sábado, 16 de outubro de 2010

Como funciona o universo



Toda vez no passado e nas civilizações antigas em que o homem fitou seus olhos nas estrelas ele adorou os astros como deuses e se esqueceu do Criador. E olhando hoje para o universo, galáxias e estrelas, fica difícil também conceber uma idéia de deus, pois o universo não precisa mais de Deus. Mas este nosso universo! Pois quantos universos existiram e quantos existirão ainda? Antes do big bang o que existia? Provavelmente um outro universo? Com outras galáxias? Que se findou em seus trilhões de anos de existência, e que de alguma forma (buracos negros talvez), se condensou em um só ponto para dele recomeçar de novo em outra grande explosão, e assim infinitamente.

E o que move tudo isso? Energia! Consciente?Não se sabe, não precisa! Mas energia com leis intrínsecas que caminham incessantemente ao processo de formação da matéria, que lutam com forças e reações contrarias e com improbabilidades de não Ser; que como uma célula sem consciência, mas que automática e inconsciente, e que de alguma forma independente, foi “ligada” para funcionar e produzir mais energia, atrito, matéria, vida e consciência.

Quando surgiu o primeiro ponto e fagulha de energia, (a energia vem ates da matéria sempre) o primeiro big bang? O primeiro universo? Ninguém sabe! Ninguém vai saber! Por que esta energia caminha sempre para o desfecho final de alto-consciência que passa pela formação da matéria, e depois a da vida, em por fim a consciência da vida e busca por suas origens?

Por que a energia como animal inconscientemente instintivo luta incessantemente para produzir matéria? Por que seus “genes” se encaminham sempre para frente em busca de forma e conformação? Quem poderá responder a não ser por metáforas religiosas e teorias cientificas que só podem nos dizer como o universo não foi formado, mas que nunca pode nos falar como ele se originou em seu princípio absoluto!

Quem ou o que é esta energia? Ela teve um primeiro foco ou eternamente existiu sozinha em contorção uterina até que encontrou a “formula” para a criação da matéria e depois conseqüentemente a geração da vida? Se ela é simples energia abstratamente concebida, por que trás em seu DNA universal todos os atributos e possibilidades de existências particulares e concretas? Por que sua “personalidade” é tão forte assim? Porque que sua “vontade” é tão férrea e decidida em gerar matéria e vida compulsoriamente?

Um dia ainda há de chegar a que todo joelho da ciência se dobrara diante da intuição religiosa poderosa de homens profetas e místicos como Moises que sem ter o conhecimento moderno descreveu em alegoria todo processo semelhante em que hoje a ciência explica como funciona o universo. Dentre muitas outras coisas e comparações, como eles descreveram a luta da matéria com a força anti-materia (teoria cientifica) como a eterna luta entre o bem e o mau, deus e o diabo?

Ou quem os revelou que existia uma nevoa opaca sobre o universo antes do mesmo se tornar visível, como a ciência explica e eles disseram sobre as trevas que existiam, e sobre a luz criada antes do sol?Assim como também a religião explica que o mundo foi criado em seis dias pela Palavra (energia), a ciência diz que todas as bases do universo foram criadas em frações de segundos na expansão da explosão que gerou todo o universo e a vida? O que é isso? Conhecidência ou intuição? Sabedoria racional fortuita dos antigos, ou é a inexplicável Energia geradora da vida como mistério divino buscando no homem a sua consciência de si?

Gresder Sil "Esdras Gregório"

Escrito em 14/10/2010

20 comentários:

Levi Bronzeado disse...

“Um dia ainda há de chegar a que todo joelho da ciência se dobrara diante da intuição religiosa poderosa de homens profetas e místicos como Moises que sem ter o conhecimento moderno descreveu em alegoria todo processo semelhante em que hoje a ciência explica como funciona o universo”.

Para deixar o trecho acima coadunando com o meu comentário, eu peço licença para trocar o termo “universo” pela expressão: “nosso corpo”.

A Odisseia de Moisés serviu de “placenta” para a formação da Psicanálise. Ela nasceu no ocidente judeu-heleno-latino-cristão.

