quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Meu filho é Gay! E agora?

Enquanto se tratava dos de fora, foi fácil dizer que era sem-vergonhice, enquanto se tratava dos do “mundo” foi comum declarar que só bastava se arrepender que Jesus transformava. Mas agora a coisa é sentida na pratica, pois são nossos filhos, suas mães são dirigentes do circulo de oração, e seus pais são obreiros da igreja. Não da mais pra botar pra fora como se fazia antigamente, não da mais para extirpar este “mau” e limpar a honra, temos que engoli-los!!

Como nunca antes, adolescentes em todo o mundo são “seduzidos” pelo brilho e magia de um modo de ser, que esta muito além do físico, mas: do emocional e de todo um conjunto de cosmovisao que não foram aqueles que seus pais previram para eles. E como a igreja não deixa de ser do mundo, para pagar o seu tributo às estatísticas, moços homossexuais brotam vigorosamente dos conjuntos de jovens da igreja evangélica brasileira e mundial, como um fato novo e real a cada dia.

Agora sentiremos na pele, o que e do que se trata. Por estarmos tão perto deles não mais diremos que eles são imorais como antes, pois são nossos filhos, conhecemos suas historias, sentimos seus corações. E o que dantes era tido como antinatural no geral, se tornou o natural de suas existências individuais. Aquilo que era desvio tratasse agora de algo essencial ao ser destes nossos filhos especiais. Na maioria absoluta dos casos não adiantará querer mudar a força algo agora existencialmente Normal.

Propensões genéticas, Violências na infância, brincadeiras de meninos, pais ausentes, mães dominadoras, seja lá o que for que possibilitou a delicadeza e excepcionalidade destes nossos guris, eles estão ai, a principio camuflados, mas desabrochando-se a cada dia em sua identidade emergente. E por mais que se atribuam a eles uma decisão Pervertida, e publicamente iremos reprovar, intimamente sabemos que o que se torna existencial na vida de uma pessoa já não pode ser mais julgado como uma decisão imoral, por causa da contingência poderosa e permanente de sua nova realidade visceral e inalterável.

Até agora a teologia Javista e Paulina foi feita pelo instinto de homens viris que tinham horror aos afeminados e “sodomitas” e que atribuíram a Deus um sentimento de abominação a tudo o que eles mesmos detestavam, como se Deus já tivesse se deitado e se deleitado com uma mulher para sentir esta tal aversão dos homens heterossexuais prosaicos. Por isso e pelas demandas da realidade, se tornou atualmente necessário se fazer teologia com instinto de Mãe que aceita e sabe que tal “desvio” não tem conotação de imoralidade, pois alem de estar fora da alçada de sua escolha, isso também se tornou na trama da existência do filho a essencialidade inalterável do seu Ser.

Gresder Sil


Texto inspirado na atitude da “teóloga” assembleiana Dona Zeni, Mãe de Isaias Medeiros, antigo e popular blogueiro fundamentalista que tornou conhecido na internet sua verdadeira condição essencial e transexual por meu interrogatório rsrsrs

Tirando uma base estatística da igreja que eu congreguei por sete anos, aonde de vinte meninos dois se revelaram com o tempo: homossexuais, posso dizer que existe a possibilidade de que dez por cento dos nossos meninos não são tão meninos assim.

No entanto a igreja não pode fazer nada, não digo nada para mudar, pois “isso” não se muda, mas para saber conviver e “tolerar” esses nossos filhos, uma vez que eles são igualmente filhos das nossas mães como também do nosso Pai do céu.

Mas ao “aceitar” isso a igreja não terá mais um pretexto e desculpa para entrar na política, levantando a bandeira de fachada de uma defesa da moral crista, quando quer na verdade uma e garantia e posição na sociedade.

Mas não é porque eu não acredito no moralismo cristão dos políticos evangélicos, que eu concorde com o movimento Gay e suas propostas, mas em um meio termo, pois para um “filosofo” naturalista a-moralista como eu, esta bem claro que homossexualismo não é nem natural (como eles querem) e nem imoral (como os cristãos afirmam), mas um “acidente” existencial.

Em tese o homossexualismo é antinatural, pois todos os impulsos sexuais visão inconscientemente a perpetuação da espécie. O Prazer em si é um engodo da natureza para ajuntar os pares. Assim como o sabor do alimento é uma forma de atrativo para nosso paladar que tem por finalidade ultima a nossa saúde e alimentação, e assim como o prazer do sono não é uma finalidade, mas meios para nos levar a reparação das necessidades do corpo.

