sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Deus é possível!

Tanto a crença de que toda á vida surgiu de um primeiro Ser sem principio (Deus) como a teoria de que a vida surgiu da matéria no tempo e no espaço (evolução) são incoerentes e insuficientes para satisfazer a razão humana de casualidade que não aceita que Deus tenha gerado tudo sem Ele mesmo ter um princípio, necessitado de uma origem anterior a Ele, como também não concorda que alguma coisa possa simplesmente surgir sem ser conseqüência de um movimento de correlação com causa efeito.

Se Deus originou o mundo, quem ou como se possibilitou sua existência, e se o mundo se auto-gerou, como poderia do nada surgir alguma matéria e existência? Portanto nada na verdade deveria existir, toda e qualquer noção de origem e propósito é ilógica, só o Nada e a não existência é lógica, a existência e matéria no universo é um fato concreto irracional. Pois sua origem está para além da lógica humana que objetivamente não pode se satisfizer com crenças religiosas ou teorias cientificas incapazes no tempo de conceber o absurdo do Infinito.

Mas contra toda a lógica de casualidade necessária: a vida existe, e a matéria se formou no espaço. Estamos aqui, somos reais, e se a nossa vida contrariando a lei de causa e efeito existe como fato incontestável e contraditório, não existe impedimento nem um contra a plena possibilidade da existência de Deus como um Ser que também esta para além de toda a concepção humana de causa e principio. De alguma forma uma energia que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao entendimento do homem: possibilitou a nossa existência.

Aonde nada deveria existir, tudo se torna possível. Deus é uma possibilidade ilógica do absurdo da vida. Não tem como negar ou afirmar objetivamente sobre este sujeito da crença humana, pois toda descrença ou fé são subjetivas e não estão passiveis de uma analise cabal e satisfatória de seu objeto. Negar a possibilidade da existência de Deus porque não podemos consebe-lo necessário e racionalmente é o mesmo que negar sobre a possibilidade de uma estrela três bilhões de vezes maior do que o nosso planeta (o sol é só um milhão de vezes) que até ontem nunca foi concebível pela mente humana. Portanto Deus é possível, como possível foi a nossa vida, assim como é possível que toda possibilidade se torne em existência.

Gresder Sil

25 comentários:

Marcio Alves disse...

Nesse ponto concordo contigo....meu pensamento também é de que a existência de deus como sua inexistência é tanto uma possibilidade absurdamente impossível quanto uma impossibilidade milagrosamente possível.


Mas fato é que nós estamos aqui existindo e co-existindo com o vasto universo, e que deus é de concreto apenas possibilidade, e como muito possivelmente nós partiremos para o nada da existência, mantendo se assim a continuação perpetuada da origem como enigma absurdamente desconhecido, resta-nos vivermos na pratica da existência como se Ele (Deus) não existisse – e de certa forma, deus não existe mesmo, pois não vemos, não o tocamos e nem podemos com nossa racionalidade tão finita e limitada, decifrar o enigma dos enigmas: a origem!


Portanto, para mim é o ateísmo o mais honesto das “crenças”, pois trabalha conceitualmente com aquilo que pode ser observado, explorado, investigado e racionalizado, partindo sempre da visão limitada do ser.


Acho até que se existir um Ser mesmo, e se houver um julgamento – coisa mais absurda do que a própria existência de Deus, pois como pode haver um julgamento dos seres que são condicionados pela sua existência, que não pediram para nascer, e que todos estão em pé de igualdade, sendo todos “pecadores” como ao mesmo tempo “justos”? – Deus “terá” ou “deverá” dar a mais alta premiação para o ateu, pois viveu com coragem e honestidade sua existência, negando aquilo que não pode ser compreendido pela sua racionalidade.


Pois entre Deus e o nada como fonte originária que gera, é menos absurdo o nada, porque o nada é nada, e Deus quem é?


Mesmo que exista Deus, o problema continuará, pois quem o antecedeu....o nada?


Então logo o nada é mesmo o menos absurdo dos absurdos, mas ao mesmo tempo, o milagre dos milagres, pois podemos conceber um Ser criando tudo, mas como conceber o nada dizendo: “Haja luz...faço o homem a minha imagem e semelhança”?


Abraços

Levi Bronzeado disse...

MARCIO


Você disse:

“...pois como pode haver um julgamento dos seres que são condicionados pela sua existência, que não pediram para nascer, e que todos estão em pé de igualdade, sendo todos “pecadores” como ao mesmo tempo “justos”?”