A parte mosaica das escrituras foi o alicerce responsável pela formulação das grandes metáforas do psiquismo e do espírito, realizadas por Freud.

A história da criação no Gênesis fala de uma forma figurada e irretocável, da nossa gênese psíquica, fala dos nossos desejos mais profundos. Em suma, o Gênesis é a história dos desejos humanos cerceados que foram pelos nossos pais. O desejo de ser deus, o desejo de transgredir uma lei, o ciúme, a inveja, a vontade de potência estão ali explícitos numa história mítica sem precedentes.

Tillich, que resgatou a psicanálise para a religião sustentava que as idéias de Freud haviam propiciado à Teologia uma colheita riquíssima.

“Como é possível a um homem isolado desenvolver uma eficácia tão extraordinária para poder formar um povo a partir de indivíduos e famílias ocasionais, cunhá-los com seu caráter definitivo e determinar seu destino por milhares de anos?” (Trecho do livro Moisés e o Monoteísmo de Freud – página 128)

A psicanálise agradece a intuição desse, que foi o maior líder hebreu. (disse Freud, dobrando-se diante do Moisés de Michelângelo)

Marcio Alves disse...

GRESDER

Realmente a origem de tudo, ao mesmo tempo que é muito explorada e explicada com teorias e mais teorias sem fim, tanto pela religião quanto pela ciência, é irrespondível e inexplicada, pois quanto mais houverem respostas sem fim, mais aumenta o tamanho e dimensão da problemática do mistério da vida.

Mas agora dizer que o universo veio de deus é trocar um mistério por outro mistério maior ainda.

Por isso que nesse exato momento, eu estou (e não sou!) ateu, pois acredito que dentre as possíveis teorias, aquela que é mais viável é a de que o universo sempre existiu, nunca existiu o nada, o vazio, pois nada não pode criar nada, a não ser o próprio nada que é nada em si mesmo.

Pois se o universo está em todo lugar, então logo o universo não precisou vir de algum deus ou energia, pois é sempre sendo, ou não?

Interessante mesmo é que se formos analisar, deus possui todas as características de algo inexistente, pois sempre se diz que deus é invisível, transcendental, imaterial, incorpóreo, incompreensível, e até energia - oras GRESDER, se vamos dizer que deus é uma energia, porque então falar ainda que esta energia é deus?
Que eu saiba ninguém em sã consciência chama a energia de deus, e nem fica rezando e adorando a mesma. rsrsrsrsrsrs

Mas certeza mesmo só deus sabe. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Abraços e fica com deus!

Gresder Sil disse...

Levi não tem jeito se a bíblia for visto como um livro de alegorias propositais e intuição humana ela será muito respeitada como inquestionavelmente o principal livro da humanidade, pois apesar das riquezas de outros livros espirituais da s religiões a sua intuição é mais poderosa e sua alegoria da geração do universo e da pique do homem é muito mais completa e brilhante.

Gresder Sil disse...

Marcio eu agora estou (mas não sou) crente ou místico rsrs.

E você erra feio em dois pontos:

“então logo o universo não precisou vir de algum deus ou energia”

Se ta louco, no mínimo o universo precisou sim de vir de uma energia, alias o universo e tudo na existência só se move de energia, o sol é calor densidade matéria fusão gravidade e energia, o big beng é pura energia, é energia em tão alta rotação, densidade compressão que cria partículas de matéria. E Energia vem antes da matéria, à energia é a fonte da matéria, isso é ciência meu caro isso são coisas provadas aqui nas oficinas e laboratórios da terra e da vida.

Agora quanto a dizer que esta energia é deus é algo subjetivo da fé. Mas que ela é que gera o universo isso já não é questão de debate.

Erro crasso (ou besta) numero dois rsrs

“se vamos dizer que deus é uma energia, porque então falar ainda que esta energia é deus? Que eu saiba ninguém em sã consciência chama a energia de deus”

A questão não é se deus é uma emergia, mas sim se a energia tem vontade ou consciência (Teísmo) ou se move como ser vivo inconsciente (monismo), pois nós mesmos somos energia (espírito) e corpo, mas deus seria só espírito (energia) sem corpo.

