segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Comportamento feminino-religioso



A igreja evangélica hoje corre o risco de se tornar assim como a igreja católica: uma religião de mulheres e crianças. Isso é estatística: entre as categorias de leigos que não exercem função nenhuma nas igrejas a maioria dos membros são mulheres. Porque essencialmente o homem sendo um ser mais voltado ao lado social da vida, vê os meandros da instituição, a mulher não! A mulher vai à igreja por que se interessa pelo sentido espiritual da religião e não se preocupa tanto com a direção institucional administrativa da igreja.

A mulher geralmente não se frustra ou se rebela contra a liderança religiosa, por que ela vai à igreja para ver Deus mesmo; já o homem, vê os homens, seu domínio, suas ideologias, sua política. O homem sendo mais racional perde com isso, a mensagem é broqueada pelo seu olhar desconfiando do andamento da Coisa. Enquanto a mulher geralmente mais emocional e não tendo os instintos tão desenvolvidos de socialização política, busca o que realmente interessa: “a fé, o amor e a esperança”.

O homem nota a fragilidade do Dogma, a fraqueza dos ministros, à mulher observa a operação de Deus, a infalibilidade Divina; o homem enxerga os interesses da cúpula, a mulher discerne a vontade do Senhor. O homem tem na igreja interesses de poder, quer seja na liderança, ou no poder de influência em sua insurreição contra a denominação. O homem de habilidade, se não conseguir relevância por não adotar o pensamento dominante do sistema, revolta-se contra ele, e frustrado acaba ficando em casa. A mulher vai à igreja porque pra ela é lá que é a Casa de Oração, pra ela sendo Cristo o Cabeça, jamais se frustra.

Enquanto a mulher crê que o pastor (ou padre) é um homem quase infalível, posto incondicionalmente por Deus, o homem suspeita ser o sacerdote um homem que se impõe a si mesmo, que erra muito, que é parcial. Por isso sendo a mulher aberta para a atuação de Deus por vasos humanos, ela naturalmente é mais piedosa e olha a igreja com o amor que: “não suspeita mal, não se ensoberbece, tudo crê, tudo suporta”

O homem pensa, consistir Deus em um Ser masculino, racional, eqüitativo e sistemático, por isso se debate em doutrinas. Mas a mulher sendo mãe entende que Ele é um Ser assim como ela, que gera a vida de si mesmo e que cuida especialmente de cada um dos seus pequeninos. O que equivale a dizer que enquanto o homem erradamente presume que Deus esta preocupado com coisas abstratas como a verdade e a justiça, a mulher instintivamente percebe que Ele se preocupa verdadeiramente é com pessoas reais que tem sentimentos, que sofrem, que chorão.

Jesus vendo a humildade e pureza das crianças nos disse para ser como elas, eu ousadamente acrescento (vendo à bestialidade do homem como animal político que gosta da disputa do embate e do poder) e vos digo: sede como mulheres, porque quem não for como mulher não entrara no Reino de Deus. Pois só assim poderemos ver a Gloria de Deus e permitir a operação do Senhor em nossas vidas em meio a organizações religiosas tão humanamente dominadas ou criticadas por machos boçais

Gresder Sil

65 comentários:

Marcio Alves disse...

Gresder agora deu para você ser o “fisofo subjetivo da mulher”. Hahahahahahahah


Antes de fazer o comentário SUBJETIVO EM CIMA, eu quero fazer um comentário ANALITICO DA postagem.


Muito bom o seu texto, tanto que não dá para discordar da substancialidade da essencia – claro, como todo o texto, existi algum ponto falho, mas no geral não há o que discordar, claro de novo (rs) que quando algum critico (Wagner) que só sabe analisar os pontos em que há possibilidade de discurssão, olhando pelo ponto de vista critico, conseguirá, como em qualquer texto, questionar e até discordar de algum ponto.


Fracamente Esdras (ops! É Gresder. Rsrsr) o grande problema no seu texto é que ele é bom, não há o que discordar – claro de novo, isto pra você, que quer que esta postagem venha superar a minha em comentários, mas isto não será possivel, pois o meu – pra quem esta chegando agora – teve 90 comentários!!!!


Depois eu volto aqui de novo, para fazer outro comentário, só que desta vez, será um comentário SUBJETIVO SOBRE a tematica!!!!


Abraços

Marcio Alves disse...

A igreja em futuro futuristico, comportará em suas cadeiras, mulheres e crianças, pois tais mulheres, buscam apenas o conforto existencial da exitencia de um Ser que expressa sentimentos, pois os seus sentimentos é sentir o sentir do Ser da exitencia que existe sendo sentida pelo sentir.


Enquanto a visão do homem é limitada, pois ele se limita a olhar o limitado ser-homem que limita a espiritualidade, fazendo e inventando muitas regras, doutrinas e buscando o status que a religião dá, a mulher busca o inlimitado, infinito Ser que ela por ser mulher senti a sua exitencia sentida pelo seu senti, sentindo o flui do Ser que é e que não se limita aos limites dos homens.


O homem até o seu senti é sentido pelo racional, mas a mulher, há a mulher senti porque senti o sentido do sentir, pois quando mais senti o Ser, mas ela quer e busca o sentido do sentir, nunca deixando de sentir, pois o sentido só tem sentido quando ela senti que sentiu os sentidos dos seus sentimentos.


Por causa da mulher, há se não fosse a mulher, não haveria igreja, e nem sociedade, não haveria sentimentos, pois é a mulher que desperta o sentido do senti no homem, e que faz o homem que não sente, sentir que esta sentido, pois é no amor que tudo se faz sentido.


O sentido mais perfeito, ou que se aproxima do sentir do sentimentos de Deus é o sentir da mulher, pois ela não busca entender o initendivel, ela busca tocar com sua alma o intocavel, através do seu amor, amando aquele que ela projeta ser o seu amor, pois ela sente que Ele é amor.


A figura melhor para Deus é a figura de uma mulher, deve ser por isso que, Deus nos escritos dos hebreus, numa sociedade extremamente marchista, não se preocupou e si Ser e demostra Ser, si sendo e passando a si Ser e demontrando ser uma mulher que foi abandonada e traida pelo seu esposa que era israel.


A mulher conseque sentir o sentido que senti o sentir de Deus pela humanidade que caminha sem sentido, pois não consegue sentir e nem perceber que esta ficando insensivel para a sua própria vida sem sentido.


Vida sem sentir é uma vida sem sentido!


Abraços

Jonathas disse...

Mano,

Ótima visão! De fato as mulheres têm um espírito muito mais dotado de misericórdia do que nós homens.

Aprendamos com elas.

Beijão!

JC.

Jair dos Santos disse...

Um filho viverá feliz, mesmo não sabendo quem é seu Pai, como diz o ditado Pai qualquer homem pode ser, mas mãe só a mulher tem este privilegio.

A fixção até tentou fazer um engravidar, não por acaso o filme é uma comédia. Machos caia-mos na real somos patéticos

Deus tem o espirito de mãe, mas se torna maior.
Como diz as escrituras se existir alguma possibilidade de uma mãe esquecer o seu filho; Deus jamais esquece um filho seu.

Parbens rapaz com a alma de um menino e sencibilidade de uma mulher.

Abraços masculos...rsrsrs

Jair dos Santos disse...

Marcinho Carrara da Grande Familia: Aperta a tecla sap ai meu fí...rsrsrsrs

Gresder Sil disse...

não não Jair! Gostei não desse negocio de sensibilidade de mulher!!

Mas Deus não se torna maior do que a mulher pelo fato de algumas se esquecerem de seus filhos, pois Deus não é maior neste caso, mas apena é uma eterna mulher que nunca deixa de ser mulher.

Pelo amor de Deus gente, estou Brincando, pois Deus não é nem homem nem mulher... Ele é uma criança.

Marcio Alves disse...

Não sei se de fato você falou sério Gresder, mas realmente a maior de todas as metaforas metaforicas e simbolos simbolicos para o Ser do ser de Deus divinamente divino é a imagem doce, meiga, sensivel, bela e viva de uma criança indefesa e inocente!!!


Deve ser por isso que um filosofo (não recordome o seu nome, será que já estou ficando velho, ou é porque estou lendo muito mesmo. rsrsrsrs) disse o que disse dizendo que toda vez que uma crinça vinha ao mundo, era Deus apostando na humanidade!!

Abraços

Ana Paula (Paulinha) disse...

Querido menino prodígio Gresder!

Antes de mais nada, agradeço pela consideração à nós mulheres, e ter postado um artigo sobre as mesmas. Bom, não sei qual será a repercussão depois deste meu comentário, ainda mais porque a “confraria masculina” é grande aqui.....kkkk....mas vou comentar........

Se ousarmos a uma breve análise sobre histórias que ocorreram na própria Bíblia, perceberemos que desde que Deus projetou o mundo, ele também “desenhou” a mulher como um ser sensível, um ser capaz de amar sem limites, e sem pretensão alguma. A mulher possui um elo com as coisas abstratas...a mulher é um ser frágil, humilde, preocupada, bastante amável....e com isso, a conexão com as coisas concretas vão ficando de lado, pois o coração da mulher perante os homens e perante Deus, foi criado para administrar a fé, a oração e também, confiar em um sacerdote, e crer que aquela palavra que ele leva à igreja é a palavra que deve ser semeada, porque se as mulheres, que possuem de uma certa sensilidade e dom de pensar com o coração muitas vezes, não confiar naquela palavra, naquele ensinamento, a igreja não anda, a igreja pára, e assim os fiéis vão as poucos desaparecendo, e nosso Deus aos poucos vai perdendo seu rebanho......porque, de que adianta os homens (sexo masculino) estarem ali, de prontidão a organizarem o templo, se não há a semeação da palavra, se não há fiéis...se não há alguém para creditar?!.
É por isso e outras, que eu penso, que às vezes, pelo sentimentalismo da alma feminina, às vezes nós mulheres sofremos um tipo de preconceito e somos submetidas à uma determinada divisão, onde a “SENSIBILIDADE” toma conta, mas não é assim, nós mulheres somos partes integrantes do homem, da igreja...da vida...Nós temos o dom de amar profundamente, mas há muitas maneiras nas quais podemos servir no evangelho. Como citou (Lucas 2:36-38), ele menciona que Ana, uma mãe ideal, profetiza, serva devota, orava continuamente sem cessar. Nenhuma responsabilidade maior existe que a oração. Nós mulheres podemos ensinar, e se mantermos um espírito humilde, poderemos ajudar os homens a entenderem melhor as escrituras (Atos 18:24-26).
No primeiro século, as mulheres profetizavam e revelavam a vontade de Deus pela inspiração do Espírito Santo. Débora, também foi uma mulher procurada por causa de seu sábio aconselhamento.
Timóteo um homem de grande fé, revela-se que sua fé foi atribuída à influência de sua mãe e avó, as quais eram devotas.
Nós mulheres cristãs devemos conhecer as Escrituras e serem capazes de identificar e mostrar qual é a verdadeira vontade de Deus para todos nós.

Abraços de uma alma feminina...rsrs....
.

Eduardo Medeiros disse...

Ô Gresder, acho que temos que internar o marcinho. O cara ficou obsessivo com esse negócio de 90 comentários!!

As sociedade mais antigas eram matriarcais. O culto era o culto da deusa. O homem só toma o poder depois.