Ou seja, o prazer não é uma finalidade, mas um meio necessário que a natureza usa para sobreviver. Objetivamente jamais pode se provar a naturalidade da homossexualidade pela atração visto ela não ser intrínseco ao ser e natureza do homem, mas resultado de experiências e da formação do temperamento, personalidade e gênio de cada pessoa.

O mundo sobrevive pela relação heterossexual, pois se só existissem homossexual numa geração, a raça humana seria extinta. Ate mesmo as atrações especificas de uma pessoa por outra tem a sua origem no instinto que inconscientemente quer através da sutil percepção dos genes dos outros através do cheiro dos feromonios, aperfeiçoar a sua prole.

Por que somos atraídos pela beleza? A não ser pela saúde que ela representa, a qual o instinto percebe o sucesso da procriação.! Conclusão: a heterossexualidade é a regra absoluta em tese.

Mas a verdade objetiva do mundo como regra de naturalidade não é a verdade subjetiva de cada um na sua condição existencial de experiência humana. O que uma pessoa é por fatalidade da existência, não é antinatural para ela, pois constitui a sua própria condição de ser.

O que é o mesmo que dizer que o que é antinatural no mundo, não é imoral no individuo, pois não constitui uma escolha pervertida consciente e determinada. Mas uma condição de vida que o destino o impôs, sem o seu consentimento prévio.

E toda teologia “homofônica” foi escrita mesma com base no “ódio” dos heteros convencionais aos homens “afeminados” o que é uma práxis antiga relegar a Deus todo o sentimento moral de aversão do profeta que usa da boca de Deus para fazer teologia com seu instinto de “macho”.

12 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

Acho que o Isa não vai gostar muito deste texto...

Gresder, me responda:

Você acredita que a maior divulgação e aceitação da homoafetividade pode seduzir meninos que não são naturalmente gays para a prática homossexual?

Existem desejos e prazeres que são biológicos e que ajudaram a nossa espécie na evolução como o sexo, como você bem afirma. Mas somos capazes de ter prazeres que em nada contribuiu para a evolução como o prazer de tomar uma coca-cola, um vinho português, ou ler estórias em quadrinhos. Você acredita que um hetero seja capaz de ter experiências homo apenas como busca e tentativa de experimentar um prazer diferente?
Se sim, isso seria anti-natural ou uma perversão?

Isa Medeiros disse...

Ótimo post, Gresder. Perfeito se tivesse parado no texto e não acrescentado as notas. Esse papo de que o prazer é só para os indivíduos copularem é uma lenda. Sobre os alimentos a mesma coisa. Existem porcarias de 5ª categoria que nos abrem o apetite muito mais do que qualquer prato saudável.

A homossexualidade sempre existiu, Gresder. Ela não é passível de ser considerada moral ou imoral; natural ou antinatural. Ela é da natureza de muitos indivíduos em todas as espécies animais. E não é porque não é a regra (da maioria) que ela seja algo marginal ou que necessite a "aprovação" dessa maioria heterossexual.

Muito interessante o post, mas as notas ...

Levi Bronzeado disse...

GRESDER


Entendo que a homossexualidade é um instinto, é algo nato. Não vem de fora, ou seja, não é adquirido no sentido de se ter o poder de se fazer homossexual. Instinto porventura se anula? Se modifica?

Sei que a repressão da homossexualidade começa cedo, quando criança. Mas esconder sentimentos profundos a vida toda em nome de uma moral, não é o mesmo que ser hipócrita?

Dizem alguns, que o instinto se SUBLIMA. Segundo os estudiosos, a própria sublimação surge após um período prolongado de repressão dos instintos. Mas essa tal da sublimação é muito controversa, porque os próprios sonhos do pretenso “sublimado” o desmentem.

Paulinha disse...

GRESDER,

Seu texto está ótimo.

Porque muitos vêem o homossexualismo como anti-natural?

Simplesmente porque o natural para eles é x com y ou y com x....quando mistura-se x com x ou y com y, surge aquele antigo pensamento: "Mas onde já se viu, as coisas estão mudadas!!!"

Para elas, as coisas do mundo têm que ser formal..têm que seguir um padrão à risca..

Quando fogem da risca, aí já não é mais cabível ao costumes de tais pessoas..e se tornam coisas de outro mundo....

Vejamos: O que é mais natural: Criar uma ponte em um viaduto ou pessoas do mesmo sexo se amarem?!

Logicamente que muitos vão responder que é criar a tal ponte, pois ela é importante...é natural criar coisas para a importância da humanidade...

Mas é claro que o natural, é nada mais e nada menos que o amor que flui entre duas pessoas...

Muitos só carregam pré-conceitos dentro de si...e quando dizem que muitos não aceitam o homossexualismo é porque na verdade, o mundo os classificou em um grupo diferente, pois se desde o início os classificassem no mesmo grupo do ser humano, não existiria a tal homofobia.