Troque suas palavras energia por espírito, já que o nosso fôlego de vida é energia gerada pelo alimento e movimento de nossos órgãos e veja se sua frase tem sentido:

“se vamos dizer que deus é um espírito, porque então falar ainda que esta Espírito é deus? Que eu saiba ninguém em sã consciência chama o Grande Espírito rsrs, de deus”

Evaldo Wolkers disse...

Gresder,

"Um dia ainda há de chegar a que todo joelho da ciência se dobrara diante da intuição religiosa poderosa de homens profetas e místicos"
[Gresder, há de se lembrar que a ciência/filosofia/religião na era medieval eram quase a mesma coisa, o corte do cordão umbilical veio com o aprimoramento individual de cada uma destas áreas da sociedade. O dia em que a ciência se dobrar à intuição religiosa na verdade ela está voltando ao seu próprio vômito]

"como Moises que sem ter o conhecimento moderno descreveu em alegoria todo processo semelhante em que hoje a ciência explica como funciona o universo "
[Você acredita que o pentateuco explica definitivamente como funciona o universo?]

"Dentre muitas outras coisas e comparações, como eles descreveram a luta da matéria com a força anti-materia (teoria cientifica) como a eterna luta entre o bem e o mau, deus e o diabo?"
[De acordo com sua descrição quem seria matéria ou anti-matéria na relação bem/mau ou deus/diabo?]

"Ou quem os revelou que existia uma nevoa opaca sobre o universo antes do mesmo se tornar visível"
[Onde está escrito isto?]

"como a ciência explica e eles disseram sobre as trevas que existiam, e sobre a luz criada antes do sol?"
[Na verdade, no caso do Gênesis há mais contradições e erros na montagem da lenda do que exatidão naquilo que se lê, ou seja, você assumir a ordem descritiva do que está a li, forçará a crer que o homem fora criado duas vezes.]

"Assim como também a religião explica que o mundo foi criado em seis dias pela Palavra (energia)"
[Onde está a teoria que justifique palavra=energia?]

"a ciência diz que todas as bases do universo foram criadas em frações de segundos na expansão da explosão que gerou todo o universo e a vida? O que é isso? Conhecidência ou intuição? Sabedoria racional fortuita dos antigos, ou é a inexplicável Energia geradora da vida como mistério divino buscando no homem a sua consciência de si?"
[O que sei é que nada sei, portanto, isso é ciência, só pode-se afirmar aquilo que se sabe, quanto à deduções/suposições/especulações, este sim é o papel da religião. Fazer o que né?]

Enquanto a teoria do big bang é "teoria assumida", as respostas da religião são fatos inegáveis.

Evaldo Wolkers.

Gresder Sil disse...

Evaldo há de se lembrar que eu estou tentando fazer apenas literatura e por isso parafraseei o versículo da bíblia onde todo joelho se dobrara diante do cordeiro para dar força de expressão e alegoria ao texto.

Não sei se um dia todo cientista respeitara capacidade mítica e alegórica dos textos do Genesis e do apocalipse. Mas muitos vão se admirar da intuição e paralelismo dos relatos míticos da bíblia.

É lógico que eu não acredito que o Pentateuco explica como funciona o universo, (a não ser de forma alegórica) mas encontro paralelos e semelhanças nas narrações bíblicas e explicações cientistas, pois os próprios cientistas afirmam que “é impossível descrever o momento da criação com linguagem humana” prof. Lawrence krauss, Físico teorico

A antimatéria é uma força contraria, que no momento da formação da matéria atrapalha a criação. Isso quem diz é ciência (leia Wikipédia: antimatéria) não eu rsrs e isso me soa a eterna luta daquele que quer criar e daquele que quer destruir, daquele que vem dar vida e daquele que vem para matar, rsrs

Evaldo você perguntou aonde esta escrito que existia uma nevoa opaca antes o universo tornar-se visível? Oras meu texto é todo baseado no documentário: “como funciona o universo”.