É por isso que eu fiquei tão contente com a "nossa aquisição" da paulinha. Precisávamos de uma alma feminina que pensasse...ops, acho que falei m...(não posso mais falar merda porque agora nossas salas são visitadas por essa tal alma feminina), e temos que mostrar um pouco mais de sensibilidade!

Sabe qual seria o ser perfeito? alguém que pensasse como homem e sentisse como uma mulher...ops, acho que falei outra M.

Não é que mulher não pense. Ela pensa com o coração, e nós pensamos com os bícipes. Pobre de nós. Acho que assim está melhor.

Gresder Sil disse...

Ante de eu responder os outros, quanto ao primeiro comentário Marcio seu burro, (ele já desvia o assunto no começo) vamos fazer uma continha de matemática já que temos uma professora para corrigir.

Avia um blog que tinha um garoto que sozinho conseguiu mais de sessenta comentários para uma de suas postagens, mas o seu visinho muito invejoso usou de artimanhas para conseguir que o seu blog tivesse muito mais comentários e ganhar a disputa entre ele e outro menino, o que levou a um numero fenomenal de Noventa, mas como ele tinha um sócio onde um ajudava o outro dialogando com os comentaristas, os comentários foram divididos em dois, o que restou para cada um o numero de...

a)trinta e três comentário para cada sócio
b)vinte três comentários para cada sócio
c)quarenta e cinco comentário para cada sócio
d)dezessete comentário para cada sócio


Não vale colar, a professora esta te olhando. (por sinal meu mestre Levi me responda: porque nos quando garotos sempre nos apaixonamos por nossas lindas professoras primarias, Freud, Jung ou Lacan explicam?)

Agora Macio você pega a sua calculadora ai, faz a conta, enfia o rabo entre as pernas diz caín caín e some daqui seu cachorro vira lata sarnento.

Ana Paula (Paulinha) disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.....agora quero ver se vai passar vergonha, porque estou fiscalizando estes cálculos, e não admito erros, porque sou uma professora exigente...kkkkkkkkkkkk.....agora quanto à pergunta de Gresder, é preferencial que Levi responda mesmo, porque cabeça de homem é uma coisa irrefutável....kkkkkk

Edson Moura disse...

Maravilha de texto Gresder, (claro, bem diferente do meu que é simplório)

As mulheres são isso tudo que você falou aí, mas.....

Vejo-as também como as presas mais fáceis nas mãos dos bandidos que pisam o púlpito.

Mulheres tentam se apoiar num Deus que os pastores lhes impora, em troca de alguns "cículos de oração" ou "coral de senhoras".

Senhoras estas que muitas vezes deixam seus maridos se acabando de beber dentro de um bar.

Senhoras estas que choram caladas à noite, sem saber onde está seu filho adolescente drogado.

Mulheres estas que calejam seus joelhos no chão, esperando deus entrar com "providência" em suas causas.

Nós homens, assistimos tudo isso de camarote, e nada fazemos, pois sabemos que Deus não cuida de seus pequeninos assim como você diz no texto.

Sabemos que a vida vem do jeito que deve vir pra todos, crentes e ateus.

Não quero ser como uma mulher que se ilude com o que os seus líderes fala.

Não quero ser ingênuo, tolo, manso, não quero ser nem pequenino.

Quero sim arrancar das garras desses sofistas, nossas maravilhosas mulheres.

Mulheres irmãs,vivam como se Deus nada fosse fazer por vocês, e arregaçem as mangas e saiam pra luta, e estudem e questionem, pois é em vocês mulheres que Deus selou seu pacto com a humanidade.


Diz a história:

De Eva sairá o Salvador

Do filho de Sara (e não de Abraão)farei uma grande nação

Uma mulher parteira, salvou a vida de Moisés mentindo para o Faraó

Uma mulher fiha de Faraó, criou o menino

Uma mulher, Ester, salvou o povo judeu do massacre planejado por Hamã.

Uma mulher que escondeu os espias em Jericó e de sua descendencia também...veio o Salvador.

Uma mulher que gerou o sumo sacerdote João batista, pois ela era descendente direta da casa de Arão.

Uma menina de talvez quatorze anos que deu à Lúz ao filho de Deus.

Uma mulher que conversou com o Mestre na beira de um poço e foi a primeira missionária de quem se tenha ouvido falar.

Uma mulher que viu ao Senhor ressussitado primeiro que todos os seu apóstolos valentões.

Salve a mulher pois todas são agraciadas e benditas entre os homens.

Parabéns Gresder por levantar tão interessante questão.

Marcio Alves disse...

Eduardo e Gresder (principalmente o maldito dos malditos: Gresder o maldito malditoso. Rsrsrsrs)

Eduardo quem esta precisando ser internado aqui, não sou eu, é o gresder, ou você nunca reparou nesse vaidoso de uma figa, que fica disputando para ver quem tem mais comentários???!!!!

É ele e não eu que sou louco por comentários!!

O que estou fazendo é simplesmente, tentando ajudar um amigo a se libertar deste vicioso vicio neurótico de comentários, simplesmente o humilhando!!!!!

Agora Gresder, para sua informação, o Edson na minha última postagem, fez, deixa eu ir lá no nosso blog contar............5 comentários, destes 3 foram no final, na transição dos 86 para virarem 90, e os outros 2, foram justamente ao contrario do que eu queria, foi para apagar o incêndio causado por mim, pois ele sempre tem essa atitude, mas depois da nossa lavação de roupa suja no seu blog, ele concordo e agora ninguém segura o homem, debater com todo e contra todo mundo.

Resumindo, eu sozinho legitimamente, levantei de verdade 86 comentários!!!!!!!!

Se o Edson tevisse topo, como agora entrou na cabeça dele, causarmos o maior estrago em nosso blog, debatendo contra todo mundo, iríamos para uns 200 comentários.

Isto será provado a partir de agora. Kkkkkkkkkkkkkkkk

Agora sim, nesta última postagem vale a sua conta matemática.

VAMOS LÁ SEU BURRO, RE-FAZER A CONTA? – professora paulinha me ajuda ai, ta bom??!!!

Deixa eu ver como é que esta, a postagem sua e a do Edson..............

Gresder míseros 12 comentários. Não, vamos deixar 13 contando com o meu comentário.

Edson e Eu 54 comentários!!

Dividido por dois fica:

A-22
B-23
C-20

Esta vendo só Gresder, você ainda perde, sabe por que???

Porque você não ganhou o segundo lugar, você perdeu o primeiro lugar, e no pódio, só tem lugar para um, o vencedor......

SEU GRANDE PERDEDOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Edson Moura disse...

Paulinha nossa flor, você onde passa deixa seu perfume (estou falando metafóricamente viu Gresder?)

Tanto é que quando eu estava mais empenhado em debater de forma viríl com meus "compatriblogs", entra você e me faz depôr as armas...deixei até um poema pra você lá.

Eduardo, a pior coisa que um homem pode fazer, é elogiar uma mulher...comparando-a com um homem. Não te desculpo não, por essa mancada. Rsss

Gresder, você viu como a nossa Paulinha escreveu um comentário enorme, concizo, e sem nenhum erro de ppotuguês?

Marcio, estou comentando os comentários num comentário só, pra não aumentar muito o número de comentários do Gresder.Kkkkkkk

Brincadeira Gresder.

Eu nem ligo pra números véio, essa paranóia é só do meu sócio! Rss

Gresder Sil disse...

Edson que aconteceu? você não era assim, meu Deus eu estou acompanhando os seus diálogos lá no outro blog, você esta encapetado, e foi o Márcio que fez isso, pelo amor de Deus volta mais taide, comente este texto com mais calma pois você veio que veio da adrenalina lá o do seu blog e chegou derrubando tudo pior do o Wagner.

Você não captou a mensagem subliminar do texto e ficou só no risinho, essa de criticar os pastores é coisa pro povo dos blogs apologeticos, aqui o negocio é mais profundo. Será que eu vou ter que revelar a mensagem latente do texto que voceis não estão conseguindo captar.

Edson Moura disse...

Quem mandou me provocar! encarnei mesmo um espírito Wagariano! Kkkkkk

Veja o lado bom Gresder:

Seus comentários vão lá encima.


Lí seu texto duas vezes, e comentei aquilo que achei que entendi.

Agora, outra mensagem subliminar?

Isso é coisa pro Jozué Irion descobrir, não eu.

Não posso ir contra minha conciência Gresdinho...só escrevo quando tenho, ou acho que tenho certeza de que entendi o texto.

Mas no contexto, se você não percebeu, eu estou elogiando sim as mulheres, até muito mais do que você, que está falando uma linguagem que elas não entendem...ou seja...a subjetividade.

Para algumas mulheres, até piada de loira é difícil de entender (sem ofensas meninas...só estou procurando chão para meus argumentos).

Agora, se você colocou uma mensagem subliminar no texto Gresder, acho que cometeu um erro, pois ao que me parece, seu texto foi escrito mais para menosprezar aos homens, do que pra enaltecer as mulheres.

Não me leve a mal meu amigo.

Eu amo você e só estou testando o meu lado "crítico literário", tão cobrado por alguns.

Se esses meus comentários forem de alguma forma nos prejudicar no que diz respeito à amizade...paro de comentar no mesmo instante.

Afinal de contas foi você mesmo que me disse que não gosta muito quando as pessoas sempre concordam com você. Ou eu estou errado?

Se você preferir rasgação de seda, eu assim o farei, mas conhecendo-o como acho que conheço, duvido.

Espero não tê-loofendido, pois como voc~e também mesmo, disse:

"Não tem nada que pedir desculpas não, eu quero ver é sangue!" Rsss

Edson Moura disse...

Gresder, mesmo quando você escreve, um texto que de alguma forma oculta tem uma mensagem contrária à corrente pensante da religião, isso é apologética.

Então não me venha dizer que o seu o meu e do Marcio, do Eduardo, do Leví e do Jair não são blogs apologéticos, porque são sim!

até o Jair com suas poesias, deixa a mensagem dele lá...criticando de um jeito disfarçado, o líder deseu ministério.

A grande diferença é que eu dou nome aos bois.

Tentamos aquí e alí meu irmão, salvar o Evangelho que Jesus deixou, e que foi deturpado por uma corja de sofistas sem escrúpulos.

Fazemos apologia sim, à verdade da mensagem de Cristo, que é viver o reino de Deus à partir da Terra, e não do "céu" pra cá.

Beijão menino prodígio!

Edson Moura disse...

Jair existe uma certa diferença entre "mãe" e "progenitora"

Contrariando a bíblia, eu digo que uma "mãe-mãe-mesmo", nunca, jamais, em hipótese alguma, esquece-se de seu filho.

Agora uma "mãe-progenitora-apenas", essa mata seu filho e come, e depois vai reclamar com o rei porque a outra mãe não quer matar o seu filho para elas comerem.

abraços debatedores

Levi Bronzeado disse...

Um psicanalista disse certa vez: “a mulher venera o mistério, pois pensa que ao descobri-lo está adquirindo aquilo que lhe falta para ser completa”.

Ao experimentar o fruto proibido, ela se tornaria deusa, sem defeitos e sem faltas ─, a deusa do nosso Jardim.

Desde então, ela vem encantando e espantando o homem com a sua maneira de ser: enigmática, intrépida, flutuante, pura e selvagem.