Veja bem como não é tão difícil entender porque DEUS É POSSÍVEL:


Deus, o Superego, ou O Grande Outro são percebidos e formatizados na mente do indivíduo com o material que ele tem disponível. Aquele que se cobra muito sentirá no seu ser em si, um General a vigiar os seus passos e a lhe julgar o tempo todo.

Você sabe muito bem que a própria Revelação de Deus aos profetas do A.T. variava conforme os temperamentos deles. O profeta que fosse um daqueles bonachões alegres por vida, profetizava só vitórias; aquele que era macambúzio e irascível Deus se revelava lhe mostrando guerras e suplícios. O estilo do profeta variava também segundo a sua eloqüência. Em suma tudo é SUBJETIVIDADE.

Os profetas ambivalentes da modernidade, como eu e você (rsrs), estão fadados a ora profetizar em nome de Baal, e a ora profetizar em nome de Javé, dependendo do estado de espírito de cada um, em determinado momento.

Só o tempo dirá o que essa nossa carruagem existencial irá nos aprontar.

Lembre-se de que um dia, na falta de profetas, uma burra (a de Balaão) salvou a pátria (rsrsssss)

Gresder Sil disse...

Marcio desculpe não ter respondido seu ultimo comentário na postagem anterior estava ocupado e preguiçoso ao mesmo tempo, vou tentar ser mais assíduo entre o blogs, mas se você notou o Isa respondeu srs

Em partes eu concordo com o Isa em partes com você pois homossexualidade não é só desejo físico mas um universo novo e encantador para a juventude, o que de fato exerce sim uma influencia social como ideologia de vida sedutora.

Gresder Sil disse...

Agora quanto a esta postagem para mim é o ateísmo o mais desonesto das “crenças”, pois afirma categoricamente sobre aquilo que não pode ser observado, explorado, investigado e racionalizado, partindo sempre da visão limitada do ser. rsrsrsrs

O ateísmo pode ser a mais pratica e objetiva e pragmática das crenças, mas esta longe de ser honesta como teoria, pois é tão Arrogante que nem se poe como teoria, mas como verdade incontestável.

O que é mais honesto afirmar:
Deus existe!
Deus não existe?
Deus é possível!

Tanto a primeira com a segunda são afirmações categóricas de crenças que não podem ser provadas, já segunda é se levanta como hipótese singela sem pretensões de petrificar e fechar a questão.

O ateísmo é absurdamente desonesto e incoerente, primeiro pois sabem que se trata de algo impossível de ser averiguado, afirma sabendo que nunca será comprovado nada cabalmente contra sua idéia, o que lhe da a “coragem” de afirmar, simplesmente pela “impunidade” da justiça (razão)
E incoerente pois faz da não crença um dogma, se tornando tão intolerante em sua verdade absoluta como aqueles que ele se levanta como sua antítese.
A fé vem primeira como interpretação, a fé é a tese, o ateísmo é a antítese, eu fico com síntese. E tudo não passa de interpretação relativa do homem, a verdade da existência ou não existência não é atingida na questão, o que é ou não é, é independente das afirmações.

Gresder Sil disse...

Ta vendo estou tão descuidado dói blog e da blogfera que o Levi nem se dirigiu a mim, mas a você Marcio rsrsr

Levi na ultima postagem você fez uma afirmação clara, disse que entendia que a homossexualidade é um instinto, é algo nato.

Achei até estranho, pois muito sabiamente você sempre come pelas berradas, sempre analisa sem fazer afirmações taxativas.

Quanto ao texto o que você afirmaria então desta vez como você deixou claro da ultima vez:

Deus existe!
Deus não existe!
Deus é possível!

Ou você teria outra colocação?

Eduardo Medeiros disse...

A frase do marcinho vai entrar para os anais das frases sem nexo e sem sentido da blogosfera:

"Pois entre Deus e o nada como fonte originária que gera, é menos absurdo o nada, porque o nada é nada, e Deus quem é?"

é marcinho, o nada é menos absurdo do que você existir e falar nada do nada de nada...kkkkkkkk

Gresder Sil disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Jair dos Santos disse...

Meu amigo e irmão Esdras;

Só agora pude visitar o seu blog, e gostei das novidades que encontrei, seus textos estão mais legiveis e não tão cansativos, são objetivos e interessantes parabens. Agradeço por ter publicado meu texto em sua homenagem, mais só uma ressalva, corrija meu sobre-nome Jair dos Santos.

