terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Humanos, demasiadamente humanos



Aqui eu faço coro com o filosofo cristão dinamarquês: Sören Kierkegaard em seu entusiasmo ao velho testamento, em contraposição ao cristianismo, pois ali os seus principais personagens eram humanos demasiadamente humanos. Eles amavam intensamente os seus, odiavam seus inimigos; iravam-se, matavam e lutavam bravamente nas guerras; bebiam e dançavam em suas alegrias. Apaixonavam-se pelas suas mulheres, traiam, adulteravam e se arrependiam. E que mesmo assim sendo conscientes de serem carne e pó, se opunham corajosamente aos poderosos opressores e defendiam virilmente o direito do pobre e oprimido e a dignidade de sua nação.


Neles não avia afetações de espiritualidade platônicas, não existiam sacrifícios de autonegação estóica da sua natureza humana, ou depressão por uma vida religiosa desejosa por experiências sobrenaturais. Antes intensidade de sentimentos humanos universais onde o errado não erra a satisfação autêntica dos seus instintos poderosos de: guerra, poder, sexo, amor e honra, mas falta de integridade da verdade interior para com o Criador e seus semelhantes. Pois espiritualidade era a vivencia da mais pura humanidade dos princípios de seus sentimentos morais, nobres e aristocráticos.


Homens que eram leais as suas alianças de amizade, que falavam a verdade para não lesar o próximo, quando não mentiam covardemente em sua própria defesa; que se enfureciam com todo sentimento perverso e mesquinho de gente sem caráter e inteireza de coração. Mas ainda deste modo: homens que amaram a Deus, que com Ele lutaram e foram vencedores. Homens sem o anseio sobrenatural místico e contemporâneo de buscar a Deus. Pois foram encontrados por Ele, e com Deus andaram satisfeitos de terem sobre si a sensação real de Sua face sobre eles.


Em fim: eles eram humanos, diferente da neurose da batalha espiritual proporcionada principalmente a começar pela influência do estoicismo e gnosticismo helenístico nos primeiros cristão. Posto que o que foi produzido depois foram homens insatisfeitos e deprimidos por almejarem uma espiritualidade estável, dinâmica e gradativa, mas irreal. No entanto os antigos não se preocupavam em buscar a santidade ou em serem espirituais como hoje se ambicionam, mas apenas e simplesmente em serem honestos, pois o que valia naqueles tempos era a integridade da conduta de um homem, e não a sua castidade ou capacidade de autonegação e profundidade espiritual. E por serem tão autenticamente humanos foram considerados e chamados de santos pelas escrituras.

Gresder Sil

64 comentários:

Isaias Medeiros disse...

Que texto sublime, esplêndido, maduro! Cara, dessa vez você fez dobrar a minha admiração pela sua pessoa.

Não sei se você já vem dizendo exatamente estas coisas em outros textos ou não. Só sei que tudo isso que você escreveu aqui, e da forma como o fez logrou uma leitura leve, agradável e humana, muito humana (não repito o jargão só para Nietzsche não levantar do túmulo e nos cobrar direitos autorais, hehe).

Wagner disse...

Que mundo é esse?
Nunca em sua história mais antiga os Judeus foram monoteístas. O jubileu nunca foi obedecido. A religião do templo sempre roubou e oprimiu as pessoas.
Resumindo: Nunca foram leais as pessoas, a aliança, e nunca amaram a Deus com inteireza de coração, Deus só era o papai noel deles. Mataram e acusaram Deus de ter mandado ... parece como os crentes fazem hoje ... eles erram e culpam o diabo.
Se você quer se referir ao Primeiro Testamento, Eu também quero.

Deus ameaça punir os israelitas forçando-os a comer a carne de suas crianças

Lev 26:27-29. E, apesar disso tudo, se vocês ainda não me derem ouvidos e continuarem a se opor a mim, eu ficarei furioso contra vocês, e os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados. Vocês comerão a carne de seus filhos e a carne de suas filhas.
Jer 19:9. Farei que eles devorem a carne dos próprios filhos e filhas. Eles se devorarão entre si por causa do cerco e da angústia que seus inimigos vão impor a eles.

Deus mata os filhos de Israel que queriam comer carne (estavam cansados de maná, se queixaram e Deus se enfureceu)

Números
11:1. O povo começou a queixar-se a Javé de suas desgraças. Ao ouvir a queixa, a ira dele se inflamou, e o fogo de Javé começou a devorar uma extremidade do acampamento.
11:19-20 e vocês não comerão (carne) apenas um dia ou dois, cinco, dez ou vinte. Pelo contrário, vocês comerão o mês inteiro, até ficarem enjoados e vomitarem, porque rejeitaram Javé que está no meio de vocês, e reclamaram, dizendo: 'Por que saímos do Egito?' "
11:31-34 Javé levantou do mar um vento que arrastou bandos de codornizes, fazendo-as cair no acampamento. Então, no raio de um dia de viagem ao redor do acampamento, o chão ficou coberto delas, formando uma camada de quase um metro de altura. O povo passou o dia todo, a noite e o dia seguinte recolhendo codornizes; quem recolheu menos, chegou a juntar dez cargas de burro. E as estenderam ao redor do acampamento. Estavam ainda com a carne na boca, sem ter mastigado, quando a ira de Javé se inflamou contra o povo, ferindo-o com grande mortandade. O lugar ficou sendo chamado de Cemitério da Avidez, porque aí o povo enterrou as vítimas da sua avidez.