As divergências entre o sexo masculino e o feminino foram bem exploradas por John Gray (filósofo Inglês), num recente e bem sucedido livro: "Homens são de Marte - Mulheres são de Vênus".
Esse autor, se valeu das características desses dois planetas do nosso sistema solar, para esplicar as naturezas conflitantes do homem e da mulher. Vênus, realmente, tem muito a ver com o sexo feminino, pois é entre todos os planetas o mais quente (representando o emocional), ao passo que Marte, com temperaturas em torno de sessenta graus negativos, é o nosso planeta mais frio (signo da frieza racional masculina).

Na mitologia Romana, Marte era o Deus da Guerra, símbolo da agressividade e violência, e Vênus era a Deusa do amor e da beleza.

Falando em Deusa, quero aqui homenagear a mulher com um trecho de uma canção do meu tempo de adolescente:


“A deusa da minha rua

Tem os olhos onde a lua

Costuma se embriagar.

Nos seus olhos eu suponho,

Que o sol num dourado sonho,

Vai claridade buscar.




Minha rua é sem graça,

Mas quando ela passa

Seu vulto que me seduz.

A ruazinha modesta

É uma paisagem de festa,

É uma cascata de luz”.

Edson Moura disse...

Gresder, e Jair, espero que tenham odiado este Edson Moura que tentei encorporar.

Ele não mais aparecerá por aquí, pois já repousa o Leão debatedor.

Fiz isso para todos verem que podemos ser o que quisermos:

Uma ora, um meigo e carinhoso poeta.

N'outra hora, um agressivo e insensível crente-detentor-dos-argumentos.

Nós temos a mesma quantidade de inclinação para sermos maus ou para sermos pios...escolho ser bom.


Espero não ter assustado a nossa flor Paulinha, mas como ela é muito esperta, vai entender nas entrelinhas, que isso era apenas um teste aos nossos camaradas.

O Edson (eu) às vezes me ausento dos comentários, pois vejo que o clima está ficando um pouco "agressivo demais", e só volto então com um pouquinho de água no bico, pra tentar impedir que a floresta pegue fogo.

Espero não tê-los assustado muito!Rsss

Falou galera, é hora de dormir, pois ás 04:30 da manhã, precido estar de pé.

Abraços de "ursinho de pelúcia" pra todos.

Ana Paula (Paulinha) disse...

À Edson Moura: Querido fico lisonjeada com o poema, mui belo...ainda bem que nesta sala existe um homem que sabe ser gentil a uma alma feminina...ops, aliás dois, pois olhando este belo poema de Levi, não dá para não elogiar com belas palavras...pena que perto dele é melhor até poupar palavras, porque os comentários dele perto dos meus é SEM COMENTÁRIOS...rsrsr...Ainda bem que segundo EDSON, o que me salva é não ter nenhum erro de português....rsrs...vocês estão de parabéns meninos...kkkk..(Edson e Levi) ...já os demais, tratem de estudar um manual de "etiquetas"!! kkk..

Bjoo a todos....vocês são divertidos!!

Edson Moura disse...

Viu Gresdão!Kkkkkkkk a Paulinha chamou eu e o Mestre Levi de POETAS. Vocês até podem ter o maior número de comentários, mas eu e o Leví, os "lanternihas", temos a atenção da "muierada"...ponto pra nós Leví.

Seus comentários são excelêntes Paulinha, assim como seus textos. E enriquecem esse maravilhoso blog do "menino prodígio", que tem na veia, sangue de poeta (um dos melhores que já conheci)

Certamente, o Gresder já se tornou imortal no meu conceito, pois ele já tem um livro escrito e mesmo depois que ele passar "dessa pra uma melhor" (onde viajará pela galáxia e conhecerá outros seres...que ridículo), sua vós ainda clamará nas prateleiras de alguma biblioteca ou no HD de algum computador.

Agora eu vou dormir mesmo!

Jair dos Santos disse...

Espirito do Wagner saia do Edsson agora!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ana Paula (Paulinha) disse...

Amigos vocês me divertem com estes comentários...kkkk....

Confesso, que eu sou "meio fraca" para debates..rs....mas até sei porque, sou a minoria aqui neh, mas tudo bem, eu saio pela "tangente"..kkkkkkk...
Mas olha nem me atrevo a debater com os "passarinhos fora da gaiola"; eu posto o meu comentário do artigo, e "saio de fina"....

Pois aqui temos "Márcinho, o prolixo"..."Grésder, menino prodígio"... "Levi, o mestre poeta"... "Edson, o compreensivo às almas femininas"..."Isaías, celebridade (aparece de vez em quando)" kk...."Jair, o comentarista" ..."Wagner, companheiro da razão" rs..e "Eduardo, designer gráfico de blog" rsrs... brincadeirinhaaa gente...

Mas é isso aí, segundo EDSON eu também sou a "Paulinha poeta" ou a "Paulinha pitagórica"...

Mas agora falando sério, adorei conhecer todos vocês, acho que se eu tivesse criado meu blog, e o Gresderzinhoo não tivesse me encontrado, e eu não tivesse ganho o "pacote fechado", nada teria graça, pois para mim, o que mais importa, são as pessoas, e peço a Deus todos os dias para colocar pessoas especiais na minha vida....e vejo que isto está acontecendo, pois desde já tenho imensas considerações por vocês.....e vocês de alguma forma estão sendo especiais na minha vida....

Aos meu queridos e queridas (opa querida só tem eu aqui) rsrs... mas vou deixar um poema para vocês, já que ganhei alguns versos de presente, vou retribuir...

Para todos vocês

um afago doce...
um abraço apertado...
um beijo carinhoso...
a doçura das minhas lembranças....
a delicadeza do meu afeto...
a ternura da minha amizade...

Bjo amigos...

Esdras Gregorio disse...

Como ninguém aqui conseguiu decifrar a mensagem do Gresder, eu tomo a liberdade de poder fazer uma analise das forças poderosas da escrita subjetiva desse garroto. O que é uma pena que um menino desses fique há perder seu tempo numa pagina gratuita da internet dialogando com pessoas muito inferiores a ele, que por não entenderem sua mensagem ficam como tolos a fazer brincadeiras infantis, quando tal rapaz, pela capacidade que tem poderia estar ensinado nas salas de aulas deste país.

Antes de mais nada a subjetividade da escrita esta não somente na intenção consciente do autor de fazer um texto ambíguo, cuja mensagem é sugestiva a cada ouvido particular, onde cada um pode ter o seu próprio entendimento relativo e pessoal de uma verdade objetiva e absoluta, mas inalcançável, a não ser em parte e no pontos de vista de cada um.

Mas também e, sobretudo trata se de uma escrita onde o autor inconscientemete trás nas entrelinhas do seu texto mensagens que ele mesmo não teve a intenção de passar, mas que estava desorganizada em seu inconsciente, que alcançou na inspiração do escritor uma porta de escape onde por meios de recados nas entrelinhas ela se revela ao espírito do leitor. Isso por que o próprio autor no momento da sua escrita ainda não tinha formado em conceito sistemático as idéias latentes em seu ser.

Digo isso de antemão pela baixíssima capacidade de entendimento dos leitores do blog do Gresder em não poder estar no mesmo nível prodigioso da mente deste rapaz.

Quando o Gresder fez esse texto, me parece que a sua única intenção era apenas retratar o comportamento das pessoas ao seu redor, pois diga se de passagem que ele tem uma ótima capacidade de leitura do ambiente e das pessoas em que convive. Pois isso nada mais é do que a realidade de como o homem e a mulher se comporta nas instituições religiosas. Mas é claro que neste caso o Gresder se aproveita da sua capacidade de escrita para ganhar um ponto com o sexo feminino ao mesmo tempo em que ele faz uma critica direta as instituições religiosas.

Mas a verdadeira critica do texto e qual o próprio Gresder veio a perceber somente depois é a critica a própria função da critica. Pois uma vez que ele retrata o comportamento do homem e da mulher como produções extintivas de cada sexo, ele sem saber diz que a critica não tem nenhum valor real objetivo, pois ela é apenas um instinto do homem que vive a idealizar e criticar as coisas não para melhorar o mundo ou aperfeiçoar as pessoas e instituições, mas para dar vazão a sua necessidade racional extintiva de indagar, criticar e questionar.

Continua...

Esdras Gregorio disse...

(continuação)
Pois de fato por trás das nossas boas intenções e projetos de reforma, esta um ser que inconscientemente faz tudo isso para se auto-satisfizer na evasão dos seus próprios impulsos naturais. Ou seja: não fasemos nada para melhorar as coisas o por um nobre sentimento altruísta pelo próximo, mas somos unicamente animais racionais que se engana a si mesmo, sem saber que pensa pelo puro instinto de pensar, e não por uma boa causa.

Isso é que eu digo é bem retratado nas disputas entabulada pelo Gresder o menino prodígio e Marcinho o Prolixo (que horrível acunha a desse rapaz), pois tudo que se passou aqui é o retrato patente de a qual o homem, neste caso o macho mesmo, só faz o que os seus instintos o determinam fazer, pois a disputa é própria do homem desde seus tempos ancestrais e que perduram ate hoje, pois ele sempre precisou lutar para sobreviver no mundo.

Aqui me parece que tudo girou em torno da velha disputa dos machos em impressionar a fêmea, mas como no caso do Márcio que já é comprometido tratasse apenas dum instinto humano de inveja do outro, e que por isso tenta desmoralizar o pobre do rapaz.

Que é pobre de um rapaz mesmo, pois é uma pena que uma mente tão brilhante venha se interessar por uma mulher, pois a mulher um entretenimento que o sábio não se da o luxo. aja vista que todos os grandes filósofos da historia morreram solteiros, Kant mesmo disse sertã vez que quando podia jovem e podia escolher uma mulher para si, não suportava nem uma, mas que depois de venho que já era mais paciente para suportar as insignificâncias da mulher, não mais precisava delas para coisa nem uma.

Pois a maiorias das pessoas da humanidade estão no mundo para serem iludidos com a idealização do amor que na verdade é apenas um instinto que leva a perpetuação da espécie através de um doce engodo, assim dizia o filosofo Schopenhauer. Mas a pequena maioria que não se iludia com esses sentimentos inferiores da humanidade sabiam que estavam no mundo para pensar em função da raça humana.

Gresder Sil disse...

Esdras é sempre bom telo aqui, mesmo que poucas vezes, pois sinto que somente você mesmo pode me entender. Ate em ocasiões pensei que eu fosse você em uma outra dimensão paralela desse universo.
Mas fiquei chateado pela forma como você tratou meus tão queridos amigos, pois se eles são de fato pensadores medíocres e ralés, eles são meus amigos e a gente tem que aceitar as pessoas como elas são independentes da inferioridade delas.

E quanto sua intromissão na minha vida, talvez eu não queira ser um grande filosofo e escritor frio como você, mas um cara normal que conscientemente se deixa iludir pela beleza traiçoeira dos sentimentos de amor e paixão.

Nureda Somu disse...

Esdras gregório, falaste como um filósofo,mais erraste como os mesmos. Ao meu ver tu não entendes muito de escritura, pois encontrei discrepâncias inúmeras em teu tão desdenhoso comentário.

