domingo, 25 de abril de 2010

Os apocalipses da Terra



A acumulação nestes últimos dias de acontecimentos catastróficos da natureza é o cumprimento das profecias? Ou é as profecias que são uma interpretação religiosa de uma fase de transformação geológica do planeta Terra? A Grande Tribulação faz parte de uma etapa escatológica de uma dispensarão espiritual? Ou ela é na verdade as compressões e contrações intestinais de um planeta que após passar por imperceptíveis mudanças geográficas e atmosféricas ira entrar numa nova Era geológica de seu sistema.

Que é isto que esta acontecendo conosco? Tratasse da mais clara revelação das escrituras, ou de mais uma das sucessivas tentativas humanas de dar sentido espiritual e moral aos acontecimentos espetaculares da natureza, como sempre fizeram os extintos povos supersticiosos do passado, que diziam ser isto o castigo dos deuses? O que é mais obvio? As profecias se cumprindo na nossa cara, ou um planeta vivo eternamente em movimento que nunca deixou de manifestar por fora, a drástica e constante modificação das peças do seu incrível e insaciável quebra cabeça interno?

Tudo isso e tudo o que envolve o sistema de nossa constelação já estava maquinalmente programado por Deus para um desfecho cósmico profético terrível? Ou sábios do tempo e magos astrônomos do passado que observavam céus e terra, e que souberam por tradição oral e pelos antigos mitos apocalípticos das nações da constante inquietação e evolução do planeta, fizeram inconscientemente pela sua prodigiosa intuição especial, um alerta e uma descrição desastrosa e alegórica para a posteridade da humanidade?

Em fase disso, não deveríamos reinterpretar a explicação fundamentalista vigente das profecias cristãs dos últimos tempos? Mas será que conseguiríamos negar que de certa forma já estamos vivendo de fato nesta tal grande tribulação? Como também fazendo parte de um dos apocalipses da Terra, assim como os dinossauros enfrentaram em sua Era, um apocalipse que devastou o planeta e quase todos os seres habitantes daquele tempo remoto. Não só isso, como também sabemos que de tempo em tempo a sua estrutura se reconstrói, pois não é de hoje que as camadas da crosta da terra se movimentam, mas há muito tempo o planeta já teve uma formação que absolutamente não é esta que conhecemos.

Ou acaso esses ossos gigantescos de outra Era escondidos na terra e desenhos geográficos de continentes que perfeitamente se encaixam seriam excepcionalmente um engodo diabólico com sanção divina para segar os olhos dos não religiosos para o cumprimento das profecias? As “evidencias” são equivalentes para ambos os lados. Cada uma acredite no que quiser, pois a fé é a vontade do coração e não as especulações da razão. De qualquer forma, uma coisa é certa, o planeta esta vivo!

E apesar de a Terra não possuir um espírito mágico imaterial, somos todos filhos desta grande Mãe, que depois de ter passado por mais uma de suas dores de parto, dará a luz a mais um milênio. Que não consiste necessariamente em mil anos, mas numa nova Era “glacial” de descanso do maquinário interno que se apazigua após uma grande crise de ajeitamento e acomodação das espinhas dorsais de suas entranhas.

E então passado os “sete” ou “setecentos” anos desta grande tribulação, a terra voltara ao seu equilíbrio geológico e atmosférico onde a natureza vivera em paz com os homens assim como figuradamente o cordeiro pastara tranquilamente com o leão. Estas constantes transformações os homens secos, frios e céticos de hoje prevêem através dos estudos e tecnologias, e chamam isso de ciência. Mas antigamente homens inebriados da mística espiritual deste mundo, viram isso também pela sua grande sapciencia, e por acreditarem que um Espírito os inspirava em seus momentos de extraordinária Intuição, chamaram isso de Profecias.

Gresder Sil

17 comentários:

Blog do Evaldo Wolkers disse...

Caramba, ótimo ensaio Gresder.