Os judeus continuam a sacrificar crianças mesmo depois de autorizados a substituí-las por animais. Deus permite que eles o façam para que eles saibam que ele é o Senhor

Ezequiel 20:26. Permiti que se manchassem com suas oblações, quando para expiação de seus pecados ofereciam seus primogênitos em sacrifício, para que soubessem que eu sou o Senhor.

Deus ameaça enviar animais selvagens para levar as crianças dos israelitas embora

Levítico 26:21-22. Se vocês ainda se opuserem a mim e não me obedecerem, eu os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados. Mandarei as feras do campo contra vocês. Elas deixarão vocês sem filhos, reduzirão seu gado e dizimarão vocês, a ponto de lhes deixar desertos os caminhos.

Deus é muito bom para o seu povo

Um abraço Antiquado

Edson Moura disse...

Minha nossa Senhora!!! Vixi Maria! O Wagnão tá que tá em Gresder...Marcio...eu.

Mas tô até com pena de todos que tentarem enfrentar essa "fera".

Belo texto gresder meu mano...como sempre "inovando"

Abração é boa sorte com o Wagner Rsss!

Wagner disse...

Edson
Tô rindo até agora.
Tudo que falo, falo com o coração cheio de amor. As palavras não revelam a expressão do meu rosto.
Eu me amarro em vocês. Mesmo que vocês se esqueçam de mim, eu todavia jamais me esquecerei de vocês.. hehehehehehe

Gresder Sil disse...

Marcio eu acho que o único que ainda é crente, e acredita no Deus Jeová aqui sou eu rsrs falo serio.

Wagner você pode dar a mão para o Marcio e o Eduardo em matéria de anti-semitismo, pois vocês não vão com a cara dessa raça que pintou Deus tão feio... caramba!! e eu aqui penando para limpar o filme dos caras, mas pode crer que eu apenas me referi aos personagens principais deste povo, pois o resto que coma carne ate sai pelas narinas...

Isaias obrigado pelos elogios, e pode crer que o que eu tomei para escrever essas coisas foram oito anos de leituras individuais de livros sem nunca ter acessado a internet, a primeira vez foi em maço do ano passado, se eu não estiver errado.

Wagner disse...

Meu amigo Gresder
Eu acho que o Eterno nos uniu para algum propósito.
Veja só:
Você esteve num local onde eu estive muitas vezes. Sabe a onde? Nos cultos lá na porta das ovelhas, na editora Jeová Nissi, já preguei na Antonieta, e provavelmente você estava por lá.
E para mais uma conscidência, o meu blog também começou em março do ano passado.

Obs. Não sou anti-semita. Sou como Jesus: Amo o pecador mais abomino o pecado.

Quem sabe eu não vou pregar na tua igreja.
Um grande abraço

Isaias Medeiros disse...

Ah, bom, "se é assim, sim!" hehe. Abraço.

Gresder Sil disse...

Edson, mil perdoes veio, eu te chamei de Marcio, aconteceu o que o Levi falou, o meu consciente estava pensando em você mas o inconsciente estava ligado no Marcio...opa não vem não que eu sou macho, e se não fosse eu não ia querer um franguinho como o Marcio, pois o cara tem voz de moleque malandro, deve ser por isso que ninguém mais chama ele para pregar kkkkkkkkkkk

Levi Bronzeado disse...

"Levítico 26:21-22: Se vocês ainda se opuserem a mim e não me obedecerem, eu os castigarei sete vezes mais, por causa de seus pecados. Mandarei as feras do campo contra vocês. Elas deixarão vocês sem filhos, reduzirão seu gado e dizimarão vocês, a ponto de lhes deixar desertos os caminhos."

"Esse parágrafo Do V. T. que Wagner escreveu acima, veio em boa hora. As forças poderosas e profundas do inconsciente do homem religioso antigo só eram apaziguadas quando a sua agressividade era descarregada no outro, da maneira que é descrito em Levítico.
Deus internalizado no inconsciente desse homem asssim se apresentava a ele. De modo que os desejos do inconsciente e o de Deus eram o mesmo.

Era assim que o homem do V.T. vivenciava as projeções do seu inconsciente, Em outras palavras: era assim que esse homem vivenciava o seu Deus.

Perguntar que Deus violento é esse, era o mesmo que perguntar: Que forças destruidoras são essas do inconsciente?


MUdou Deus ou mudou o homem moderno?

Foi com advento de Cristo que se teve a certeza de que o inimigo não estava mais lá fora, e sim dentro de nós. Se eu mato o meu inimigo, eu estou matando nele, o mal que existe em mim.
Quem usa a espada da agressividade contra o outro está ferindo a si mesmo (grande metáfora).

"Todos que usarem a espada pela espada morrerão",(palavras de Cristo)- enunciado esse que, numa linguagem metafórica, tornou-se base e fundamento da psicanálise, que Freud foi buscar lendo exaustivamente os Evangelhos.