Fatos que você precisa saber sobre o que vem a ser a escritura em seu âmago:

Nas linhas que se seguem, vou desenvolver a argumentação para definir "significado" e "interpretação", em termos de intenção autoral, explorando minha magistral defesa neste pequeno mais eficaz comentário.

Existem muitas razões para eu escolher o teu comentário como ponto de partida.

Eu defino "significado", como "a mensagem que o autor pretende transmitir por meio do texto"

"Interpretação", é a busca pelo significado, isto é, pela mensagem pretendida pelo autor. Para mim, tudo depende da objetividade e da estabilidade da intenção do autor, que fundamenta e fixa o significado. É graças à intenção do autor que o significado de um texto permanece o mesmo ao longo do tempo (e assim pode ser partilhado por muitos leitores).

Recentemente, Geoges Poulet, e a Escola de Genébra de críticos (provavelmente você não conhece nem um nem outro, tendo em vista a precariadade de seus textos), têm adotado esta perspectiva dos textos enquanto concretização verbal da consciência do autor. O objetivo da leitura, é tornar-se receptiva a ponto de reconstruir a própria consciência do autor, talvez até mesmo participar dela.

A boa interpretação, dessa perspectiva, é uma reunião das mentes do autor e do leitor. Como você pode observar Esdras Gregório, tanto os teus comentários quanto o texto de Gresder Sil, são subliminares, e subjetivos, omitindo assim a verdadeira intenção do respectivo autor. Considero este tipo de escrita, uma covardia para com os leitores. O mínimo que você poderia fazer, é assumir que não quis dizer o que disse, e não, culpar o seu inconsciente de ter escrito algo que foi o seu conciente que escreveu.

Como afirma Poulet:

"Quando leio como devo ler, estou pensando os pensamentos de outra pessoa. Minha consciência comporta-se como se fosse a consciência do outro".

É assim que alguns de seus leitores leêm seus artigos, tentando entender aquilo que eles estão lendo, à partir do que eles observam sobre o autor, que é você.

Sua "desonestidade", está exatamente em encobrir esta chance que eles teriam de fazer uma interpretação verdadeira.

Aguardo sua resposta Esdras Gresgório, e posso ver que você gosta muito desse autor chamado Gresder Sil, e só concordo com o Gresder em um ponto:

Pelo que pude ver e análizar pelos comentários feitos neste artigo, é que o Gresder tem muitos amigos, que realmente gostam dele.(e digo isso porque lí todos os comentários feitos neste blog).

Acompanho já a algum tempo este e outros bolgs relacionados, mas preferí me manifestar somente agora, porque estou antevendo uma selêuma entre esses aparentemente tão bons amigos, fruto de seu tão infeliz comentário à respeito dos demais.

Sem mais por enquanto.

ass. Nureda Somu (phd. Letras)

Marthiello Odorito disse...

Não posso deixar passar a oportunidade de poder participar desse tão importante debate neste incrível blog do Gresder. Aproveito e parabenizo-o o pelos seus ricos e significativos textos, e torço e espero que ele de certo com a garota.

Nesta questão eu entro em defesa do Esdras Gregório em relação à escrita subjetiva que é uma riqueza universal para todos os seres humanos, quer sejam simples ou entendidos. Pois realmente nem todos tem acesso aos estudos mais profundos e acadêmicos sobre as literaturas clássicas e religiosas imortais.

Mas cada um em sua simplicidade pode entender a mensagem que esta ao seu alcance através das palavras, não o significado real do autor, mas o significado necessário a compreensão e adequação de cada alma humana em sua conjuntura e singularidade pessoal.

Portanto as coisas que os antigos falaram, falaram a eles mesmos, e falam-nos somente ao nosso entendimento, mas a leitura subjetiva do texto fala ao nosso coração, e preenche não o nosso conhecimento, mas a nossa alma.

Quem escreve com o coração (subjetivamente) escreve para a humanidade inteira, pois sabe que anos e nos de traduções que matão a letra e pervertem os documentos não podem matar a força de espírito que o escritor derrama intensamente sobre seus textos.

Portanto que morram os autores, as letras e as palavras fixas para que posam viver em nos o espírito das idéias eternas entendidas apenas pelo nosso coração.

Nureda Somu disse...

Resposta ao Marthiello Odorito:

A consciência é intencional, porque ela é "sempre sobre alguma coisa". De fato, todos os atos da consciência (perceber, lembrar, desejar, querer, acreditar e também significar), são "intencionais". Por exemplo: Uma crença pode ser sobre bananas (em comparação a banana não pode ser SOBRE alguma coisa)é claro que eu estou indo além do entendimento psicológico comum da intencionalidade.

Então, por intenção do autor Gresder Sil, eu os desafio a entender o objeto (mensagem) do qual o autor estava consciente. Não é o caso do Gresder Sil, que se diz estar inconsciente da verdadeira mensagem que seu texto queria deixar.

Osignificado de um texto, não pode ser confundido com um ato mental "subjetivo", nem do autor, e nem do intérprete, mas sim, como "objeto" deste ato.

Existe significado, digo eu, quando alguém deseja transmitir algo por meio de uma sequência específica de signos. Uma teia de aranha, embora seja um fenômeno, deveras estruturado, não significa nada. Assim também é o texto que embora contenha uma boa quantidade de palavras bem elaboradas, mas omite o verdadeiro significado através da subjetividade. Da mesma forma é uma sequência de palavras aleatórias gerada pelas ondas do mar, ou por um macaco, ou por um computador, também não significam nada.

As palavras sozinhas não significam nada, as pessoas é que o fazem. Por quê?

Porque o significado é uma ocorrência da consciência, não das palavras.

É claro, eu gostaria dse estar debatendo estas ideias com o próprio Gresder Sil ou com seu defensor Esdras Gregório, mas minhas suspeitas estavam corretas, ele não só é covarde com seus leitores, como também é evasivo com quem o questiona. Lamentável!

Ass. Nureda Somu

Isaias Medeiros disse...

Gresder Sil em ensaio enjoativamente adocicado... (rsrs) Ok, a visão romântica da mulher é isto mesmo: um ser doce, afável, meigo e muito, muito mais elevado que o homem.

Todavia, não posso fazer minhas as suas palavras. Não que não haja verdade em certas coisas que você diz, como no fato de a mulher costumar ser um tanto mais subjetiva que o homem. Mas os homens mais sensíveis, como os poetas, os músicos e os artistas (homens) em geral também costumam sê-lo, não se esqueça disto, meu caro.

Comparar a singeleza das crianças à aparente "sublimidade" das mulheres é também, no mínimo, um enorme exagero. Não há nada de muito melhor em algumas mulheres que não haja em igual proporção em muitos outros homens. Ambos equivalem-se em qualidades (e defeitos). Portanto, não sou machista mas também não sou "feminista", o que neste caso seria o equivalente feminino ao pensamento "machista".

As crianças sim, são coisas belas, sensíveis, perfeitas em todos os sentidos que a palavra possua ou venha a possuir. Creio que a nossa bela, simpática e inteligentíssima amiga Paulinha concorda comigo... pelo menos neste parágrafo.

Abraços.

Edson Moura disse...

Meu Caro amigo Neruda, se é que posso chamá-lo assim.

Confesso que exitei um pouco antes de resolver aparecer por aquí...mas criei coragem e aquí estou.

Mas não vim para debater hermêneutica literária com você, e sim para tentar conquistar um amigo, assim como já conquistei tantos.

De fato o Gresder é nosso amigo, e como você já pode perceber, nós o admiramos, justamente pela subjetividade com que ele escreve.

Ele não é covarde como você diz.

Tenho certeza que se ele não está aquí agora, é por que a "marinet" Rsss (pra você que chegou agora, é a "internet"), sempre o deixa na mão nos momentos mais necessários (parece até o carro do Rubinho)Rsss

Certamente, ele sempre nos surpreende com alguma mensagem subliminar em seus textos. Mas aí que está a graça de seus artigos. Ele nos obriga a ler o texto várias e várias vezes, afim de que nós encontremos a tal mensagem do seu inconsciente. ( eu particulamente sou péssimo nesse jogo do Gresdinho)

Agora seu comentário, é complicado demais pra minha cabecinha de 30 anos mano!

Não dá pra você escrever de uma forma que nós, "burrinhos" da blogosfera entenda?

Vou acabar tendo que chamar o Leví pra nos socorrer! Rsss

Se você pretende mesmo permanecer por aquí, como disse que o faria, com o passar do Tempo vai ver que nós fazemos teologia de uma forma diferente (coisa de meninos), descobrindo todos os dias coisas novas, influenciando e sendo influenciados uns pelao outros.

"Descanse seu gatilho" irmão Neruda, a vida está além das palavras...tem a ver com sentimentos...e alguns sentimentos, só se podem expressar através de textos tão maravilhosos quanto esse que o Gresder escreveu, elogiando as nossas mulheres.

Abração Irmão!

Marthiello Odorito disse...

É incrível minha senhora doutora Nureda que com essas suas palavras: “As palavras sozinhas não significam nada, as pessoas é que o fazem. Por quê?Porque o significado é uma ocorrência da consciência, não das palavras.” você se contradiz e me da toda e completa razão.

Nureda Somu disse...

Começo a desconfiar que você "Marthiello Odorito", seja o Gresder Sil, escondendo-se atrás de uma personagem.Não, ele não teria tamanha coragem de se expôr ao ridículo, sabendo ele que seus amigos logo perceberiam que a falta de criatividade dele. Pois o Edson Moura, diga-se de passagem o único que ousou aparecer para defendê-lo, o considera assim como o Esdras Gregório, um ícone da subjetividade.

Onde estão os outros "pensadores"? Ha.ha.ha!

Será que também estão sem acesso à internet? Você tentou Edson, mas eu não acredito nesta mentira que você inventou pra proteger o MENINO PRODÍGIO.

Marthiello,(marcciello seria o correto), O objetivo do leitor é "pensar" o mesmo "objeto" que o autor. Dessa forma, eu digo que o objetivo da interpretação é o "signifivado compartilhado". O propósito do Gresder Sil ao escrever, deveria ser "DAR INCENTIVO ÀQUELES QUE AINDA DESEJAM ABRAÇAR A CRENÇA DE QUE O CONHECIMENTO É POSSÍVEL MESMO NA INTERPRETAÇÃO TEXTUAL". Fato este, que a atitude do dito autor Gresder Sil, impede que seus indoutos leitores percebam.

Negando isto aos seus leitores, e ainda não sei como ele encontra pessoas tão distraídas que ainda leiam seus textos, acarreta-se ceticismo e relativismo na interpretação, tendo em vista que obscurece-se a diferença entre aquilo que o texto significa em si mesmo e aquilo que o texto significa para o autor Gresder Sil.

O significado, é uma questão de atos conscientes e apenas incidentalmente de palavras: "Uma sequência de palavras não significa nada em especial até que "alguém" signifique alguma coisa por meio dela". "Não existe uma terra mágica dos significados fora da conciência humana" como sugere o autor Gresder Sil.

O autor desfruta de autoridade porque a intenção CONCIENTE, não o conjunto das possíveis definições em um dicionário, é a fonte do significado estável. A interpretação correta é aquela que apreende o significado INTENCIONAL do autor. Coisa difício de se descobrir quando o autor Gresder Sil, assume que foi o seu INCONCIENTE quem escreveu, oras, se o próprio autor não sabia o que queria escrever, como esperar que seus medíocres leitores, como bem salientou o Esdras Gregório, entendam seus escritos?