Forte abraço;

Mais tarde volto para comentar seu texto.

Jair dos Santos disse...

Voltei;

Vamos lá, quero destacar sua escrita baseada em um trecho biblico:

"De alguma forma uma energia que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao entendimento do homem: possibilitou a nossa existência."

Esta resposta é a mais apropriada para tentar satisfazer o anseio humano em entender a sua origem, porém para o homem, unica criatura intelectual existente, (até onde eu sei)Deus não é suficientemente satisfatório, pois só acreditamos naquilo que os nossos olhos veem e nossas mãos podem tocar.

Sei que é inconcebivel para o religioso imaginar a vida sem Deus, porém fica dificil acreditar que uma força,...energia,... evolução,...reação quimica o qualquer outro argumento satisfaça a nossa busca por respostas.

Deus é o remédio que alivia a dor da duvida...mas passado o seu efeito, precisaremos de uma nova dose, nos causando dependêcia.

Tomei por muito tempo a minha dose diaria de Deus e hoje já não alivia a minha dor (duvida.

Forte abraço.

Ivo Fernandes disse...

ah! a Fé, essa decisão estupidamente inteligente!

Marcio Alves disse...

Caramba!!! Esse blog é de quem? Do GRESDER ou meu???....já tenho 4 comentários dirigidos a mim...e nem sei por onde começar......rsrsrsrs


Que tal começarmos pelo “começo”? kkkkkkkkk


Mas antes, vou comentar o comentário do JAIR.....JAIRZINHO, seu comentário esta em total ressonância com meu texto lá no blog “outro evangelho”....até parece que você leu ele. Rsrsrsr


Depois da uma conferida lá para você ver........

Marcio Alves disse...

GRESDER e ISA


Na questão do homossexualismo, penso ser não somente fator biológico, mas também social....oras, nem tudo agora é biológico como nem tudo é social, mas uma junção das duas coisas que influenciarão o individuo.


Os meninos estão ficando cada vez mais afeminados, e isto é a mais pura constatação psicológica, pois ficam muito mais em contato com o universo feminino do que masculino....quando nasce logicamente ficam com a mãe, depois se a mãe for também trabalhar, o filho ficará com uma baba, vendo os programas infantis que são dirigidos por mulheres também, depois mais iniciará na escola com também um mulher....pegue todo esses fatores sociais, junte se a isto se o rapazinho for ainda mais sensível em sua estrutura genética do que a maioria dos “machões”, o ultimo golpe será se ele não for tão garanhão quanto os outros meninos, o que então acontecerá?


Ele “descobrirá” que “É” gay, e não que “ESTÁ” gay.......ou seja, ele não nasceu gay já pronto, mas foi sendo formulado, tanto pelo lado de dentro, pela sua genética, e também muito mais pelo lado de fora, pois os seus amiguinhos garanhões e machões, logo começaram a chamar ele de veado, ai pronto....se ele desconfia, passa agora até “certeza” de sua homossexualidade.....

Marcio Alves disse...

GRESDER

Saindo do assunto (homossexualismo) para voltar para o assunto (deus existe?), você magistralmente inverteu a ordem que eu escrevi, e deu certo, isso mostra que qualquer conclusão que chegarmos, será limitada e frágil e não definidora.

Agora eu não sei não se somente o ateísmo é arrogante, pois afirma sua verdade como absoluto...o teísmo também é assim, ou não é???

Lembro-me que quando começou em algumas escolas nos E.U.A, a ensinar a teoria da evolução, em alguns estados os teistas proibiram, ou seja, a verdade tida como absoluta seja ateia ou teista é sempre intolerante, por achar justamente que sua visão de mundo e universo é a única possibilidade.

Neste sentido a única possibilidade que continua sendo possibilidade e aberta é a possibilidade da existência de deus como a possibilidade do nada.

Marcio Alves disse...

LEVI

Concordo contigo, pois deus é uma projeção da nossa psique, mas não vou falar muito não, pois acabei de postar um texto que aborda esse mesmo assunto, portanto, se eu falar tudo aqui, não vai sobrar quase nada para se discutir lá no “outro evangelho”. rsrsrsrsrsrs

Marcio Alves disse...