"Eles amavam intensamente os seus, odiavam seus inimigos; iravam-se, matavam e lutavam bravamente nas guerras;"

Frisei o trecho acima, escrito por Gresder no seu interessante ensaio, para apenas ressaltar que esta guerra, modernamente, é travada e alimentada dentro do nosso incosnciente, porque o Reino com todos so seus súditos estão internalizados em nós mesmos.

O V. Testamento diz:

"A guerra é do Senhor contra os seus inimigos externos.

O Novo Testamento diz:

"Pois não temos que lutar contra a carne nem o sangue, e sim contra os principados e as potestades, contra os poderes desse mundo tenebroso, contra as forças espirituais da maldade que habitam em nosso inconsciente ( que em linguagem figurada significa - céus)." (Efésios 6: 12)

Eduardo Medeiros disse...

Olha seu assembleiano judaizante:

Você, apesar de sobrevalorizar demais os heróis do AT, está certo ao afirmar que eles eram "demasiadamente humanos".

O Wagner entrou de "carrinho" e foi logo quebrando a perna do "atacante" rssss; Levi, como sempre inteligentemente, faz a interpretação psicológica dos fatos.

Eu só tenho a acrescentar que não era só os heróis do AT (ou do Primeiro Testamento, como prefere o Wagner, e eu também) que eram demasiadamente humanos; o seu deus também o era.

Iaweh é tão humano no AT como eram os antigos deuses gregos e de outras antigas religiões. Um conceito "mais elevado" da divindade só foi conseguida pela teologia dos grandes profetas que iniciaram o processo de relegar deus à transcendência até ele desaparecer por completo da história.

No mais, não sou anti-semita, pelo contrário, pois a leitura que sempre me fascinou desde criança são as histórias desses heróis tão humanos que você tão bem descreveu (aliás, meus pais deveriam ter tido mais cuidado e não ter deixado o seu filhinho ler tanta violência e sangue salpicando por todo lado antes dos 18 anos..rsss).

Não preciso elogiar a beleza e a perspicácia da sua escrita pois isso já virou coisa comum.

Eduardo Medeiros disse...

Outra coisa: Ô Gresdeeerr, você tá me devendo uma resposta ao que eu postei no final do seu texto anterior. Vai mudar ou não o nome do blog????

Leva a mal não, essa provocação é tão somente resultado da minha humanidade demasiadamente humana.

heeeeee

Marcio Alves disse...

Gresder,vamos por partes:


1-Quero apenas comentar o cerne do seu texto, que é ser demasiadamente humano, concordo e assino em baixo, pois de fato, já faz um tempo que venho me “desperitualizando”, exorcizando os “demonios” da falsa espiritualidade evangelica-gnostica-dualista.


Vou até contar um segredinho para você, não conta pra ninguém tá bom?!
Já faz um tempão, que não oro mais, não leio a biblia, e pior ainda, não me lembro qual foi a última vez que jejuei.


Ainda, ainda por enquanto vou a igreja – assim como nós todos, falamos mal, mas no fundo não conseguimos deixar a igreja – pois minhas motivações são as amizades, quando estou no culto, não vejo a hora de terminar logo, para conversar com os meus amigos, mas tem um detalhe, nem levar a biblia eu levo mais.


2-Eu sei Gresder, que por mais que você fale mal de mim, lá no fundo, bem no fundo, mas no fundo mesmo, (rs) você me ama. Rsrsrsrsrs


3-Eu tenho voz de moleque, pois eu ainda sou moleque, oras bola. Rsrsrsrs
Da nossa panelinha eu sou o mais novinho. Rsrsrsrs


4-Não prego mais na igreja, não é por causa de minha meiga, doce e amavel voz, mas por causa das minhas heresiaa. Rsrsrsrs


5- Perdi a minha linha de raciocinio, depois eu volto a comentar..........rsrsr


Abraços

Marcio Alves disse...

Há lembrei.........rsrsrs


Wagner você esta construindo um nova teologia, a saber; TEOLOGIA DA DEMOLIÇÃO!


Sai da frente Gresder, Levi, Edson, Eduardo e Marcio, o Wagner esta vindo contudo, atropelando que nem um trator, derrubando tudo que vê pela frente.


Ele esta levando até as últimas consequências as palavras de Jesus: “Não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubado”!


Seja bem vindo amigo Wagner, ao grupo dos seletos hereges da blogosfera! Rsrsrsrs


Abraços

Marcio Alves disse...

Wagner tu és o Eduardo elevado a potencia mil.....

Marcio Alves disse...

Gresder é melhor você tenta levar o debate sobre o deus do velho testamento a outro assunto, pois aqui, neste assunto, será uma covardia, pois será você contra todos nós!rsrsrsrs

Marcio Alves disse...

Esqueci de acrescentar que:

deus veterotestamentario é uma projeção da mente humana, como bem disse o Mestre Levi.

Paro por aqui, pelo menos por equanto. rsrsrsrs

J.Lima disse...

Gresder!
A Graça de Cristo!

Lendo o seu artigo percebi que houve uma inversão na interpretação do cristianismo, a encarnação de Deus em cristo, não teve o objetivo de tornar o homem “mais divino”, e sim “mais humano”!

Essa onda de “poder” de Deus é inovação, pois “poder”, no evangelho não é algo que leva ninguém a desenvolver a divindade que está dentro dele, afinal essa é a filosofia da nova era, mas sim a humanidade, o movimento pentecostal trouxe algumas distorções que infelizmente são estragos na história do cristianismo!