Também acredito neste Apocalipse da terra.

A questão é que este mundo estaria bem melhor sem nossa presença.

Nós somos os maiores responsáveis pela antecipação deste Apocalipse, através de nossa ganância e busca pelo poder.

Abraços,

Evaldo Wolkers.

Levi Bronzeado disse...

Atualmente uma avalanche de tragédias aconteceram, desmoronamentos, inundações, terremotos, tusinamis.
Estas imagens nos chocam muito, assim como as mortes trágicas dos discípulos forneceram elementos trágicos para os escritos simbólicos narrados no apocalipse de João.

Sonhos, visões de grande tragédias, céu que cai sobre nossas cabeças, meteoros que atingem a terra, eles falam de nossas catarses internas.

Num terremoto, as camadas do fundo da terra se acomodam, se assentam, da mesma forma somos nós e nosso psiquismo.

A tendência de nosso inconsciente é providenciar um fato que promova a homeostase da vida.

Sonhos e visões de natureza apocalíptica nos alertam para nossas transformações internas, desorganizando para depois organizar os caminhos de nossa jornada psíquica.

A natureza mostra que há sempre desordem, e na desordem há uma lei que nos rege para que o mundo continue mundo, mas de uma forma melhorada.

Oséias Balzaretti disse...

Acredito no movimento constante dos apocalipses sobre os séculos. Acredito também que o que está narrado no Apocalipse pode ser uma "Arquitetura em Movimento", como escreveu J. Ellul. A movimentação apocalíptica encontra sua realização em todos os seres e o que vemos ocorrendo em nosso planeta é o nosso apocalipse, ou seja, é o apocalipse deste tempo em movimento; ainda outros virão.

O que não podemos é desacreditar o prognóstico dos místicos, eles também tem algo a nos dizer, assim como os cientistas, filósofos, etc.

Eduardo Medeiros disse...

Pronto, agora vamos ao texto.

Gresder, muito oportuna a temática. Atual. O homem primitivo tinha no Caos um inimigo cósmico que devia ser vencido pelos deuses.

Em todas os mitos de criação, tudo vem a existir a partir do caos. Lembram do "nosso" mito?

"no princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era SEM FORMA E VAZIA..."

Sem forma e vazia quer dizer caótica. Alguns pensadores cristãos quiseram ver nesse texto a queda do diabinho do céu. O que, evidentemente, é um total absurdo.

Imaginem o céu, lugar puro, sem pecados e máculas sendo palco de uma guerra entra anjos bons e anjos revoltados e Javé de longe torcendo por Miguel...

Aliás, abrindo um parênteses, vocês sabiam que o grande Agostinho quase pirou na batatinha por que não conseguia explicar de onde vinha aquela água toda da narrativa do Gênesis?

O texto não diz que deus tinha criado a água, então, de onde vinha a água??

Se ele não tivesse tentado interpretar o texto literalmente, ele entenderia que o elemento água é primordial nos mitos antigos. Tudo emerge da água. O Gênesis, está claro, reflete essa compreensão e mostra deus pondo ordem no caos.

Eduardo Medeiros disse...

Os profetas bíblicos foram os cientistas políticos, econômicos e sociais do seu tempo. Eles, de forma espetacular, sabiam interpretar e "prever" como poucos intelectuais de hoje, o cenário da história de Israel.

Não que eles fossem profetas nostradamianos, não. Eram profetas por que sabiam ler a realidade e olhar o futuro.

Eles interpretavam a realidade através dos olhos da religião javista e podiam corajosamente dizer "assim diz Javé".

Mudavam as circustâncias, adequavam-se às mudanças, interpretando tudo, do ponto de vista teológico, digamos assim.

Um caso singular foi o do messias pagão!! Ciro, libertador do povo de israel da opressão babilônica, virou messias!

Uma completa HERESIA!!! Como um profeta judeu pôde chamar um pagão de Messias??