Não vou perder mais meu tempo por hoje, debatendo com o vento, com fez "Dom Quixote", esperava muito mais deste blog que parecia tão interessante. Mas acho que o verdadeiro 'Glamour' estava nos comentários dos limitadíssimos amigos do Gresder Sil. Já que nenhum deles além do Edison Moura resolveu aparecer por aquí, vou me retirar também.

Uma correção:

Não sou Senhora, senhor Marthiello Odorito. Sou Senhor e já tenho mais de meio século de vida.

E Edison Moura, não é Neruda (Pablo Neruda) e sim, Nureda Somu.

Ass. Nureda Somu

quem foi que disse que eu não sou contraditório? Por acaso foi eu?

Wagner disse...

Eu esperei que uma mulher fosse meter o pau nesse postagem, mas a Paulinha ainda está muito sutil numa sala de homems, que pensam sem pensar em nada.
Francamente ver a mulher moderna com essas cores, é piada.
A mulher hoje é: racional, menos emotiva em suas decisões, conquistou posições no mercado de trabalho e religião e a muito tempo já não pensam com esse romantismo decrito nesse postagem.

Reducionista e fora da realidade.

Um abraço,
e espero que uma mulher defenda as mulheres. Se ninguém vier defendê-las, vou chamar a minha esposa.

Gresder Sil disse...

Estou indo trabalhar agora, mas estou muito feliz pelas ilustres participações neste blog, mas fiquei com saudades dos meus antigos amigos, não vi o Marcio e os outros em lugar nenhum ontem, e nem o Eduardo, apesar de sentir o espírito dele rondar o ambiente. Ou a síntese do espiro deles todos, não sei fiquei confuso agora... Ou será que o Marcio aquele desocupado criou um Personagem de nome Eduardo, Já que ele inventou Leitores como o bruno e o J.Carlos para fazer numero em seu blog kkkkkkkkkkkkkkk

Espero não ter espantado a nossa........... há não meu Deus! será que ela é real... Edson seu desgraçado você não criou um perfil de Paulinha assim como fez da Eulália e da Regina kkkkk vocês não fizeram isso comigo né! Paulinha pelo amor de Deus passa seu telefone para meu e-mail, preciso ouvir sua voz. Não gente, não faz isso com as pessoas não, é muita maldade, pois a gente acaba criando afinidade pelas outras pessoas, será que eu estou sendo castigado só porque criei o José Lima kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Wagner se você não estiver envolvido nesse compro maligno para me perturbar, pode passar lá na editora que eu já falei com a s secretaria que estão te esperando, passa lá pega cem livros, cinqüenta você da para conhecidos seu como pastores/professores/pregadores/estudantes de teologia, e os outros cinqüenta você vende para quem quiser nos preços que quiser e o dinheiro é seu é claro, só não se esqueça de me passar por e-mail o nome das pessoas que vão ganhar os livros.

Depois quando eu for ai no Rio eu quero uns dois livros seus (desses que a gente vira ateu quando lê) e uns dois livros do arsenal do Eduardo, sem contar que aproveita que você não vai muito com os escritos simplórios do escritor (escritor?) Ciro Sanchez, faz um post comparando o meu livro com o dele, vai ser show de bola.

Quanto ao resto do pessoal continuem debatendo só não encham meu Blog de seres tão pobremente pensantes e contraditórios, e quanto ao mais o Gresder me mandou escrever isso pois estava com muita pressa antes de sair.
Meu nome é...esperai mãe! já vou.

Marcio Alves disse...

Gresder “bendito” sejas seu “benditoso” – e agora, tá mehor assim. Kkkkkkkkkkkkkkk


Eu sei que tu me amas, e que sem eu, este blog não seria ou será o mesmo. Kkkkkkkkkkkkkkk


Que ideia interessante e maluco é esta??? A de criar personagens ficticios, tais como o “Marthiello Odorito Gresderiano” – por mais que você diga que não, mas a escrita é indentica a sua, seu “benditoso”.


Pô meu, ai não vale, pois se não daqui a pouco, vamos começar a desconfiar de nós mesmos ser outros mesmos de nós mesmos. Kkkkkkkkkkkkk


Gresder seu “bendito”, fica criando personagens ficticios para dar mais comentários ao seu chulé de blog – que mais se parece com um pergaminho antigo. kkkkkkkkkkkk


EDUARDO, acho que vamos precisar internar o Esdras, pois além de ele querer se passar por Gresder, fica inventando um monte de personagens ficticios, isto já loucura de mais para os meus pensamentos loucos.


Agora NUREDA SOMU, ou deveria te chamar de WAGNER!!!!

HAHA, te peguei né Wagnão, pensou que pensariamos que não pensaria que NUREDA SOMU é você????


WAGNER, você poderia ao menos disfarçar, e escrever de uma maneira mais simples, como você vem fazendo.


Até porque, do modo que escreveste, ninguém poderá acompanhar o seu raciocinio, pois de toda blogosfera, você é o GRANDE CRITICO LITERÁRIO!!!


Francamente né Wagnão, você fica brincando de ser outro, sendo que você é você mesmo, deixe de ser outro, e passe a ser e assumir o que você é pois de fato é o que é, o sendo.


Não precisa usar um nome fantasia – “bendito” sejas de novo Gresder, você é o cupado disto e dos que ainda virão, pois foi você quem começou esta brincadeira sem graça de criar um nome fantasia.


Se continuar assim, não vamos conseguir discernir quem é quem, apesar de que:


Com toda certeza o:
Marthiello Odorito é você Gresder, ou deveria te chamar de Esdras. Kkkkkk
NUREDA SOMU é você Wagner.


E a paulinha quem é de nós todos??????


Pois a paulinha tem até blog!!
O que fica parecendo mais real, e dificil de saber quem é o cara por trás da mina. Kkkkkkkkkk


E eu que estava pensando ser a paulinha a paulinha mesma. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk


Agora os outros personagens, NUREDA E MARTHIELLO, são fáceis de saber que é, pois não possuem blog, e escreve e são e pensam do jeito que os seus respectivos criadores, não é mesmo Gresder e Wagner????
Hahahahahahahahahahah


O NUREDA, MARTHIELLO E PAULINHA, mandou um grande abraços para todos vocês. hahahahahahahahaha

Esdras Gregorio disse...

Antes de mais nada eu queria dizer que não penso sobre subjectividade como o Marthiello Odorito, pois ele vê tais coisas como os românticos que encontram um sentido ideal por trás das coisas.

Quando digo subjectividade, digo do proseso inconsciente, pois na verdade não existem ideias universais ou alma imaterial, mas tudo é produto do celebro humano. Sendo o homem apenas um animal de instintos racionais que da nome as coisa que ele pensar estar fora, mas que são apenas produto do seu inconsciente.

Quanto a mulher, concordo com o moço Isaías em que ela são realmente inferiores ao homens, e que nos os intelquituais não devemos perder tempo com um ser que é como disse aquele filosofo dinamarquês: Sören Kierkegaard que insinuou em seu livro: diário de um sedutor, que elas eram pura imagem, sem profundidade que por isso um ser que nos cansa depois de nos seduzir com seu encanto momentanio.

Gresder Sil disse...

Macio tenho minhas duvidas que esse Nureda seja Wagner, pois ele é muito preguiçoso e não seria tão burro pensando ser esperto dialogando com ele mesmo no seu blog só para nos enganar,

O Nureda pode ser você seu miserável, pois é o único que tem tempo para escrever tanto e que não apareceu em lugar nenhum, mas tu realmente é muito burro para isso. O Isaías é outro preguiço que dificilmente sai daquela agenda com o cara orrivel O Levi não seria, pois apesar de sitar outros caras, nunca fez uma brincadeira passando dos limites.

O Edson coitado, apesar de ter esse conhecimento esta com a cabeça e o coração ocupados pelos seus dilemas e desencontros amorosos. Mas pode ser o burro do Eduardo que assim que viu o Esdras por aqui, encarnou no seu blog o Espírito do Cauvinus Arminiuos, e que por um relapso de ideja veio aqui me afrontar,

Mas confesso que todos seriam capas de fazer isso. é e lógico que o Esdras è um personagem que eu criei e que estou pensando em parar de usar meu nome aqui no blog e usar o pseudónimo Esdras Gregório. Quanto ao outro eu não sou tão bom assim que em quanto você é só é um, eu sou três ao mesmo tempo,

Regina Farias disse...

Oi,Gres!

Tudo bem contigo? Quanto tempo, né?

Seguinte:

Desculpe se vou direto ao ponto, não é nada pessoal rss mas lendo seu texto com forte conotação machista nas linhas e entrelinhas fico a imaginar que tipo de mulher tem circulado em seu cotidiano a ponto de influenciar um texto tão... tão... tão... equivocado. :)

Particularmente, confesso que não me senti nem um pouco lisonjeada com esse pseudo-elogio, talvez por ter sido sempre muito crítica e desde que me entendo por gente,uma pessoa MUITO questionadora que não engole qualquer coisa. E mais: inserida num contexto de uma gama enorme de mulheres que pensa igualzinho a mim.

Mulheres, tá? Hetero rss Feministas, não! Religiosa então... Blergh!

Simplesmente seres pensantes...

Procurando ser o mais simples possível nas minhas colocações e sem a necessidade de apelar para dizeres de autores nem tão conhecidos pela grande maioria da galera rss, observe-se a própria história bíblica que nos aponta "mulheres de Deus" decididas, críticas, práticas... E SENSÍVEIS! E no decorrer da história não foi diferente, assim como na atualidade. Euzinha que o diga! he he he

Não devemos confundir sensibilidade com sentimentalismos.Aliás, tanto um quanto outro independe de sexo. Afinal, AMAR nada tem a ver com sentimento (ou sexo) e sim com ação, com atitude. Por isso costumo repetir que "o amor é o substantivo mais verbo que existe".

Sem querer me estender até porque não estou com esse tempo todo (vim aqui a convite :), só queria dizer que a coisa mais maravilhosa que acontece a alguém - seja homem ou mulher - é quando Deus se faz presente efetivamente na vida desse alguém, quando esse alguém entrega de fato sua vida a Ele, e esse alguém continua cada vez mais lúcido, mais crítico, mais e mais o ser pensante que Deus fez.(ELE ou ELA)

Como eu comentei dias atrás no blog do "Pastor João e a Igreja Invisível" no texto "Não me enquadro nessa moldura". Diga-se de passagem que nós nos identificamos muito (ele e eu) nas nossas colocações e - pasme!- somos de sexos diferentes rss

Pois é... como disse lá, o que mais me deixou fascinada no meu "encontro", foi provar e buscar conhecer um Deus que me deixa cada vez mais LÚCIDA.

Sou uma eterna apaixonada por esse Jesus que passei a infância, a adolescência e boa parte da vida adulta PROCURANDO, por vezes inconscientemente, dentro dos cerimolianismos religiosos católico-romanos que me frustravam e aos quais eu rejeitei durante anos, indo encontrá-LO fora dos muros da religião.

E que paixão é essa que te dá mais lucidez? Sim, pois o que as paixões terrenas nos tiram logo de cara é a nossa lucidez. Pelo menos a princípio, se não por um longo tempo, como bem diz o jargão popular "a paixão é cega".