Depois da explosão do Bing Bang o universo não era visível ate que um “feixe de luz” dissipou a nevoa (trevas) rsrs que nele existia. Assim como também todas as estrelas são formadas em nebulosas que são lugares encobertos de nuvens de poeira espacial.

Conforme a bíblia, a palavra de deus é o poder capas de criar matéria do nada, e em analogia a única coisa que pode criar matéria do nada é a energia super concentrada em um lugar muito denso e muito quente que produz pela alta velocidade: atrito e combustão que formam partículas subatômicas etc.

E de uma coisa eu também sei, de que eu sou agnóstico e não crente ou ateu, mas alguém que não ter certeza e não afirma nada com certeza, mas que atualmente escreve tudo conforme a influencia do monismo de Espinosa e trascedentalismo de Ralph Waldo Emerson que era um monista/ deista que escrevia seus texto iguais aos meus, ou os meus são iguais ao dele rsrs.

Marcio Alves disse...

GRESDER

No primeiro ponto eu não afirmei como você dá a entender, copiando as minhas palavras e pondo entre aspas sem o ponto de interrogação, mas antes questionei.

Já no segundo ponto, o sentido da minha “critica” é que se “deus” for uma força como a teoria do big-bang, porque ainda chamá-lo de deus, pois eu que saiba até hoje, os cientistas que acreditam em tal teoria, não vão todos os domingos para o culto para orarem e cantarem louvores ao big-bang.

E finalmente, em terceiro lugar, porque você apenas comentou esses dois pontos meus?

Sendo que no meu comentário eu levanto outros pontos importantes, como por exemplo, deus possuir todas as características de algo inexistente.

Ah sim não dá.....você comenta os pontos mais fáceis, para deixar os mais difíceis de escanteio.

Gresder Sil disse...

Marcio me desculpa, eu me esqueci do ponto de interrogação, na verdade eu pensei que você estava afirmando e não questionando.

Marcio você pergunta se Deus for uma força? Oras de qualquer jeito deus é uma força, se deus criou o mundo pelo big bang ele criou pela força, pela energia, pela palavra e seu ato de criação é um ato de força, neste caso deus não é a força, mas esta força é procedente de deus emana de deus se origina em deus.

Se até mesmo os filósofos deistas que criam em deus, em um deus racional consciente não iam à igreja por acharem que deus não precisa de adoração e ainda mais os cientistas que não vem personalidade e identidade nesta energia muito menos ainda iram a igreja.

Você mencionou isso: “deus possui todas as características de algo inexistente, pois sempre se diz que deus é invisível, transcendental, imaterial, incorpóreo, incompreensível, e até energia”

Primeiro que o que não é visível não é inexistente, não preciso nem fazer analogia, quanto a transcendência isso é opinião subjetiva, quanto a imaterialidade, a própria energia é que cria a matéria, e não é matéria, mas algo imaterial e incorpóreo que existe.

E por fim a ciência mesmo afirma que existem ainda muitas coisas incompreensíveis sobre a origem da vida e sobre a vida. Nem por isso eles desistem de achar e tornar compreensível o que a inda não compreenderam.

Eduardo Medeiros disse...

Gresderzito-filósofo-cosmológico-sexólogo-litareto-dos-confins-de-andrômeda: Gostei do texto mas poderia ser melhor. (só prá não ficar só na rasgação de seda)

Vários pontos do texto e dos comentários merecem citação. vamos por parte.

"E o que move tudo isso? Energia! Consciente?Não se sabe, não precisa!"

Não concordo que o universo hoje não precise de Deus. Ou os ciêntistas de uma vez por todas concordam de onde veio o universo e a consciência e como se deu todos os intricados processos cósmicos ou Deus não morrerá.

Probalisticamente é impossível uma explosão aleatoria por processos aleatórios de bilhões de anos viesse a criar uma ameba quanto mais a inteligência e a consciência humanas. Mesmo por que, sem a consciência humana como poderíamos dizer que qualquer coisa existe?