EDUARDO

Kkkkkkkkkkkkkk O que estou tentando dizer, mas sem dizê-lo paradoxalmente, é que se dissermos que tudo foi criado por deus, vamos voltar como em um circulo fechado e interminavel, sempre rodando e parado na primeira questão: e deus de onde veio???

Ou seja, se chegarmos a conclusão de que deus veio do nada, então podemos concluir também que o universo não precisou de deus, pois pode ter surgido do nada também......

Entendeu??? Se não entendeu, vai continuar sem entender mesmo, pois a criação de todo universo tal como conhecemos não é para se entender, e para se admirar em nossa absoluta pequenez e ignorância comparadas ao vasto e complexo universo......quando o homem conhecer totalmente a si mesmo, então poderá pensar em tentar conhecer o totalmente desconhecido que é o enigma absurdo da existência.

Agora deixa eu trabalhar................

Levi Bronzeado disse...

GRESDER

Como o ateu tem ojeriza a palavra “Deus”, e o religioso a idolatra, gostaria de trocá-la pelo termo “SAGRADO”.

Sendo assim, seus questionamentos seriam:

O “Sagrado” existe?

O “Sagrado” não existe?

Entendo que o sagrado (sobrenatural), como fruto da elaboração da função de onipotência da mente, existe tanto no ateu como no religioso. È uma função existencial do homem.

O problema está no uso que se faz dessa função.

O religioso se perde, ao nomear como Deus Universal, a sua “ideia de Deus”. O ateu também se perde ao declarar que Deus não existe, baseado na idéia de Deus do religioso.

O que se conclui de tudo isso, é que o religioso fundamentalista e o ateu são na verdade dois extremistas.

Faça agora a sua SÍNTESE (rsss)

Gresder Sil disse...

Marcio era exatamente o que eu ia dizer pro Jair que o comentário dele tem a ver com seu texto e não com o meu.

Pô Jair alem de você esculachar minhas pastagem anteriores dizendo que as atuais são mais claras você comenta o assunto de acordo com o tema levantado pelo Marcinho e Não por mim.

Aqui é só para você votar se deus é possível ou se deus não é possível, só isso rsrs.

Marcio já li de manha seu post depois eu passo lá é que agora eu tenho que sair para namorar e não vai dar para eu responder os comentários aqui e nem para comentar nada em outro blog

Fui...

Eduardo Medeiros disse...

GResder, não tenho nada a comentar sobre teu texto só tenho a refutar o marcinho kkkkkkkkk

marcio: perguntar "de onde veio Deus" é uma pergunta "irracional", pois Deus é o ponto onde para além não há mais ponto pois ele É. Se nós admitirmos que tudo no universo veio de uma causa anterior só podemos chegar a três conclusões:(se tiver outras, por favor, digam)

1 - os efeitos sempre procedem às causas, se não houve uma causa primeira, logo, o universo é eternamente causado por si próprio. E se ele faz isso intencionalmente, ele é consciente, se faz cegamente, temos que perguntar porque ele se cria, porque ele age assim e por que esse agir cego criou a consciência e a inteligencia que não é cega mas procura sempre as causas de tudo.

2 - O universo surgiu do nada. O físico inglês Hawking, aquele que tem uma doença degenerativa e é considerado um dos maiores físicos teóricos da atualidade, afirmou isso recentemente, reconsiderando o que ele havia escrito anos atrás quando ele queria descobrir a mente de Deus. Bem, para quem queria descobrir a mente de Deus e agora diz que tudo veio do nada é uma diferença grande! Pois bem, mas a pergunta persiste: se tudo veio do nada, de onde veio o nada? do nada?

3 - o universo foi causado por uma causa inicial não causada. Esta hipótese é a hipótese que concorda com o teísmo, sendo Deus essa causa incausada; aliás, essa é uma ideia que vem de Aristóteles do motor que a tudo movimenta sendo ele mesmo não movimentado por ninguém.

É claro que aqui também se pergunta: mas de onde veio deus? ora, deus não veio de lugar nenhum pois ele sempre foi pois somente ele é. Mas é uma afirmação difícil de entender pois parece ilógica, mas na verdade, ela é bem lógica. Se não for deus a causa primeira, é o nada que sempre existiu ou é o próprio universo que sempre se criou. Em todas as opções temos que lidar com uma causa eterna.

É mais lógica segundo eu entendo do que dizer que tudo veio do nada. Mas se o nada foi capaz de produzir alguma coisa, logo fica patente que o nada era alguma coisa.