Portanto, meu amigo, que tal ampliar seu contato feminino e rever essa sua idéia, heim?!

Beijos,

R.

P.S.: e é pq eu ñ queria me estender rss

Wagner disse...

Regina
Você ainda bateu pouco! Volte mais tarde para se estender bastante, pois creio que como mulher, você ainda tem muito a falar

Um abraço

Regina Farias disse...

Ops!

Correção: onde se lê "cerimolianismos" rss leia-se CERIMONIALISMOS. :) Me perdoe a pressa...

beijão!

R.

Wagner: eu tenho certa dificuldade em sintetizar os pensamentos e mesmo com pressa acabo me estendendo.

Na verdade eu só queria lembrar que o universo feminino é beeeeeeem mais amplo e denso do que esse magro e acanhado perfil aqui traçado.
Isso pra usar de eufemismos rss
Mesmo assim... Valeu!:)
R.

Levi Bronzeado disse...

Bem meus amigos


Quero aqui dar as minhas boas vindas aos dois novos comentaristas (fictícios ou não). Disse isso por pensar que o enigmático Gresder pode ter se envolvido nessa trama toda (rsrsrs)

Os dois comentaristas estreantes demonstraram um largo conhecimento da subjetividade humana, que está nas entrelinhas do que falamos ou escrevemos.

Não sei por que eles ao fazerem uma abordagem psicanalítica dos textos gresderianos e dos nossos comentários, não se estenderam mais sobre o “significante” e o “significado”, termos estes, que Lacan tomou emprestado da Linguística, para analisar a fala, o discurso, e a escrita do sujeito.

Foi através dos conceitos de “significante” e “significado” que Lacan pode tratar com muita propriedade de “uma voz que fala no lugar do homem”, e que é preciso escutar-lhe o verdadeiro sentido.

Lacan sublinhou que toda significação remete a uma outra significação; é através desse duplo entendimento deduzimos que o “significante”( de sumo valor) deve ser isolado do significado(de menor valor).

Nessa perspectiva o indivíduo não existe como plenitude: ao contrário ele é representado pelo significante, ou seja, pela letra que marca a ancoragem do INCONSCIENTE na linguagem.

A mente é estruturada como uma linguagem. A palavra que escrevemos, a fala que de nós saem são signos repletos de significantes e significados, de modo que a trama consciente na elaboração do texto é uma coisa, e outra coisa é o significante que se esconde nas entrelinhas , isto é, naquilo que fica por trás do não dito.

Toda fala , toda escrita, todo eco dos nossos textos são de extrema valia, e não devem ser considerados como folhas mortas ao vento, elas sim, são carregadas de vitalidade, pois falam da profundidade do obscuro oceano de nossa alma, por isso mesmo nunca devem ser menosprezadas.


Aqui fico, no aguardo dos comentários dos dois novos personagens que Gresder trouxe para apimentar o debate nesta Sala do Pensamento.


Levi B. Santos

Ana Paula (Paulinha) disse...

Antes de postar o meu singelo comentário, justifico que só estou fazendo isto para defender a mulher, que na verdade, SOU EU. Pois diante dos fatos aqui relatados, me imponho de pé sem inibição nenhuma, e até mesmo porque, ao contrário de muitos personagens fictícios que andam aparecendo por aqui, posso dizer que se sintam felizes porque eu sou de “carne, osso e alma”.

Quanto aos comentários, só tenho a concordar com minha amiga REGINA e ISAÍAS, pois pelo que se transparece aqui, foram os únicos que tentaram tirar do poço a ideologia maluca que vocês homens inventam ao nosso respeito.

Na verdade, vocês homens subentendem que mulher é um ser inferior, pelo fato dela simplesmente, ser transparente em suas atitudes, em seu comportamento, em seus sentimentos, em sua sabedoria e inteligência feminina, quando na realidade é que os homens, como ser irracional se preocupam muito com a sua imagem, e se escondem atrás desta máscara, que os ocultam, e que nos faz pensar que homens não têm sentimentos, que não sentem dor ou amor, pois a “máscara” que vocês insistem em usar os caracteriza como ser autoritário ou dominante.
Nós mulheres decidimos ser transparentes, pois ser transparente é simplesmente ser sincera. Nós trabalhamos com a sinceridade, e em todos os nossos atos, e não tentamos enganar ninguém quanto ao que somos ou parecemos ser. Somos tão transparentes, a ponto de deixarmos expor a nossa tristeza, a nossa dor, a nossa fragilidade, sensibilidade. Desnudamos nossa alma, e deixamos cair nossas armas ao preferir guerrear como vocês homens. Que preferem a dureza da razão à leveza reveladora de toda sua fragilidade, e preferem o nó na garganta às lágrimas que brotam do mais profundo da alma....que preferem se perder numa busca insana por respostas imediatas à simplesmente se entregar e a admitir que tem medo do desconhecido!
Por mais doloroso que seja ter de construir uma máscara que se distancia cada vez mais de quem realmente é, preferem assim: manter uma imagem que dê a sensação de proteção...
E assim, vai se afogando mais e mais em falsas palavras, em falsas atitudes, em falsos sentimentos.
Não porque sejam pessoas mentirosas, mas apenas porque se perderam deles mesmos e já não sabem onde está a doçura, a ternura, o amor mais intenso, verdadeiro e não-contaminado.
Com o passar dos anos, um vazio frio e escuro se faz perceber que já não sabem dar e nem pedir o que de mais precioso tem a compartilhar.
Se sentem sós, imensamente tristes e choram baixinho antes de dormir, num silêncio que lhes remete a uma saudade desesperada deles mesmos... daquilo que grita dentro deles mas que não se tem coragem de colocar para fora.
Porque, infelizmente, aprenderam que é melhor revidar, descontar, agredir, acusar, criticar e julgar do que simplesmente dizer: "você está me magoando... pode parar, por favor?".
Porque aprendem que dizer isso é ser fraco, é tolice, é ser menos do que o outro.
Quando, na verdade, se agissem com o coração, poderiam evitar tanta dor...

Beijos da verdadeira Paulinha... se quiserem meu telefone para confirmar se EU existo de verdade, podemos negociar....rsrsrsr...(um pouquinho de chantagem feminina é sempre bom...) kkk

Gresder Sil disse...

Sem comentários Paulinha, show de bola, nunca senti uma intimidação assim de mulher, estou humilhado não precisa falar mais nada pois “você está me magoando... pode parar, por favor?".

Ana Paula (Paulinha) disse...

Tudo bem querido Gresder, já parei!

Já vou dispor de minhas armas, e voltar para o meu mANAncial....kkkkkkkkkkk....

Edson Moura disse...

Meu, vocês ou são todos loucos, ou são os maiores gênios que já tive a oportunidade de conhecer(virtualmente).

Gresder, cara não me diga que você criou outro personagem! Pois eu sabendo que você era o Esdras, ainda fiquei teclando com o "Nureda", sem revelar a sua identidade secreta. (se isso for verdade, eu fui o maior idiota de todos os tempos cara!)

Deixei de ficar com meus filhos, pra ficar debatendo com uma pessoa que não existe?

Pensem muito bem no que vocês estão fazendo meninos.

Não comecem a brincar muito com suas mentes privilegiadas, pois mais cedo ou mais tarde, uma dessas personagens, pode assumir o lugar do verdadeiro ser.

Está bem Claro que a Regininha é muito real, é só ver o blog dela.

O mesmo diga sobre a Paulinha-pitagórica, que acabou por dar uma cacetada no Gresder...bem feito! Rsss

Senhor, Nureda, se é que existes mesmo...gostaria de saber quais são as suas intenções, pois se a ideia for causar inimizades, devo alerta-lhe que está conseguindo...portanto: Se quiser, fique à vontade para se retirar lá do "outroevangelho", pois não vou mais responder à seus comentários, enquanto eles não demonstrarem um pouco mais de consideração pelas pessoas.

Você pode até ser bem letrado, mas não sabe muito de fazer amigos.

Vou falar sério como nunca falei neste blog, Gresder, me desculpe por usar seu espaço:

Se quiserem discutir sobre "crítica literária", fiquem à vontade, mas façam assim como o mestre Levi.

Pois as críticas nos ajudam a escrever mais e melhor.

Até acho legal que não discutam o conteúdo do texto, e sim o texto em si, mas façam isso sem enganações.

Creio que todos aquí têm capacidade para discutir de forma edificante...mas pelo andar da carruagem, acho que será melhor eu me retirar da sala, pois me nego a ser acadêmico num blog tão legal quanto este.

A paz do Senhor para todos!

Esdras Gregorio disse...

Minha cara senhora Regina a sua manifestação aqui apenas provou mais uma vez que a mulher é mais extintiva e sensitiva do que os homens, pois vocês são como bem disse Nietsche que as mulheres são movidas diante de um homem pela primeira impressão, independente da verdade objetiva do outro.

Pois logo de cara você já sentiu apenas a mensagem superficial do texto e não se agradou, e sem analisar sua real intenção logo já descarregou, por extinto de mulher, suas mágoas inconscientes e reprimidas dos homens brutos que conheceste durante a vida. Não se sinta ofendida minha senhora por isso, pois tal comportamento é natural em todos os animais fêmea.

Pois toda a questão aqui girou em torno dos motivos inconscientes do autor a escrever o texto, coisa que realmente é muito para sua cabecinha de mulher entender, e por isso para que você possa conhecer um pouco mais da minha visão desse ser puramente instintivo que é a mulher deixo aqui um pequeno ensaio intitulado: “bicho mulher” de minha autoria:


A mulher quer ser amada do jeito que é, mas não quer ser vista como é realmente. Tem uma incrível necessidade de se esconder, ocultar intenções, dissimular interesses, precisa maquiar-se, disfarçar imperfeições, vive da exterioridade. Deseja sinceridade, mas não há suportaria. Quando cortejada, sobre o discurso de que para um algo mais precisa confiança e sentimento, se esquiva. Sendo na verdade nada disso, em casos rápidos e momentâneos, no jogo da sedução quanto mais estranho o pretendente melhor, menos ele vê, e mais ela preserva o seu orgulho, mantém a sua pompa e domina a situação. Quando dissecada interiormente em suas fraquezas, se sente desconfotaver e desnudada. Quando bela livre e jovem, deseja ter o orgulho de mulher difícil, intocável. Mas se contradiz, pois o contingente que dispensa não passa dos reprovados da seleção que faz aceitando os mais interessantes, no fundo se equipara a condição do homem a qual censura, enquanto não encontra o parceiro “certo” vivem passageiros bons momentos com os “errados”.

Aos quinze quer viver uma historia, com vinte deseja ser amada, nos trinta quer simplesmente um homem, já com quarenta não precisa de homem, só de sexo. A mulher é mais animal do que o homem tem um instinto a mais: a maternidade. E todas as suas relações com os homens em suas fases da vida são determinadas pela sua necessidade de ser mãe. Sendo adolescente enumera pequenos romances, por ser esta uma forma da natureza para ela conhecer os homens e escolher o pai de seus filhos. Quando moça é dominada pela necessidade sega de fidelidade, a qual não se permite um simples flerte ou o prazer de ser paquerada. Puro instinto de fêmea quer garantir a presença do macho para procriar e proteger a prole. Mas sendo completamente adulta esta mais aberta ao rompimento, traição ou a viver só, já que descobre que seu marido não merece tanto por ser tão idiota como os demais. Isto por que o homem já fez a única coisa para qual ele é útil a mulher.