Por isso que para mim, seja no Big Bang ou seja onde for, até num universo eterno, existe a intenção de se criar a consciência, pois no primeiro momento, já ali no primeiro átomo existia em potencialidade a consciência, por isso acredito que todo o processo de criação é consciente, logo, Deus tem que ser consciênte.

Quando digo Deus não digo Deus. Quem lê, tente entender...

abraços cósmicos para todos

Eduardo Medeiros disse...

onde lê-se "litareto", leia-se "literato" kkkkk

Eduardo Medeiros disse...

sobre o comentário do Alemão:

"O que sei é que nada sei, portanto, isso é ciência, só pode-se afirmar aquilo que se sabe, quanto à deduções/suposições/especulações, este sim é o papel da religião. Fazer o que né?"

deduções, suposições, especulações sempre estiveram presentes também na ciência. A religião não procura especular, mas afirmar por fé. A ciência só pode negar uma fé equivocada se o objeto desta fé for material.

Eduardo Medeiros disse...

a frase do amiguinho marcinho "se vamos dizer que deus é uma energia, porque então falar ainda que esta energia é deus?
Que eu saiba ninguém em sã consciência chama a energia de deus, e nem fica rezando e adorando a mesma."

filho, você é energia pura. Tudo no universo é energia, inclusive, Deus.

Então Jesus disse à samaritana: "mulher, já chegou a hora em que nem em Jerusalém nem neste monte se adorará a Deus, pois Deus é energia e os que o adoram, adoram em energia e verdade..."

Evaldo Wolkers disse...

Edu,

Não confunda ciência com pseudo-ciência.
Dedução, suposição, especulação não fazem parte da ciência, pois, qualquer teoria científica deve ser baseada em experimentos.

Por exemplo, não adianta um cientista dizer que abacaxi faz bem para diarréia, ele deve comprovar isto.

Estou me referindo à questões humanas? Sim!

Mas fora das questões humanas, como por exemplo o Big Bang?

Sim, esta teoria tem no mínimo certa base experimental, inclusive levando alguns a tentarem reproduzir esta ação.

E a teoria da evolução? Ela tem alguma base experimental? Tem sim, é só olhar ao teu redor (mas esta não é a base religiosa para explicar Deus?).

Afirmar por fé não é o mesmo que especular?

Concordo com sua última frase "A ciência só pode negar uma fé equivocada se o objeto desta fé for material". Porém, se a ciência deixar de lado o objeto da fé em si e partir para descobertas do objeto que tem fé e descobrir que a fé gerada em coisas imateriais não passam de ações biológicas e neurológicas, assim, descobriria-se a inexistencia dos objetos da fé (digo Deus)?

Evaldo Wolkers.

Evaldo Wolkers disse...

Edu,

Que tudo é energia, sabe-se.

Entretanto, que Deus é energia é mais uma especulação baseada em fé.

Ou seja sua lógica é:
Se tudo é energia e Deus é tudo, logo Deus é energia.
E ainda pode ser:
Se tudo é energia e Deus é tudo, logo tudo é Deus.

Abraços,

Evaldo Wolkers.

Eduardo Medeiros disse...

Ora meu amigo Wolkrs, a fé só poderia vir de ações biológicas e neurológicas, ela viria de onde? todo tipo de emoção, sentimento, etc vem daí. Mas como o objeto específico da fé é imaterial, logo, está fora do alcance da ciência.

e Veja só: o crente é um cientista, pois ele diz que crê em Deus porque o "experimentou"...heeee

A teoria da evolução não pode ser repetida em labaratório (você sabe disso) e quando olhamos para a natureza não vemos, curiosamente, nenhuma evidência que a evolução ocorreu. A natureza não deveria estar repleta de seres híbridos?

Que Deus ser energia é uma especulação baseada na fé, é claro que é.

Outra coisa: antes do experimento, a especulação, a dedução e a especulação podem estar presentes. Especular é próprio do cientista que então, vai atrás de comprovar a sua especulação. Falei nesse sentido.

abraços energéticos

Gresder Sil disse...