Sabe isso produziu duas espécies de gente:
- O que tem poder para fazer o normal da maioria, negar a vida como ela é e viver em função de uma idealização irreal e
- Dividir a igreja em classe “A” dos “bons” e classe “B” os de segunda que não conseguem ter os dons espirituais principalmente aqueles que deixam o cristão em evidencia!

O evangelho mostra que o maior poder não é o de “fazer”, mas de “deixar fazer”, tornar-se filho de Deus pela fé.

Abraço!

amigodcristo disse...

Olá Gresder, meu irmão cheguei até aqui através do blog do Marcio, bom fiquiei muito contente em ver a união de vocês, e troca de idéias parabéns, enquanto muitos se sustem em criticas, alguns se edificam no verdadeiro propósito!
Paz e graça!

Levi Bronzeado disse...

Foi brilhante essa sua inserção, J. Lima!


"Essa onda de “poder” de Deus é inovação, pois “poder”, no evangelho não é algo que leva ninguém a desenvolver a divindade que está dentro dele[...] (J. Lima)


O conceito de todo poder atribuído a Deus está na gênese de toda patologia de origem religiosa. Conceito esse que não existe no Novo Testamento.

No N. T. não há a figura de um Deus que decide tudo, que interfere em tudo. O Deus do N. T. não é um Deus a se temer. O Deus de Jesus Cristo não é um poder a ser seduzido, e sim Palavra frágil a ser inscrita em nossa finitude.

O desejo humano “de todo poder” tem transformado o Deus de Cristo em um ídolo

"Poder e Vitória" - essas duas palavras pregadas exaustivamente pelos evangelistas neo-pentencostais, meu caro J. Lima, têm feito estragos irreparáveis na história do cristianismo, como você tão bem frisou.

Abraços,

Levi B. Santos

Marcio Alves disse...

J. Lima e Levi, vocês dois foram perfeitos em vossas colocações e trouxe mais luz para a tematica Gresderiana.


Pois de fato:


Os homens sempre tiveram atrás, numa busca alucinada e desenfreada pelo poder.
É proprio do sistema religioso por esse poder ao serviço do homem. Sabe como?
Através da domesticação de Deus.


Mas toda religião – inclusive e principalmente os evangelicos – que dão enfase no poder de Deus, se transformam em feitiçeiros, pois manipulação de poderes é coisa de feitiçaria.


Inclusive também, na biblia hebraica Deus é conhecido como o Deus dos deuses, o todo poderoso, o mais forte e poderoso do que todos os deuses das nações.


É por isso que eu ainda, apesar das evidências das razões, continuo crendo pela fé na encarnação de Deus em Cristo, pois a logica do verbo encarnado não poderia ser inventado pelos homens, pois o homem projeta sempre um deus super-homem, pois como ele – homem – nunca conseguirá ascender até o divino, projeta no seu deus, a imagem do seu subconciente desejo de ser o mais poderoso.


Urge que os evangelicos façam uma releitura dos evangelhos, e começe a perceber a fragilidade de Deus, que não se importa de abrir mão da sua onipotencia, por levar até as últimas consequências o seu amor pelo homem!


Abraços

Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Eduardo Medeiros disse...

Ô Márcio, caí na gargalhada quando li o nome que você deu à teologia Wagniana!

Agora uma coisinha. Você diz que ainda crê na encarnação de Deus. Pergunto-lhe:

1- Qual Deus encarnou em Jesus? O Deus guerreiro, furioso, vingador do AT, tão admirado pelo Gresder (aliás, o Gresder se revela nessa admiração não é Levi?), ou o "Deus de Jesus", dito pelo Levi?

2 - Quando Jesus falava e pensava em Deus, de que Deus ele falava? o Deus guerreiro do AT ou ao "Deus de Jesus"?

3 - Se foi o Deus guerreiro que se encarnou, podemos dizer que ele agora mudou de perfil: antes, ele era o Deus que requeria sacrifícios, que vingava o seu povo, que retribuia ao seu povo conforme à obediência à sua torah, que guerreava as guerras de Israel, mas agora, humanizado, ele diz: perdoa teu inimigo; ame a quem vos maltrata. O Deus guerreiro tornou-se o Deus de amor?

......

Eduardo Medeiros disse...

4 - Ou se não foi o Deus do AT que se encarnou, e sim, o "Deus de Jesus" conforme citou o Levi, quem é esse Deus de Jesus? Quem é o Deus de amor que vem salvar o perdido? Quem é o Deus que vem com graça e não mais com ódio e espada nos dentes?

5 - Mas se foi o Deus do AT literalmente que se encarnou literalmente no Jesus histórico, então só posso concluir o seguinte:

Não é Deus que salva o homem, pois o Deus do AT não pode salvar ninguém, pois para esse Deus, cada um é salvo pela obediência à sua torah; logo, se foi esse Deus que encarnou, ao humanizar-se ele se torna amor, perdão e compaixão, ou seja: a humanização salvou o Deus guerreiro das batalhas e o trouxe para o domínio do amor.

O Deus do AT redimiu-se do sangue que tinha nas mãos ao humanizar-se.

Ironia das divagações teológicas eduardianas...

Alguém aí poderia me tirar da minha loucura?

Gresder Sil disse...