Muito simples: o profeta estava interpretando a história. Nas profecias messiânicas anteriores, o messias viria para libertar o povo e estabelecer de novo, o Estado judaico.

Ora, se foi um pagão que permitiu que isso acontecesse, então, esse pagão era o messias!!!

Eduardo Medeiros disse...

A terra está e sempre esteve em processo de transformação. Estamos, segundo vários cientistas, em pleno começo de uma nova era onde o clima da terra sofrerá mudanças visíveis.

Que a nossa "civilização" teve que destruir a natureza para que a sociedade capitalista e tecnológica se estabelecesse é fato histórico.

Poluímos nossa casa-terra! Pussemos a produção de riquezas à frente da consciência ecológica. Somos vorazes produtores de coisas e trecos de toda espécie que produzem milhões e milhões de toneladas de lixo a cada ano no mundo.

Muitos cientistas dizem que a ação do homem é mínima neste processo de mudança climática. Ainda que seja, é fato que estamos exaurindo os recursos naturais que a natureza nos deu até o ponto do colapso de Gaia.

Temos que ser também profetas do nosso tempo. Temos que levantar a nossa voz em defesa da terra contra a ganância sem fim do tal "progresso".

Mas vejo que o começo de uma nova era de conscientização está sendo gestada em todo mundo. A preocupação em preservar o que nos resta e de reflorestar áreas desmatadas está na ordem do dia.

Acredito que os donos do mundo estão acordando para um fato simples e aterrador: se não cuidarmos da terra, logo não teremos mais terra para morar.

Mas ainda que daqui por diante, todos os governos promovam políticas verdes, a terra não deixará de se "movimentar". As mudanças climáticas continuarão. Não sabemos ao certo o que a natureza nos reserva. Mas é bom que daqui por diante, sejamos parceiros da natureza e não inimigos dela.

obrigado, gresder, por nos proporcionar um momento de reflexão tão importante.

Gresder Sil disse...

Evaldo eu não acredito que somos os responsáveis por adiantar estes apocalipse da terra, pois com nos ou sem nos a terra ira se contorcer e se ajeitar por dentro assim como corpos celestes iram coincidir suas quedas de forma aleatória em algum tempo de forma mais numerosas do que em outras Eras.

O que somos é responsáveis por tornar a cada dia este planeta um inferno de gente se mutuando um em cima dos ouros, subindo em cima das pessoas dando rasteiras em seus semelhantes e fudendo com as coisas que são essenciais a vida, o homem pode se acabar, mas o planeta se restaurará.

Gresder Sil disse...

Levi eu acredito sim que foi a coincidência destes fatos que possibilitou a “inspiração” do apocalipse de João.

Junte se a sensação de fim dos tempos que os discípulos viveram com as perseguições, impérios monstruosos destruindo os pequeninos, terremotos, guerras, pragas, privações dores, sensação de proximidade de morte, mais uma poderosa intuição particular inexplicável, mais todos os seus medos, todas as suas esperanças, todas as lembranças e promessas milenares e recentes, com as próprias expectativas de que este mundo esta moralmente perdido, com desejo despertado do seu senso de justiça para que deus punisse toda maldade humana.

Junte tudo isso ocorrendo por fora em João, de forma tão poderosa a mexer com todo o seu interior, seus sonhos seus medos e seus surtos, junte isso e temos uma revelação apocalíptica. Não que isso não tenha a mão divina mas que toda a ação divina é indireta intuitiva como semi-conciente é o Ser do Todo poderoso que conhece o mundo que foi gerado de suas entranhas.

Não creio em Revelações, creio em intuições, não creio em um Deus pessoal como nos, Creio num deus supra-pessoal a-pessoal semi-pessoal ou seja creio num Ser puro que não fala a sua Palavra, pois sua Palavra é o mundo, é os homens, é vida, e que todo move e conduz de forma mágica, mística, espiritual e, filosoficamente inconsciente , como inconsciente são as maiores produções humanas.