Então, concluindo, a hipótese mais provável é que tenha havido alguém ou alguma coisa ou outra entidade não conhecida ou um processo não conhecido que sempre existiu e que causou o universo, mesmo que isso seja o nada que no entanto não pode ser o conceito de nada que temos normalmente, pois é um nada que cria e sabemos que do nada não pode vir nada.

Para quem tem fé, o tal foi Deus.
Para Hawking, foi o nada que no fundo não pode ser nada mas é alguma coisa.
Para outros, o universo é que é eterno, ou seja, ele mesmo se comporta como "Deus" se autocriando.

Logo, dizer que Deus existe está longe de ser uma opção ilusória ou burra mesmo sabendo que os deuses das religiões são personificações dessa causa primeira.




2 -

Jair dos Santos disse...

Pois é...o tempo passou e o velho Gresder não mudou...kkkkkk

Isa Medeiros disse...

É, eu também não quero nem saber do Gresder kkk.

Marcio, se for assim ninguém também nasce hétero, isso é um comportamento adquirido e estimulado pelos machos do seu convívivo, como o pai, o avô, os tios etc.

Não adianta discutir sobre isso, tem é que RESPEITAR E PONTO FINAL.

É tão tolo discutir isso como seria discutir se negros merecem ou não ser considerados gente... Ninguém precisa "virar negro" para respeitar os negros, mas tem que respeitar porque eles são seres humanos e não fazem mal nenhum a quem quer que seja pelo simples fato de serem negros, assim como um homossexual não prejudica a ninguém pelo fato de ser homossexual.

Isa Medeiros disse...

Ah, e o cara ser "mais macho" ou "menos macho" tem uma explicação muito simples (não estou dizendo que é a única): a quantidade de testosterona presente no organismo de cada indivíduo do sexo masculino. Sabia também que algumas mulheres tem mais testosterona do que alguns homens? Estou mentindo, Dr. Levi?

Marcio Alves disse...

ISA e EDUARDO

Desculpe minha ausência e demora em responde-lhos é que tenho que agora ir trabalhar, e também, porque estou ao mesmo tempo, tendo que responder nas minhas duas salas....a do “outro evangelho” e a daqui – já que o GRESDER novamente abandonou o navio e pulou antes que o mesmo viesse a se afundar, porque vou dizer uma coisa....essa birosca esta perto de se fechar de tão mal acabado e cuidado que esta.....como dizem por ai “esta jogando ao vento”. Kkkkkkkkkkkk

Abraços....não sou o HUBNER, mas depois eu volto. Kkkkkkkkkkkkkkk

Gresder Sil disse...

Levi a crença humana em deus é naturalmente uma tese, mas precisamente A tese, veio primeira a crença no sobrenatural é a primeira interpretação do mundo.

O a ateísmo é antítese

E antítese exatamente como alternativa e oposição, muito mais como partido de oposição e muito mais como opção diferente e contraria do que como outra tese.

Ateísmo é subjetivo, pois como eu estava tentando desenvolver lá com o Edson, a pessoa só pode ser ateu para o próximo, como oposição ao próximo, como resposta como aversão a tese levantada pelo seu próximo.

Ateísmo é uma afirmação de coisa que não se provam contra e nem a favor, portanto é não passa de uma opinião que quer por desaforo contra a tese se impor como fato e verdade.

Ou seja: entre os extremos de afirmação que só se sentem subjetivamente, a crença tanto na possibilidade como na não possibilidade da existência de Deus é mais justa como síntese que não se alia aos estaremos e ao mesmo tempo em que considera as duas afirmações.

O Edson preferiu cuidar da família, bom pra ele, melhor pra mim que ia ficar preso lá terminando de comentar os parágrafos e depois respondendo ainda rsrs

Gresder Sil disse...

E você continua o mesmo em Jair sempre insinuando que o Gresder é vaidoso rsrs

Edu eu sei que você não precisa comentar meu texto, pois não esta cheio de equívocos como do Marcinho lá que você precisa fazer vários comentários ao contrario, aqui se diz menos bobagem rsrs

Isa á assim cmesmo só serei reconhecido quando morto, pois enquanto em vida vocês vão ter que me ignorar para não ter que admitir minha superioridade ariana sobre vocês...

Isa Medeiros disse...

Tu é de áries, é? Minha mãe é, então também sou ariano! kkk

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...