Marcio se eu já gostava de voce eu agora gosto mais ainda, pois você esta igual eu que nem bíblia leva mais para igreja... eu posso não ser “espiritual” e não ser casto ou qualquer uma coisa mais de uma coisa eu sei que também não sou: hipócrita


"Mudou Deus ou mudou o homem moderno?”L.B

Levi quando eu vejo vocês fazendo essa diferença eu pensei que era apenas brincadeira, ou retórica mas sinto que de fato é assim para vocês de forma que eu coloco aqui o resumo dos outros comentários e a qual futuramente eu farei um texto:


Esse pensamento, em que acha que tais eventos narrados no velho testamento são incompatíveis com o Deus de Jesus é fruto da mentalidade contemporâneas dos direitos humanos, que desrespeita o modo de ser e agir das nações passada que viviam das guerras como o único meio de sobreviver, num mundo onde a maior verdade é: os mais aptos e mais fortes sobrevivem.

Se nos achamos tais atos como genocídio de crianças e outros como atos mesquinhos de um Deus, que nesse caso seria a justificativa deste povo para suas ambições e conquistas, então estamos absolutisando nosso tempo como padrão de medida para o que é certo ou errado em outros tempos e culturas.

Se aqui a poligamia é errada, em outras nações e eras não são, se no nosso continente a guerra é um ato bárbaro, em muitos casos (segunda guerra mundial, oriente médio) são absolutamente necessária, para assegurar o direito de uma nação.Se para nos, matar crianças “inocentes” é horroroso, em alguns casos eram absolutamente necessário como meio de prevenção de futuras retaliações dos filhos que iriam vingar os pais e assim por diante.

Se por um lado os fundamentalistas se apóiam nestes atos para justificar suas guerras santas absolutisando o padrão moral-cultural de um povo e época, por outro nos moderninhos repudiamos totalmente a antiguidade como se a nossa cultura universal e espírito humanitário fosse a verdade absoluta a qual julgamos a espiritualidade o moral de um povo e seu encontro com Deus.

Reconhecemos que todas essas descrições na bíblia são interpretações subjetivas de verdades absolutas. Ou seja: deus realmente intervém, opera e age na humanidade, ai os homens sujeito a revelação dão nomes humanos a tos divinos: ira, amor rejeição arrependimento etc.

Ora porque rejeitamos sentimentos humanos atribuídos a Deus como a raiva e arrependimento e aceitamos sentimentos humanos aplicados a Deus como amor misericórdia e justiça a qual o velho testamento esta cheio em especialmente em lindas e emocionantes passagens onde Deus chama Israel para o arrependimento.

Amor e ira são palavras humanas que tentam interpretar a Deus que para mim não tem sentimentos e afetos parecido com o nosso tudo nele é muito mais mental e moral do que sentimental, e mesmo assim estas definições são insuficientes.

A questão é o seguinte: as narrativas realmente aconteceram, e foram legadas a nos com forme a linguagem comparativa humana que o homem pode atribuir a Deus , visto que toda justiça e sentimentos que conhecemos são humanos e não temos outras referencias de sentimento e ações para descrever a Deus.


Quanto a aversão contemporânea liberal dos atos praticados em nome de Deus Jeová eu já dei a minha opinião, que é fundamentada na moralidade relativa de cada época e cultura e que nenhuma geração pode absolutisar qualquer moral, visto não estar nos impasses e contingência históricas das gerações passadas e futuras, deixando que cada época e povo construa a sua própria moralidade conforme o seu gral progressivo de esclarecimento da revelação espiritual subjetiva e entendimento social-metasfico-moral.

Gresder Sil disse...

j.Lima como um bom Nietzscheniano que eu sou, dou legitimidade ao desejo humano de poder, afinal de conta alem de ser um instinto humano tudo o que fazemos é em busca de poder, quer seja o de influencia, quer seja o domínio de qualquer área em que nos atuamos, mas o que é monstruoso é ver esses vagabundos pregadores pentecostais que colocam Deus nessa historia, transferindo a ele a responsabilidade de suas buscas por poder... caramba por que eles não fazem como eu que assumo que escrevo para os outros pagarem pau, ao invés de dizerem que é pra gloria de Deus...Gloria de Deus um... Baralho!!!

Wagner disse...

Gresder
"Se nos achamos tais atos como genocídio de crianças e outros como atos mesquinhos de um Deus, que nesse caso seria a justificativa deste povo para suas ambições e conquistas, então estamos absolutisando nosso tempo como padrão de medida para o que é certo ou errado em outros tempos e culturas".

Eu nunca quis dizer que foi Deus quem mandou matar (você precisa ler nas entrelinhas), assim como não foi Deus quem mandou Abraão sacrificar Isaque (que pode ser uma influência dos Caldeus ou), até porque em momento algum na história de Israel vemos sacrifícios humanos.

Então a questão não é cultural, sendo muito mais profunda, até porque a Bíblia diz que o filho não leva o pecado dos pais.

Então quando vemos esse tipo de coisa na bíblia, sendo como forma de crença, juízo ou promessa não é cultural é uma perversão, o que mostra claramente a influência da cultura Babilônica e não da cultura judaica.

Não é Deus, Não é mandamento de Deus, Não é vontade de Deus, Não era para ser feito nem como padrão cultural.

