que os rapazes sejam encorajados a assumir as relações irregulares.

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Finalizando, lá na minha igreja nós aceitamos dar a Santa Ceia para casais que não estejam casados no papel. Aliás, todos lá tomam a Ceia independentemente da situação em que estejam, o que acaba sendo escandaloso no meio evangélico.

Por sua vez, não proibimos que pessoas que vivam em união estável exerçam algum ministério. Muito pelo contrário. Nós as encorajamos a participar e nem as pressionamos para que se casem no civil já que nem todo mundo quer saber mesmo quer saber de assinar papéis.

Eduardo Medeiros disse...

gresder, a moral cristã foi forjada em agostinho, um cara que achava que sexo que não fosse para procriar era pecado. a bem da verdade, acho que não existe mais nenhum cristão nesse mundo que acredite nisso...rss

MIRANDA disse...

PÔ Rodrigo
Tu tens que escrever menos. Ser mais sucinto(resumido). Teus comentários cansam. Além do que, você quer sempre dar um sermão.

Esdras.
Sexo é bom e foi criado para ser o que é: prazeroso; e mais ainda com a mulher amada.

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...