Ao Deus desconhecido o meu tributo.

Levi Bronzeado disse...

Perfeito Gresder!!!


Estou em uníssono com você, principalmente no trecho do seu inspirado comentário (que reproduzo abaixo), o qual, pela sua objetividade/subjetividade, na minha opinião, não poderia deixar de ser inserido no arcabouço do ensaio original postado:

"Junte tudo isso ocorrendo por fora em João, de forma tão poderosa a mexer com todo o seu interior, seus sonhos seus medos e seus surtos, junte isso e temos uma revelação apocalíptica. Não que isso não tenha a mão divina mas que toda a ação divina é indireta intuitiva como semi-conciente é o Ser do Todo poderoso que conhece o mundo que foi gerado de suas entranhas".

Uno a minha voz a sua: "Ao Deus desconhecido o meu tributo."

Quem lê, entenda...

Gresder Sil disse...

Eduardo também acho um absurdo a teoria da queda de Lúcifer, Este mundo é tão mágico, é tão profundo, a nossa mente é tão incrível que a combinação da incógnita do mundo com a nossa própria complexidade interior, em meio as necessidade intrínsecas de nossa razão em dar sentido e lugar as coisas, provoca uma certa explicação para cada evento no mondo do cosmo e no mondo infinito da nossa pisque.

A Lei que predomina no universo dos homens é a lei da sobrevivência dos mais fortes, e como de milhares de povos, mitos, e crenças, a religião e a raça dos hebreus é uma das mais fortes do mundo, foi a explicação da religião Javista que mais prevaleceu até agora.

Tanto o caus do mundo com a própria sensação de fim de mundo que cada geração experimenta, proporciona um ótimo Material para uma revelação, de novo, repito, não nego a revelação por completa, pois de forma indireta Deus esta imanente a este mundo, de forma a pairar sobre ele, mas sem tocá-lo, sem altera-lo, apenas permitindo que alguns sintam a brisa suave de sua respiração.

Gresder Sil disse...

Oseia quem é J. Ellul, você poderia fala rum pouco mais dele.

Você assim como o Marcio entendeu perfeitamente e contribui com o texto, eu mesmo não sabia deste cara ai que você citou, mais creio que muitos filósofos místicos e profetas tanto do passado viram muito sobre os destino não só da humanidade mas também do próprio planeta em constante transformação.

Edson Moura disse...

Caramba Gresder...que texto maravilhoso...também acho, assim como muitos dos manos que a Terra está passando por transformações..."virando do avesso" (pois tudo que brota em forma de lava e atinge a superfície...precisa voltar para o centro para ser derretido novamente...viajei agora!rsss)

Mas observo uma preocupação muito grande pór parte de algumas pessoas, em se deixar uma Terra "melhor" para nossos filhos....quando na verdade deveríamos é deixar filhos melhores para nossa Terra.

Agora Hubner: Que besteira é essa que voc~e falou aí filhote?

Sua fala:

"Como disse das outras vezes, a terra já tinha sido destruido por cinco vezes, e agora é a sexta restauração da terra que vivemos. Daqui mais alguns anos, depois da ressurreição dos justos, depois dos 7 anos do anti-cristo, depois da querra do armagedon, depois dos mil anos de reinado... a Terra será destruida novamente, ai na setima restauração da Terra será perfeita. Não haverá 7 tipos de coisas naturais".

Cara isso é uma história de terror que nem meus filhos de 5 anos acreditam mais!rssss

Anticristo?

Armagedom?

Ressurreição dos justos?

Tenha dó né Hubner!

Eu só acredito nos 4 cavaleiros do Apocalipse..a saber:

Visa...Master Card...Diners...e American Express.


Aguardo sua resposta Hubinho...e por favor...não me obrigue a chamar o Noreda.

Marcio Alves disse...