O texto foi escrito pós-exílio e é exatamente por isso que dá essa confusão toda.

"A questão é a seguinte: as narrativas realmente aconteceram, e foram legadas a nos com forme a linguagem comparativa humana que o homem pode atribuir a Deus, visto que toda justiça e sentimentos que conhecemos são humanos e não temos outras referencias de sentimento e ações para descrever a Deus".

Meu irmão não misture as coisas. Não é assim que se faz a exegese do texto, quanto mais a aplicação dada por você, totalmente fora do seu contexto.
O teu comentário não é fiel

Um abraço Jubilaico

Marcio Alves disse...

Ô Eduardinho usando do meu próprio “veneno” para me atacar heim!!!! Brincadeira você e o Wagner heim, ta louco meu, dá licença!!!! Rsrsrsrs


Eduardo, já concordamos que Jesus é o maior símbolo de Deus nesta terra – ainda você pensa assim?? - independente se é MYTHOS ou é LOGOS de Deus encarnado.


Partindo desta premissa é que eu vou responder – não sei se vou convencer, mas minha proposta é apenas tentar responder. Rsrsrs – as suas perguntas seguindo as ordens seqüenciais que foram feitas:


1-Nenhum e nem outro. Rsrrsrsrs
Jesus é o símbolo maior de Deus, pois como Deus-mesmo não podemos conhecer, precisamos do Deus-imagem das nossas psiques, para podermos pelo menos imaginar Deus. Daí é que entra Jesus!


2-De novo, nenhum e nem outro. Mas sim, o Deus imagem de Jesus – podemos apenas discutir se de fato Jesus projetou Deus a sua imagem, ou Deus escolheu Jesus para ser a sua imagem, mas no fim, dá no mesmo, Jesus é a maior expressão de Deus que temos conhecimento no chão desta terra!


3-Discordo totalmente do Gresder neste ponto, tanto que travamos uma “guerra sanguinária” em que ele defendia o Deus dos hebreus – acho que o sonho do Gresder é ser judeu! Rsrrsrsr – e em contrapartida eu disse que o deus do V.T. era a imagem das projeções humanas, daí ele ser guerreiro e assassino!


4- Portanto fico com a revelação do Deus-imagem EM Jesus ou DE Jesus – você escolhe, só mudando o COMO. Rrsrsrs


5-Nesta quinta e derradeira pergunta, eu deixo para o Gresder – claro, depois de você e o Wagner terem massacrado o coitado de perguntas, não sei se ele sobreviveu para contar historia. Rsrs – pois é ele, e não eu que defendo a imagem do deus tribal do V.T.


Obs: Não é loucura não meu amigo, é a mais pura realidade contraditória Gresderiana, pois só ele é um fundamental perdido no meio dos liberais, pensando ser neo-otordoxo. Rsrsrsrs


Abraços

Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Marcio Alves disse...

Gresder meu camarada, resumindo a minha fala e a sua; SOMOS DOIS HEREGES JÁ CONDENADOS PELA IGREJA!!!


Quanto ao teu comentário feito para o Levi.....bom deixa pra lá. Pois quando converso com você, me sinto um Cristão evangelizando um judeu ortodoxo! Rrsrsrsrs


O que me atraiu em você desde o primeiro momento que tive oportunidade de dialogar contigo – não vão levar esta minha fala para outro lado. OK?!! Rsrs – foi sua honestidade. Sua transparência é foda pra caralho!!


Abraços

Wagner disse...

Que isso Marcio!
Quem te constituiu juiz entre eu e Deus?
Se você faz uma afirmação de loucura, você terá que provar rsrsrs
Não sou filósofo e nem psicólogo sou biblista.
O que escrevo, escrevo para provocar e esquentar a discussão, e não tem nada pessoal.
Se realmente você achar que a comida é muito pesada, é só falar que eu trago só leitinho.

Um abraço Parmalat para você

Marcio Alves disse...

Wagner, tu não dorme não, heim pertubação??? rsrsrs
Não obrigado, eu prefiro leite longavida....
Bem como você falou no leite, eu vou nana, pois não é hora de criança ficar acordada.
Abraços e da próxima vez, traga também um cafezinho, pois só leite puro não tem graça.rsrsrsrsrs

Gresder Sil disse...

Marcio seu viado! no seu blog você não fala palavra né? folgado, ta descarregando anos de repressão? Faz bem rsrs

Agora esse Wagner é um bicho estranho uma hora ele sai demolindo tudo depois ele vem com esse papo de o Eterno tem propósito... e que Deus falou com ele... ele ta mais para um falso profeta do que para ateu. Agora quanto o meu comentário não ser fiel, fica sabendo que eu não estudo historia exaustivamente e nem faço leitura de outros idiomas, mas faço leitura social do espírito de uma época e de um ambiente, o que já é o bastante para sacar o sentimento moral/cultural/religioso dominante que permeia uma geração.

Ô Dudu!! não mudo não o nome do meu blog seu intrometido pois eu não vou sujar ele com a palavra: evangélicos.

Wagner disse...

Meu assembleiano Gresder

Primeiro você que sabe leitura social do espírito (risos), não consegue ler ou perceber a ironia no meu texo.
Mas uma vez te digo: a tua leitura está equivocada, e vou contigo para qualquer debate para provar isso.