A mulher é profundamente determinada inconscientemente nas suas primeiras posturas diante da vida e dos homens pela imagem do primeiro homem que conhece: o pai. Nelas se prova a tragédia de Édipo Rei: quanto mais o ser humano quer fugir do seu destino mais rápido se encaminha a ele. Três são as suas opções: a miséria de ter quem quiser e ser desejada por todos, mas não ser amada por ninguém; a vergonha de ter ao seu lado um parceiro inferior a ela; ou ser dominada pela força bruta da ignorância ou pela força psicológica de uma mente superior. Quanto mais feminista menos feminina é. Quanto mais individualista menos chance tem de ser feliz no amor. Ao rejeitar a prata oferecida a elas por nobres pretendentes por causa da sua ambição de ouro, muitas acabam nadando na lama. E por querer ser absolutamente emancipada e se igualar ao macho se torna tão besta quanto o bicho homem.

Esdras Gregório

Gresder Sil disse...

Paulina minha deusa, confesso que te subestimei ao imaginar que você iria se perder nessa gama de personagens fictícios, mas você nem deu bola para eles, e flutuou inatingível e poderosa sem se atrapalhar com coisas insignificantes e escreveu um texto tão maravilhoso e cortante que pode ser guardado para virar um futuro post.


Regina meu texto eu escrevi num dia só, depois de analisar cinco casais de pessoas religiosas, e notar não as diferenças, mas as prioridades de cada sexo. Eu conheci e sei que existem mulheres modernas diferentes do texto, mas também existem milhares que se encaixam com uma precisão magistral no perfil relatado no texto. Mas é lógico que ele é abordado de forma generalizada e reducionista, pois sua intenção não é definir ou decifrar objetivamente as coisas. Pois geralmente tudo que eu escrevo é dessa forma para permitir as contribuições e interpretações diferentes e não fechar o assunto.

Fique muito feliz e ver você por aqui, pois assim a Paula não fica sozinha, apesar de ela saber se cuidar, mas creio que você ganhou uma amiga e eu também quando puder estarei por lá no seu blog, volte sempre e obrigado.


Quanto às duplas personalidades e múltiplos personagens, que não se revelem, mas que cada um tenha a sua própria opinião de quem seria, e que cada um decida se vai voltar mais vezes, mas pelo amor de deus, que sinta o momento certo de aparecer sem cansar a gente.

Marthiello Odorito disse...

Fica difícil dialogar com você doutor (posso lhe chamar assim) Esdras Gregório, pois além de um pedante arrogante você desrespeita e ofende com suas filosofias naturalistas as poucas perolas femininas que aparecem aqui para abrilhantar esse blog.


Teu pensamento é realmente frio e pessimista igual ou de Schopenhauer a qual você bebeu toda essa filosofia, sem contar que também esta sua visão do ser humano de que tudo é produção da mente humana e que a alma são apenas átomos, vem daquele materialista Epicoro a qual não pode sentir assim como Platão as verdades universais que são experimentadas na relatividade das coisas humanas.


De fato existe sim uma verdade absoluta Mas que nunca será atingida. Tendo que se absolutisar na subjetividade de cada um, pois como disse o Cristo: se seus olhos forem bons todo o seu corpo será bom. Entende se que nos somos que damos o sentido às coisas.

Deus não definiu nada, mas assim como fez com Adão, deixou para nos darmos nome aos seres e eventos. E dar conforme os nossos olhos o seu sentido, pois se cremos num mundo tenebroso de pecados, demônios e juízos realmente sentirão essas sessões invadir nosso ser. Mas se acreditamos na beleza e na esperança da vida humana, elas invadirão nosso interior, pois Deus quis assim ao dar a nos a capacidade de ser criador como Ele, a de criar a nossa própria realidade.


Não a padrão definido e determinado como você mencionou, mas cada um cria o seu próprio universo, se alguém não acreditar em Deus, Deus realmente não vai existir para tal pessoa, e Ele não vai se ofender por isso. Pois nos criou não como animais como você mencionou, mas como pequenos deuses que criam em sua liberdade absoluta o seu próprio mundo, com seus anjos e diabos particulares.

Marcio Alves disse...

Mestre Levi


O NUREDA SOMU, (partindo da premissa de que ele seja realmente ele) jamais poderia ser o Gresder, é o Gresder jamais poderia ser o NUREDA SOMU.


Pois em primeiro lugar, o Gresder escreve subjetivamente subliminar, já o NUREDA, é um grande critico literário, ou seja, o Gresder se preocupa com o CONTEÚDO SUBJETIVO do texto, já o NUREDA, analisa a LITERALIDADE do texto.

O NERUDA, não aborda os ASSUNTOS DA FÉ, mas sua critica recai para a FORMA com que é escrita, destes mesmos assuntos.

Em segundo lugar, o Gresder é muito burro, não sabe escreve direito, comete muitos erros ortográficos – alias, nesta sala, ele pode ser o melhor em SUBJETIVIDADE, mas em relação a escrita, deixa muita a desejar!! (ele é o que mais comete erros de ortográficos de todos nós. Rssrs)


Já o NUREDA, não há um erro, o cara escreve perfeitamente perfeito, até as vírgulas e pontuações, tudo se encaixa, numa beleza ortográfica sem palavras!!!


Resumindo, se o NUREDA não for o NUREDA, nesta sala dos pensamentos, o único que tem a capacidade de potencialização de escrita literária é o WAGNER!!!!


WAGNER, porque você não assume logo, que o NUREDA é você????


Abraços do NUREDA WAGNER

Marcio Alves disse...

Mas pensando bem................


NUREDA, se você for realmente o NUREDA, seja bem vindo a o nosso clube da “confraria dos pensadores fora da gaiola”.


Você passou no nosso teste de aprovação para um candidato da nossa gang dos hereges!!!!


Sabe como????


Humilhar e destruir a subjetividade Gresderiana. Hahahahaha


Alias meu amigo NUREDA, você esta meio sumido, porque não aparece e detona esse Gresderzinho vaidoso de uma figa????? Hahahahahahah


Só para lembrá-lo também, caro NUREDA, o Gresder, Esdras e o Marthiello Odorito, são as mesmas pessoas, caso ainda não percebeste!!!!


Abraços literários

Marcio Alves disse...

Gresder, antes que eu esqueça, você ainda não respondeu ao NUREDA SOMU, pura acaso, você esta pipocando de novo seu pipoca subjetivo???? Hahahahahah


Ou vai deixar para o Levi responder em seu lugar??? Rsrsrsrsrr


Só para refrescar a sua memória, caso você não se lembre, deixa eu colocar na integra, a CRITICA LITERÁRIA DO NERUDO SOMU:


“Esdras gregório, falaste como um filósofo,mais erraste como os mesmos. Ao meu ver tu não entendes muito de escritura, pois encontrei discrepâncias inúmeras em teu tão desdenhoso comentário.

Fatos que você precisa saber sobre o que vem a ser a escritura em seu âmago:

Nas linhas que se seguem, vou desenvolver a argumentação para definir "significado" e "interpretação", em termos de intenção autoral, explorando minha magistral defesa neste pequeno mais eficaz comentário.

Existem muitas razões para eu escolher o teu comentário como ponto de partida.

Eu defino "significado", como "a mensagem que o autor pretende transmitir por meio do texto"

"Interpretação", é a busca pelo significado, isto é, pela mensagem pretendida pelo autor. Para mim, tudo depende da objetividade e da estabilidade da intenção do autor, que fundamenta e fixa o significado. É graças à intenção do autor que o significado de um texto permanece o mesmo ao longo do tempo (e assim pode ser partilhado por muitos leitores).

Recentemente, Geoges Poulet, e a Escola de Genébra de críticos (provavelmente você não conhece nem um nem outro, tendo em vista a precariadade de seus textos), têm adotado esta perspectiva dos textos enquanto concretização verbal da consciência do autor. O objetivo da leitura, é tornar-se receptiva a ponto de reconstruir a própria consciência do autor, talvez até mesmo participar dela.

A boa interpretação, dessa perspectiva, é uma reunião das mentes do autor e do leitor. Como você pode observar Esdras Gregório, tanto os teus comentários quanto o texto de Gresder Sil, são subliminares, e subjetivos, omitindo assim a verdadeira intenção do respectivo autor. Considero este tipo de escrita, uma covardia para com os leitores. O mínimo que você poderia fazer, é assumir que não quis dizer o que disse, e não, culpar o seu inconsciente de ter escrito algo que foi o seu conciente que escreveu.

Como afirma Poulet:

"Quando leio como devo ler, estou pensando os pensamentos de outra pessoa. Minha consciência comporta-se como se fosse a consciência do outro".

É assim que alguns de seus leitores leêm seus artigos, tentando entender aquilo que eles estão lendo, à partir do que eles observam sobre o autor, que é você.

Sua "desonestidade", está exatamente em encobrir esta chance que eles teriam de fazer uma interpretação verdadeira.

Aguardo sua resposta Esdras Gresgório, e posso ver que você gosta muito desse autor chamado Gresder Sil, e só concordo com o Gresder em um ponto:

Pelo que pude ver e análizar pelos comentários feitos neste artigo, é que o Gresder tem muitos amigos, que realmente gostam dele.(e digo isso porque lí todos os comentários feitos neste blog).

Acompanho já a algum tempo este e outros bolgs relacionados, mas preferí me manifestar somente agora, porque estou antevendo uma selêuma entre esses aparentemente tão bons amigos, fruto de seu tão infeliz comentário à respeito dos demais.

Sem mais por enquanto.

ass. Nureda Somu (phd. Letras)



Espero ter conseguido feito lembrá-lo.
Agora, é com você menino prodígio. Hahahahahahah


Abraços do traidor

Nureda Somu disse...

Ao Levi Bronzeado:

Vejo que finalmente encontrei alguém que tenha conhecimento de causa no que diz respeito à “significado” e “significância”, porque infelizmente, os outros que andaram comentando por aqui, deixaram muito á desejar.

Quero antes de escrever, dizer algumas palavras:

Não me confundam com um de seus amigos blogueiros, pois meus pensamentos estão uma década á frente de muitos por aí.

Senti-me duplamente enganado, ao descobrir que Esdras Gregório, Gresder Sil, e Marthiello Odorito, são na verdade as mesmas pessoas. Esta atitude tão covarde, só confirma aquilo que venho “falando desde que entrei neste espaço:

Realmente o Gresder é desonesto com seus leitores!

Jamais irei discutir assuntos de “Fé” com alguém que seja. Apenas vou “criticar” os textos que achar que merecem críticas e elogiar aos que merecem meus elogios. Já andei pelo blog do Wagner, e li um de seus textos, ou deveria dizer: “textos de autores bons”, pois percebo que muita coisa por lá, são apenas relatos de livros que se consagraram na história literária mundial. Não acho que o Wagner esteja errado, eu também faço o mesmo, mas sempre dou uma misturada, só para não apoiar um ou outro autor de renome.

Também procurarei usar uma linguagem coloquial, a pedido do Edson Moura, para desta maneira, permitir que os leitores mais indoutos, acompanhem os comentários. (honestidade da minha parte). Devo salientar que não será uma tarefa fácil, uma vez que minha formação universitária, obriga-me à muitas vezes ser pernóstico. Mas tentarei fazer o melhor que puder.