GRESDER SIL

Ótima reflexão, venho em uma boa hora em que muitos já desde há muito tempo vem vaticinado a destruição total da terra, coisa que eu não mais acredito, pois por mais que a terra se auto destrua ela sempre se auto renovará dando continuidade assim a um processo que já perdura por milhões, ou talvez até bilhões de anos, e sempre continuará, sendo ela mesma um organismo vivo, morrerá para dar continuidade ao processo biológico de vida e morte.

Quanto a sensação que temos de que hoje há muito mais terremotos, maremotos, tsunamis e enchentes, é devido a auto tecnologia de transmissão de noticias, onde podemos saber o que acontece no mundo inteiro, coisa que os nossos antepassados não tinham, e já assim mesmo previam tais acontecimentos “apocalípticos”.

Quanto ao livro do apocalipse escrito por João, não podemos nos esquecer que eles já viviam a grande tribulação, onde já reinava o anticristo que era Nero e toda a sua turma imperial, sendo obrigado a escrever em código, daí aquelas figuras horríveis que na verdade não passam de um mecanismo estratégico para se passar uma mensagem codificada onde os cristãos que viveram o contexto de João sabiam, mas que nós hoje, até mesmo pela distancia geográfica, temporal e lingüística ficamos boiando para entender o que ele queria dizer, daí surgir tantas interpretações grotescas como a do HUBNER que nada mais é do que eco do fundamentalismo engessado e enlatado dos EUA.

Oséias Balzaretti disse...

Gresder,

Jacques Ellul fou um pensador francês do século passado, cujos textos denotam alguma coisa de anarquismo cristão. Um de seus livros mais populares (no Brasil) foi "A Técnica e o Desafio do Século", entre outros.

Ellul escreveu também uma obra monumental sobre o Apocalipse, cujo título é "Apocalipse: Arquitetura em Movimento" (Edições Paulinas, 1980). Nesta obra, J. Ellul trata do fenômeno apocalíptico cuja estrutura movimenta-se constantemente na história.

"Nossa história traz consigo nosso Apocalipse".

Gresder Sil disse...

Edson eu sou pessimista em relação ao futuro, enquanto alguns pensam como você em educação para uma nova geração, a maioria não se preocupa, com o futuro pois estão desesperadas em sobreviver no presente.

Não culpo totalmente os homens, somos como bicho, é a terra é um prato de comida onde vários Cachorros rosnando tentam pegar a “sua” parte. O homem é um animal infeliz, que desesperadamente esta a procura do seu lugar embaixo do sol, para a maioria não dá tempo de se preocupar com o futuro, pois lhe falta pão e paz no seu presente.

Não adianta sonharmos, mais alguns cinco séculos a historia entrara numa nova idade media, onde a superpopulação, as crises sociais, as pestes, a opressão, e vários fatores eclodirá novas guerras arrasadoras que vai destruir boa parte da cultura e civilização, e Roma será invadida de novo pelos bárbaros, até que haverá um novo iluminismo pela redescoberta das antigas ciências, e isso num eterno retorno.

Gresder Sil disse...

Macio você realmente é o que mais perfeitamente me entende, pois foi o que mais tocou na questão da destruição da terra como algo intrínseco há ela mesma, e não como algo causado pelo homem como sugeriu meu texto.

“pois por mais que a terra se auto destrua ela sempre se auto renovará dando continuidade assim a um processo que já perdura por milhões, ou talvez até bilhões de anos, e sempre continuará, sendo ela mesma um organismo vivo, morrerá para dar continuidade ao processo biológico de vida e morte.”

Perfeito sua colocação.

Marcio Alves disse...

GRESDER SIL

Coloca logo essa merda de postagem nova para que eu possa comentar, pois amanhã estarei viajando, portanto, se quiser meu precioso comentário nesta birosca falida vai ter que colocar ainda hoje uma nova postagem.

Aguardando............

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...