Antes de falar bobagem estude primeiro porque aqui não tem bobo.

Um abraço social do espírito

Obs: O Eduardo me conhece a quase 10 anos amigo e não cai de paraqueda no meio evangélico.

Marcio Alves disse...

Ô Gresderzinho, eu só te elogiei, pois pessoas como você, são raridade no meio evangelico, pois todos - ou a maioria - mesmo que seja de modo incosciente, tenta ser um ser que não é, ou seja, HIPOCRISIA.


Verdadeira espiritualidade é esta sua, de ser quem é, pois simplesmente si é o que é sem deixar de ser para ser o que não é.


O grande erro dos crentes foi passar uma imagem de super-homem-espiritual o que gerou e ainda gera pessoas com mascaras!


Obs: não poderia usar de eufemismo para me ofendar, tinha que ser logo VIADO??? rsrsrsrs


Abraços sem hipocrisias!

Gresder Sil disse...

Então Winagre azedo (ta me chamando pro pau) se eu não entendo seus textos estão me explica seu Jim Johnnys de uma figa, que eu não consigo entender mentes psicopatas como a tua kkkkkkkkkkkkkk.

Ô Marcio nosso mascotinho é que eu me acostumei chamar de viado os mais chegados rsrs

Marcio Alves disse...

Gresder você esta tentando melhorar, mas só esta piorando as coisas, parece merda, quanto mais mexe pior fica. rsrsrsrs


Não sei qual é pior, se é VIADO ou MASCOTINHO.


Se você chama os mais chegados de VIADO, então eu que não quero ser teu inimigo. rsrsrrs


Abraços sem brincadeiras. rsrsrsrsrs

Wagner disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wagner disse...

Gresder
Que palavras torpes! Tu não é crente não?
Se você continuar assim vou telefonar para o teu pastor.
Você tá bebendo, cheirando ou fumando maconha?
Se você quiser vou falar com o Marcio, Esduardo, o mestre Levi, Eu e o Bispo Macedo para expulsarmos esse encosto que está montado em você.
É só chamar que saímos aqui do Rio correndo, aliais você é nosso amigo.

RECEBAAAAAAA!!!!!!!!
EM NOME DE JESUSSSSSSSS!!!!!
SAIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!

Marcio Alves disse...

Wagner vou lhe contar uma revelação que acabei de receber, veio quentinho descedo do céu, igual pãozinho saindo do forno......


Não é o demonio que entrou no Gresder, mas sim, o Gresder que entrou no demonio e deixou o demonio endemoniado. rsrsrsrs

Abraços de descarrego

Eduardo Medeiros disse...

Ô bando de desocupados, dá prá falar sério por aqui?? Eu já falei que o Wagner é um dualista: herege e crentão-pentecostal-do-reteté-do-fogo-consumidor...ops, é pra falar sério né?

ô Gresder, aceito a sua resposta em não querer sujar o nome daqui com "evangélicos".

Olha, tua análise dos tempos e culturas está parcialmente certa. Parcialmente. Você concorda que o agir de deus aconteceu de fato e foi interpretado pelos escritores bíblicos. Ora, se isso for real, histórico, temos que concluir que a tal Revelação nunca foi compreendida por ninguém, mas ainda assim, você crê nela tal qual entende a neo-ortodoxia. A palavra se torna Palavra para quem dela se aproxima. É isso mesmo?

Ou seja, ela é subjetiva. Então, não podemos de fato afirmar que deus realmente atuou ou se manifestou no mundo.

Você está certo em dizer que não se deve julgar uma moral de uma época passada pela moral contemporânea. Perfeito.

É por isso mesmo que eu tiro deus dessa bagunça toda. Se deus for deus como o crstianismo o entende ou como o judaísmo o entende, ele é um deus contraditório.

Pois revela-se em Jesus como amor, mas revela-se a Moisés como guerreiro. Afinal de contas, onde está a imutabilidade de deus?

break. Por hora.

* * * * * * *

Ô marcinho, pode xingar a vontade. não tem nada mais libertador para um fundamentalista ou para um crentinho certinho, falar um belo de um palavrão sem dor na consciência.

Só o rock, a cerveja e o palavrão libertam!!!!

Eduardo Medeiros disse...

Márcinho, esqueci de dizer que suas respostas estão bem satisfatórias. Pelo visto você incorporou a ideia do deus-imagem da psique, né?

Creio que a concepção de Jesus sobre deus tem suas raízes no AT, mas ele reinventa esse deus dando-lhe enfaticamente a imagem de pai, que não é concepção dele, visto que no AT já há essa figura de Yaveh como pai. Além de pai, ele é também figurado como esposo traído. Vejam só: Deus é um corno espiritual!!

Mas Jesus leva essa imagem de deus-pai ao extremo. Daí a sua decepção quando na cruz, o pai não vem lhe socorrer. "deus meu, porque me desamparastes?"

Aliás, essa frase dá um belo de um texto.

Marcio Alves disse...

Eduardinho, depois de você ter concordado com o Gresder, dizendo que eu tenho voz de moleque, não basta-se isso, você agora me chama de “crentinho certinho” e “fundamentalista”, qual é mano????