Dudusinho (como diz o Marcinho) para mim as maiores produções humanas foram movidas por desejos inconscientes, milhares de pessoas fizeram milhares de coisas por puro egoísmo natural, mas acreditando se tratar de boas ações, pois elas não leram seus verdadeiros motivos, pois eles não vieram ao campo claro da consciência e reflexão.

Portanto a inconsciência é produtiva, inteligente, intuitiva, leve, ritmada, interligada, coesa organizada e sistemática, mas não tem consciência disso tudo, mas apenas faz sem saber, da com a mão direita sem a mão esquerda saber que esta dando, domina sem mandar, anda sem pisar, diz sem falar, e ama sem notar.

Pra mim isso é monismo isso, é Deus como fonte originaria da vida, como o Ser puro que não se diminui na individualidade e consciência particular de si mesmo.

Evaldo Wolkers disse...

Edu,

Concordas então que a fé origina-se com base em ações biológicas e neurológicas.
Sendo assim, deves aceitar o fato de que a fé é um produto originado em nosso organismo.
Sendo então a fé originada de nós para algo fora de nós (coisas imaterias), concordas então que a fé não consegue por si própria comprovar a existência do objeto à qual está direcionada?



Quanto ao experimento do crente, podemos reproduzí-lo de forma que outros possam partipar?
Ou seja, eu posso experimentar "Deus" da mesma forma que tu pudestes? Pois no caso de experimentos científicos eles podem ser reproduzidos por quem quer que seja. Sendo assim, no caso da ciência, qualquer cientista pode reproduzir um experimento para aferir se o colega estava certo, no caso da crença, esta reprodução não pode ser realizada, concordas neste ponto?



Sobre a teoria da evolução, quando dizes tu que na natureza não a encontramos, creio que estás equivocado porque foi olhando para ela que Darwin (não somente ele) a interpretou.
Sobre tua pergunta relacionada à seres híbridos não-existentes, creio que é um tanto superficial tal afirmação porque é difícil para nós imaginarmos algo híbrido se não temos uma base comum. O que você queria ver? Minotauros, centauros, cereias ou cavalos alados?
Não podem ter sido as as aves originadas de um ancestral comum?



Quanto à questões especulativas estás correto, a ciência parte da especulação e procura encontrar uma resposta aceitável através dos experimentos e quanto à religião, o que me dizes? Acreditas que ela tem as respostas ou apenas especulações?

Evaldo Wolkers.

Eduardo Medeiros disse...

Gresder, o nosso inconsciente só existe porque existe o consciente. inconsciente sem a possibilidade de trazer ao consciente suas intuições não servem para nada. Se Deus tiver um inconsciente ele necessariamente tem também que ter um consciente. Esse Deus só inconsciente não passa de uma samambaia.

Eduardo Medeiros disse...

Evaldo, especificamente, acredito que a fé e a transcendência são manifestações da nossa consciência. Se pudermos dizer por exemplo, que o sentimento de amor e ódio vêm da consciência, então é a mesma coisa. É a consciência e a próprio razão que olha o universo e a natureza é percebe que tudo isso deve ter sido criado por algum ser, por alguma força (consciente ou inconsciente) ou por algum evento maravilhoso.

E aí para mim (meu modo de ver) no evento primal que deu origem ao universo já havia em potencialidade a propocitalidade de criar um ser consciente. Por isso, creio que todo o processo da criação teve uma intenção de chegar à consciência, pois sem que o universo criasse a consciência, ele jamais seria percebido como existente. O universo criou nossa consciência para que a nossa consciência "criasse' o universo.

É claro que eu estava brincando quando falei das experiências do crente. Cada um, evidentemente, tem uma experiência diferente, o que é sempre igual é que se você partir de um princípio religioso, de fé ou de crença religiosa, o resultado será sempre, uma experiência religiosa, claro.

O resultado é sempre igual, como cada um experimenta é diverso.