Levi Bronzeado, a interpretação para mim, portanto, diz respeito, à recuperação do significado intencional do autor. Eu acredito que a intenção do autor fornece uma norma genuína para o conhecimento literário: “Todas as interpretações válidas, de qualquer tipo, estão fundamentadas no conhecimento daquilo que o autor quis dizer”. No entanto, não se trata de uma recuperação qualquer. A interpretação tem de ser científica, e não uma forma de “adivinhação”, ou “espiritismo” .

Assim, a interpretação, precisa de um método para a aquisição de conhecimento sobre seu objeto: Levi Bronzeado, o que está em jogo é o direito da interpretação.
Também distingo “significado” de “significância”. Enquanto significado é aquilo que o autor intentava, a significância refere-se à relação que o significado do autor tem com alguma outra coisa. “A significância é sempre ‘significado-para’, e nunca ‘significado-em’”. Dessa perspectiva, o significado de um texto é inalterável, mas sua significância é inesgotável, pois o texto, embora “fixo” em si próprio, pode entrar em novas situações.

Desculpe-me se não esclareci muita coisa, mas ao certo o Levi Bronzeado me compreenderá.

Quanto aos demais participantes desta sala, aguardo seus comentários, mas parem com essas infantilidades de personalidades fictícias, sejam maduros na escrita e eu não os perturbarei. Do contrário, sairei à procura de blogs onde os autores e leitores, valorizem a escrita tanto quanto eu, e não mais voltarei aqui.

Obrigado.

Ass. Nureda Somu

Nureda Somu disse...

Marcio Alves, desde que me apresentei nesta sala, nunca tive e nem tenho a vontade de participar de algum clubinho de garotos.

Minha intenção é tão somente ensiná-los a escrever com responsabilidade, mas como já disse no comentário acima, na primeira brincadeira de criança que fizerem com o meu escrito, retiro-me imediatamente.

Como bem você observou, o Gresder Sil não deu às caras, a não ser o Marcciello que tentou argumentar, mas acabou por não dizer muita coisa.
Duvido que aparecerá, mas se aparecer, não o desrespeitarei jamais. Escrever subjetivamente não é errado, nem de forma subliminar também, mas querer que os leitores interpretem corretamente o texto, acho uma afronta.

Sou livre para ir e vir, e gosto deste meu jeito de viver, por isso não pretendo me “associar” à sua”gang de hereges”, pois como já disse, não discuto “Fé”.

O Edson Moura se sentiu ofendido com o que escrevi, e solicitou que me retirasse de seu blog. Mas não pretendo fazê-lo, pois mesmo considerando seus textos um tanto quanto medíocres, gosto da honestidade com que permite que seus leitores literalmente “viagem” em sua forma literária.

Vocês insistem em me comparar com o Wagner, mas como você pode observar no blog do mesmo, seus textos e comentários nem chegam aos pés daquilo que procuro “ensinar”. Não estou menos prezando ninguém, apenas odeio quando me comparam com autores que estão muito aquém da minha forma de escrever.

Obrigado.
Nureda Somu

Wagner disse...

A distinção entre significante e significado da narrativa remonta a Aristóteles que diferencia, na Poética, logos e mytos; o folósofo grego dsitinguia, assim, o discurso direto e a construção de um enrredo teatral.
Mas a narratologia ainda não estabilizou, nessa questão, seu vocabulário; ela ainda busca sua linguagem.

A minha proposta sempre foi de reflexão teológica. Para isso estudei. E para ficar claro, todos os comenários que faço seguem a mesma linha de reflexão.

Para quem quiser discutir coisas mais importantes como significado e significância ....

Esse monte de coisas importantes não trazem nenhum signifacado prático para a vida. Por exemplo o Nuredo ou Neruda é tudo a mesma .... , Não percebeu coisas simples ditas nas entre-linhas de um comentário.

Se eu quiser escrever esse monte de coisas importantes, deixei só um exemplo no comentário feito acima.

Que merda eim

Um abraço

Jair dos Santos disse...

Meu Deus de onde veio esse Tsunami Nureda?

Eduardo Medeiros disse...

Nureda, quem é você? se realmente sua intenção é tão somente corrigir os textos postados, quem foi que te pediu tal coisa?

Suas argumentações são muito bem feitas e significativas. Concordo com você quando diz que um autor subjetivo não deve exigir que seus leitores sejam capazes de decifrar sua subjetividade.

Mas subjetividade e objetividade na escrita, como você bem sabe, são normais dependendo da forma literária em que você escreve. Ninguém aceitaria que um jornalista escrevesse subjetivamente um fato concreto ocorrido em algum lugar, ainda que muitos o façam; aliás, é possível total objetividade ao escrever?

A mesma objetividade não seria normal num texto poético, visto que a poesia é a linguagem da alma e do coração.

Todos nós da "Confraria" que você chamou de coisa de menino, mas que de fato é apenas uma brincadeira de homens-meninos que não têm vergonha de serem felizes, todos nós escrevemos principalmente sobre temas subjetivos, visto que são temas de fé, e não há objetividade na fé, nem mesmo na teologia que se pretende ser uma racionalização da fé.

Então, como você disse que não vai comentar sobre a subjetividade da fé, cai fora, rapaz, vai perturbar a vida de outro!!!

Se você de fato não é invenção de alguns de nós (não acredito que seja), então revele-se. Mostra a tua cara, ou então pega tua mala e vai fazer crítica literária nos quintos dos infernos.

abraços

Ana Paula (Paulinha) disse...

Ha ha ha....rapazes cuidado para não perderem o senso de humor neste "trem fantasma" ou "filme fictício" que é esta página do Gresder....kkkkk....

Beijinhos ou brigadeiros?! kkk....

Xau Xau...

J.Lima disse...

O artigo foi bom, passível de critica certamente, creio que o autor não teve a intenção de generalizar como um arquétipo universal da alma femenina, porém foi muito criativa a sua expressão.

Agora os comentários do texto realmente foram mais expressivos do que o próprio texto em sí! Rsss.

Quanto à subjetividade do texto realmente acho que essa é a riqueza da escrita, beleza que foi dado aos poetas, dificilmente encontraremos isso em qualquer técnico da língua portuguesa, que alías seria mais fácil engessar a beleza.

Machado de Assis escreveu de forma tão subjetiva, que até hoje se dividem os interpretes sobre o comportamento de Capitu... Traiu ou não bentinho?

Foi o escritor desonesto com os seus leitores, porque não revelou a sua intenção ou a sua intenção era que cada um na sua subjetividade se identificasse como Capitu ou bentinho?

E nas suas inseguranças julgasse Capitu, culpada ou inocente, refletindo os seus desejos ocultos, não no juízo de Capitu, mas no juízo de sí mesmo em Capitu!

E o que falar de Fernando pessoa...Que de tão subjetivo quebrou a lei da não contradição no poema: Ulisses.

O mito é o nada que é tudo.
O mesmo sol que abre os céus
É um mito brilhante e mudo –
O corpo morto de Deus,
Vivo e desnudo.
Por não ter vindo foi vindo
E nos criou.
Assim a lenda se escorre
A entrar nas realidade,
E a fecundá-la decorre.
Em baixo, a vida, metade
De nada, morre.

Ele começa o poema com um paradoxo, afirma e nega o que afirma simultaneamente, ferindo o primeiro principio da lógica, “logos”, que é o principio de que uma coisa é igual a si mesma .

já no primeiro verso do poema ele afirma que uma coisa é exatamente idêntica ao seu contrário “nada igual a tudo”.

Corpo morto de Deus...Vivo e desnudo? Se for corpo morto como pode ser vivo? Ora morto para o que não crê, mas vivo, desnudo para o que crê! A contradição só existe, na letra da escrita, mas a alma do escrito, e do leitor, concilia as duas afirmações.

O mito não é nada para quem não crê e ao ler o texto vai achar contradição, mas para quem crê encontra significado no mito e a escrita!Mesmo que a escrita contradiga a lógica da não contradição!

Ou seja,... Acredito que não é somente o escritor que dá objetividade na sua intenção do que escreve, mas o leitor e sua experiência podem encontrar significados.

De forma que a interpretação depende da experiência subjetiva do leitor, o mesmo texto pode ter significados diversos de acordo com a existência do leitor.

Basta ver as opiniões de cada um sobre o texto, arriscaria a dizer que nos comentários prós ou contras, estão inconscientes experiências que cada um teve não ao ler o texto, mas se identificar com ele. (Me refiro ao texto comportamento feminino religioso)

Para o cristão, a Bíblia fala na interioridade de cada um de uma forma que o autor nunca teve a intenção de expressar!

Ah! E quanto aos escritos do blog onde os escritores escreveram com outros nomes que tal o Fernando pessoa, ou Ricardo Reis, Álvaro de Campos, Alberto Caeiro, ou quem sabe Bernardo Soares...

Abraço.

Danilo Fernandes disse...

Fala Esdras!

Otimo ensaio.

Sem entrar no mérito, pois se entro tem ai um paragrafo que ia dar trabalho, risos.

A questão do homem na igreja é mesmo um desafio.

A igreja não está preparada para os homens (a liderança) e os homens tem seus problemas com a igreja, a maioria das razões voce levantou.

Fato é que as lideranças se acostumam com o fato que é mais facil discipular jovens e mulheres e, por incrivel que pareça, a experiencia da maioria dos pastores diante dos desafios masculinos: adultério, competitividade no trabalho, ética profissional, etc. é mesmo bem teórica e pouco convicente. Dai a necessidade de um ministerio de homens com enfase na troca entre irmãos mais experientes.

Vai ai uma estatistica que deveria incentivar os pastores a encarar este desafio dos homens:

Qual a razão de um ministério focado completamente em homens? George Barna apresenta uma interessante estatística que pode muito bem responder a essa pergunta:

- Quando uma criança assume um compromisso com a igreja, 2% da família se envolve juntamente com ela.

- Quando uma mulher/mãe assume um compromisso com a igreja, 17% da família se envolve juntamente com ela.

- Porém, quando o homem/pai assume um compromisso com a igreja, 93% da família se envolve juntamente com ele!

Sempre bom te ler,

Danilo

Gresder Sil disse...

Sempre bom e ter você aqui também Danilo, a gente fez tanta confusão e bagunça que esquecemos de ver estas coisas que você mencionou.

J. Lima valeu mesmo por seu comentário, estou muito cansado, e com problema no computador, e eu estou aos poucos lendo e escrevendo, mas segura seus textos lá, pois eu quero comentá-los.

Naylla disse...

Ótimo texto, só acho que você poderia tirar a parte "não tendo os instintos tão desenvolvidos de socialização política".

Repare que o texto fica bem melhor sem essa afirmação, rsrsrsrs.

Grande abraço,
Deus te abençoe!

Anônimo disse...

QUE COISA SURPREENDENTE. QUE SER LUMINOSO É A MULHER! SÓ NÃO ENTENDO COMO PODE ESSE SER LUMINOSO PODE GERAR SERES TÃO IDIOTAS E MESQUINHOS COMO OS HOMENS. ISSO É UM MILAGRE!

Esdras Gregório disse...

e que milagre em anonimus rsrs

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...