Beijos querido.

Gresder Sil disse...

Desculpem a demora, tem dias que da um desânimo em mim, de escrever nesta blogfera, daí eu ou vou assistir TV e descansar ou vou conversar no msn e namorar.

Eduardo eu sabia que a Isa não ia gostar por isso já ti há mandado um e-mail antes aplacando sua ira.

Olha ser hetero ou homossexual tem a ver com propensões inatas e e principalmente com trama pessoal da formação da personalidade, é mais fácil um pai ausente propiciar um filho “afeminado” do que um pai liberal.

Eu mesmo, meu pai nunca me ensinou a gostar de mulher, simplesmente gostei por extinto desde criança, me apaixonei pela primeira vez aos cinco anos rsrs por uma moça de quinze e depois aos sete por outra de dezesseis, dava ate presente, rsrs disputava com meu outro coleguinha.

Todo prazer tem uma função, a coca cola e vinho devem ter alguns ingredientes naturais que o organismo pede, alem de matar parcialmente a sede, e ler gibis é como a reparação do sono, que faz a mente dar uma espairecida, sei lá deve ser isso, o tudo tem um propósito nas nossas funções vitais, tanto físicas como emocionais.

Pra se buscar uma experiência homossexual a pessoa tem que sentir tal atração, sem atração não tem relação possível, e a atração já a o “sintoma” de homossexualidade.

Paulinha disse...

OLha menino,

Eu bem sei que você abandonou esta casa muito engraçada que não tinha teto e não tinha nada...por ficar 24 horas no MSNNNNNNNNNNNNNNn...é isto mesmo MSN!!!! namorando...rsss...

Toma juízo e trate de animar isto aqui, senão vou mandar lacrar as portas deste recinto!!...rs

Ah! e a minha réplica?! ´

Fui...

Gresder Sil disse...

O prazer Isa é um engodo do gênio da espécie, uma forma de armação da natureza, o prazer não o motivo, mas uma isca.

Alimentos com muito açúcar ou gordura, por exemplo, são manipulados para criar dependência, uma vez que o organismo pede e o corpo precisa de certa dose destes ingredientes diários. Ou seja, tais alimentos de quinta, são desejados exatamente pelos ingredientes principais que são adulterados pela indústria para viciar.

A homossexualidade sempre existiu,eu sei, é tão velha quanto o homem, e tem sua explicação como acidente existencial, que não a torna imoral ou aberração, mas a naturalidade do sujeito que nela se encontrou nesta existência.

Bom o comentário é a balança do texto, eu tenho que me precaver, você sabe né, os evangélicos são muito injustos, e iriam tirar conclusões que não são as que eu quis dizer.

Não fique zangada rsrs beijinhos queridinha rsrs

Marcio Alves disse...

Eu vejo a homossexualidade como fator também biológico, mas, sobretudo como fator sócio-cultural.


Ou seja, embora em algumas pessoas elas possam possuir uma genética propensa ao homossexualismo, o avanço gigantesco sempre crescente da mesma, mostra que também o é uma condição social, onde muitos têm tido o desejo e curiosidade de experimentar o diferente, sendo também influenciada muito pelo meio, seja por exposição midiática, onde vários artistas têm cada vez mais, declarada sua opção homossexual, ou também, pela moda dos adolescentes que cada vez mais, estão também se aderindo a isto como forma de novidade.


O que eu quero dizer é que o homossexualismo assim como a obesidade, por ter tido um aumento nunca antes visto, não pode ser considerado apenas como fator biológico, porque algo que cresce demasiadamente em poucos anos, não é se não um fenômeno social.

Isa Medeiros disse...

Meldels, quem é que vai por um pinto na boca só porque um monte de gente está colocando? Acham que um adolescente é tão anta a ponto de fazer algo que lhe causa desconforto físico (nojo) só porque mais alguém faz? Que um menino hétero vai deixar de pegar aquela gatinha da escola pra beijar um menino na boca só por que outros gostam disso? Acidente, Gresder? Só se foi o teu nascimento, seu fanfarrão! kkkk

Paulinha disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!...

Isa deste jeito você vai fazer o menino chorar! buááá...rssss...

Gresder Sil disse...

Paulinha desculpa pela demora, desculpe aquem eu nao respondi o comentario, como o texto vai ficar mais uns trez dias eu vou respondendo até lá.

Anônimo disse...

Ótimo texto. Eu acredito que a pessoa não escolhe ser gay, pq ninguem vai querer passar por ridiculo, sofrer discriminações , agreções e rejeições. Então a sociedade e a igreja deveriam ter mais misericordia com essas pessoas. Ridiculo essa discriminação.

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...