A evolução é uma ideia poderosa. As evidências estão de fato, na história arqueológica. O que eu disse é que já que a teoria diz que todo ser vivo nesse mundo veio de um aperfeiçoamento em relação a adaptalidade ao ambiente, deveria haver profusão de fósseis que demonstrassem esses sinais. Mas o que sempre se encontra são espécimes aparantemente já formados em seu "design". Já foi encontrado uma ave com meia asa? Aliás, para que serve meia asa? e se os peixes estavam tão adaptados ao meio aquoso, por que se aventuraram a pular para fora da água?

É por isso que alguns físicos acreditam na evolução em saltos como o Goswani.

Se a religião tem respostas? tem para quem faz as perguntas que só ela pode responder. Se você não faz tais perguntas e nem quer fazê-las, a religião para você é inútil. Você prefere sentir o chão debaixo dos seus pés e deve acreditar que a transcendência é uma qualidade que em breve vai se extinquir na espécie humana. Mas até lá, quem sabe, os macacos começarão a se questionar se o todo-poderoso gorila celeste não foi o criador de tudo...

Evaldo Wolkers disse...

Edu,

Considerando que a fé seja fruto de nossa consciência, possivelmente

os sentimentos de amor e ódio também o podem ser.

Me levastes a pensar sobre isto.

A fé somente pode ser fruto de nossa consciência porque na maioria das

vezes se crê naquilo que se quer crer e analisar conscientemente,

mesmo que o objeto da crença seja inexistente. Ninguém crê naquilo que

não queira crer. Sendo assim, possivelmente podemos amar ou odiar

apenas aqueles que queremos amar ou odiar.
Percebo então que os sentimentos por mais transcendentes que sejam,

podem ser manipulados por nossa mente, tornando-se assim, des-

transcendentes e voltando à nossa realidade biológica.

Sobre a potência criadora do universo realmente é complexa sua

definição. Porque a consciência não pode ser criada antes de si mesma.
E se já existia uma força inteligente antes da criação do universo, o

que fazia esta força inteligente antes de tomar a decisão de criar

algo inexistente outrora. Muitos dizem que esta força inteligente é

perfeita e completa, mas, se tal força era completa porque ela

necessitaria de criar alguma outra coisa, sendo assim, esta força não

poderia ser perfeita e completa porque ela ainda não tinha tudo o que

queria, precisa de alguma criação sua para se completar de alguma

forma.

Sobre a questão dos animais serem perfeitos mesmo os fósseis mais

antigos, deves concordar comigo que, nossa definição de perfeição é

equivocada em si mesma. O que quero dizer com isto? É que nós somente

enxergamos uma ponta da escala evolutiva, somente as criaturas mais

recentes. Por exemplo (exemplo simples), uma galinha tem asas mas não

voa como uma águia. Não poderia a galinha estar em uma escala

evolutiva diferenciada da águia? A galinha não poderia ser um lagarto

terrestre que adquiriu uma asa e penas que não eram dela (Utilizando a

idéia do minotauro). Quero dizer que, nós não temos uma base para

dizermos que os animais existentes são seres com "design" perfeito.

Incluo nesta parte o homem. O corpo humano está repleto de defeitos e

"resquícios" evolutivos. Seríamos nós perfeitos do jeito que somos?
Dá uma olhada nesta ave e veja o que me diz: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jacu-cigano.


Sobre tua frase "Se a religião tem respostas? tem para quem faz as perguntas que só ela pode responder.", desculpe mas a religião na maioria das vezes tem respostas falsas para perguntas que ela não pode responder.

Sim, creio que a religião tenha se tornado inútil para mim por não aceitar suas respostas equivocadas.

Sim, creio que a capacidade de transcender vai se extinguir na espécie humana, porém, isto somente acontecerá quando as pessoas olharem para os jardins e não procurarem fadas, mas apenas lindas e belas plantas.
E sobre os macacos questionarem sobre o todo-poderoso gorila celeste ser o criador creio que não acontecerá, isto é passado.

Abraços,

Evaldo Wolkers.

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...