quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A autoconsciência de se ser Deus





Se Jesus foi homem de verdade então ele viveu como criança que aprende enquanto cresce. E se foi Deus em algum momento ele chegou à alta consciência de ser Deus visto ser completamente estranho uma criança com a mente de um Deus. Mas também ate a hipótese de um homem que chega a consciência de que é Deus é muito mais estranha, pra não dizer monstruosa do que a teoria de uma criança a qual já tinha a consciência de que era deus.

Pois daí se trata de um homem que em algum momento da vida acreditou que era Deus. Dum homem que viveu sua vida inteira, sendo homem e acreditando ser homem, mas que em algum momento ou por vários processos gradativos chegou conclusão ou crença de si mesmo de ser um Deus e não um homem como sempre viveu e acreditou. Ou seja, então temos mais um homem na historia que acredita ser um Deus, um profeta e um cristo e não um Deus pronto que já veio com a consciência de ser um Deus um profeta e um cristo.

Mas um Deus pronto que já vem com a consciência de ser Deus não é um homem normal, mas um Deus que aluga e empresta um corpo humano tendo já des do começo da formação do corpo a consciência de que ele não é um homem, mas um Deus que se veste deste corpo e processo de crescimento humano. Enfim todas as hipóteses de tentar fazer crer que é possível se ser totalmente homem e totalmente Deus cai no ridículo e no absurdo da crença de homens que forçaram isso por motivos teológicos, visto isso ser impossível na pratica.

Não que não seja possível de ele ser Deus, mas se foi, foi só Deus e não homem também, pois se foi homem, foi homem com consciência de homem desde criança que aprendeu a ser homem. Pois um homem adulto que chega a consciência ou revelação de ser um Deus, é apenas mais um homem na historia humana afirmando ser um Deus um cristo e um profeta, um homem que acredita ser isso, que a única prova de ser isso é sua crença interna de ter chegado à certeza de ser isso ou por revelação exterior ou por intuição interior. Mas quem disse que ele era Deus? Ele mesmo? Não! Mas a teologia que quer encaixar e dar sentido romântico espiritual na vida de um homem impar na historia da humanidade.

Mas não a nada de romântico e belo na história de um Deus que aluga um corpo de homem e se passa por homem para cumprir seus planos cósmicos. O que existe e o que foi belo e real, foi um homem que viveu, amou e se dou, e de tal forma que o endeusaram para as gerações futuras. Jesus era homem, e foi só homem, a forma como andou e como viveu e falou, foi à forma de como um homem desta grandeza fala vive e anda. Não a nada estranho nele que o remete a um ser extraterreno, mas sim apenas sentimentos nobres e humanos de um ser humano consciente do seu destino entre os homens.

Ele tinha sim a consciência de ser homem que com o tempo vai se descobrindo como um homem com uma missão, com destino implacável sobre ele a se cumprir. A sua certeza de destino é e foi mais importante do que a sua certeza de quem ele era exatamente. Se fosse Deus, profeta, cristo ou simplesmente um mártir de Deus, isso ele ia descobrir no caminho, no seu caminho já traçado. Pois o que era certo pra ele é seu destino, sua sina, sua vida que caminha e desemboca numa morte trágica e espetacular que dará vida a outros homens, seja vida espiritual ou apenas o fator de revigoramento e fervor de uma nova fé para os homens. O que ele sabe e tem certeza é disso, agora quem ele era, e quem ele foi, isso ele descobriria no caminho como alguém que se descobre não somente na sua opinião de si mesmo, mas no desejo e esperança daqueles que vem nele algo sobre humano.

Esdras Gregório

Escrito em 25/08/11

Quarto texto da serie:

A desmitologizaçao da divindade de Jesus.


3 comentários:

Levi Bronzeado disse...

Gresder


Quando o teu livro sobre a desmitologização da divindade de Jesus estiver pronto, separa um volume para mim.

O pastor daqui, não aceita o Bultmann, mas não tem como rejeitar o livro de um membro da Assemb. de Deus de Campinas - SP (rsrs)

Hubner Braz disse...

Gresder,

Também quero um, rsrsrs... o seu texto pra mim se resume no ponto chave de um versículo:

“Na verdade, na verdade vos digo que se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica eles só, mas se morrer, dá muito fruto (Jo 12:24)

Abraços e até...

Esdras Gregório disse...

xi Levi nem na igreja eu vou mais rsrs sou declaradamente um herege rsrs alem de que vai ser difícil encontrar alguém pra publicar este livro, mas to firme no objetivo, pelo menos escrever eu vou de qualquer forma rsrs abraços amigos desculpa pela ausência em sua sala e na de todos.

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...