Quer me ofender, pode ofender a vontade, mas por favor, não me humilha não!!!!rsrsrsrsrs


Finalmente apareceu alguém lucido aqui, para trazer de volta o assunto que importa – pois isto aqui estava virando ringue de box, não é mesmo WAGNER O DEMOLIDOR ????!!!!!!!. Rsrsrsrsrs


Em relação a sua resposta, é isso daí, pois se não, há uma grande e complexa contradição entre as revelações de Deus, que ao meu ver, são imagens das projeções humanas.


Agora em relação a Jesus, eu fico com sua descrição e pessoa como simbolo maior do Deus invisivel, não precisando ser LITERAL para ser SIGNIFICATIVO – Agora só entre nós Eduardinho, não sei se é porque sou novo ainda, mas ainda creio na LITERALIDADE do verbo encarnado, mas já sabendo que algum dia, posso deixar de vê-lo como tal, mas ainda sim, o seu SIMBOLO de Deus ficará gravado em minha alma, pois em minha psique projeto a imagem de Jesus em Deus!


Porque só o rock, cerveja e palavrão libertam???


Não poderia ser – e é – Rap, coca-cola e poesias ??? rsrsrsrsr



Abraços

Jair dos Santos disse...

Forte Abraço Querido Gresder:

Unirei as minhas forças com as tuas em defesa da velharada do AT. rsrsrs

Aprendi que o homem é a Imago Dei. Lendo o livro de Ed René Kivitz (puts como este camarada tem me influenciado ultimamente).

Em uma das definições para esta Imago Dei o autor se utiliza da seguinte matáfora: O homem precisa estar em sintonia com o Criador está sintonia se dá atraves do Espirito Santo.

Assim como para se captar ondas de UHF, VHS, AM FM... é necessário um aparelho para decodificar as ondas de comunicação, (Radio Televisão).

O decodificador desta ondas de comunicação Criador e homem é o Espirito Santo.

Todas as vezes que este aparelho não funcionar, na grande maioria das vezes porque o homem abriu mão deste recurso, á comunicação será interrompida ou sofrerá interferências que dificultarão tal comunicação.

Porém o homem só conseguirá uma boa comunicação com o Criador quando entender que para tal precisa estar perfeitamente sintonizado e esta sintonia é o Amor que é inerente intriseco do Criador.

Talvez esta seja uma boa explicação para o seres humanos errarem tanto. Erram todas as vezes que abrem mão dá comunicação com o Criador, quando pensaram em sua humanidade exageradamente humana que não precisam mais do Criador.

Qual é a defesa? O Criador nunca desistiu de manter contato com o humano, o maior exemplo foi se tornar humano para semear o Amor sobrenatural entre os humanos. Jesus o Deus humano.

Wagner disse...

Jair meu amigo.
Quer dizer que se eu quiser conhecer bem o Espírito Santo, vou ter que fazer eletônica?
Quer dizer que se eu abrir mão dessa comunicação ou não estiver sintonizado a comunicação é interrompida. Essa sintonia é de baixo para cima? Como uma pessoa que está sem Deus pode percebe-lo, se a própria Bíblia diz que não há quem o busque e que não somos nós quem o escolhemos mas ele nos escolhe?
Somos nós que devemos estar sintonizados ou Deus que por livre vontade e graça se sintoniza a nós e aí o nosso aparelho toca.

Você está bem influenciado pelo Ed. Eu também gosto muito dele.

Um abraço eletrônico

Marcio Alves disse...

Wagner, ninguém pode fazer uma afirmativa que você logo vem e a derruba????!!!!


Seu DEMOLIDOR DE PENSAMENTOS!!!!

Abraços esmagadores!!

Jair dos Santos disse...

Wagner vou buscar uma melhor sintonia e tentar te responder seu inquiridor compulsivo. Pelo menos vou tentar né á final meu aparaelho é analógico e seu é digital...rsrsrs.

Wagner disse...

Que isso meus amigos!
Eu amo em Cristo todos vocês.
A nossa sala é uma das melhores para reflexão teológica numa linha mais crítica. Para mim isso é impagável.
Obs: Sempre respeitando os mais ordodoxos que possuem uma mente mais reflexiva e reconhecidamente grandes pensadores.

Um abraço

Jair dos Santos disse...

Mano Gresder me ajuda ai véi, a final comprei a sua briga e o Wagnão me pegou...ele não perde por esperar...rsrsrs

Eduardo Medeiros disse...

Ô marcinho, seu moleque que faz um molequinho!!

Eu jamais iria querer que você parasse de crêr na literalidade da encarnação. Eu já falei pra todo mundo que eu não discuto fé. Fé é fé e pronto. Eu creio também, apesar de vê-lo como símbolo de deus e não de deus encarnado.

Eu não te chamei de fundamentalista não, só dei uma admoestação geral. O rock, a cerveja e o palavrão são libertadores. Pode até ser o rap, mas como eu já passei dos 40, prefiro um bom rock; coca-cola não que faz mal, dá celulite e provoca diabetes; poesia libertadora só se for as de Manoel Bandeira ou gregório de mattos, o boca maldita!!

Ô Jairzinho, o Kivitz já foi melhor sabia? achei essa figura que ele fez bem pobrinha...

Jair dos Santos disse...

A proposta Divina sempre foi o relacionamento com aquele ser que é sua imagem e semelhança.
Partindo do principio que ELE reservou para este ser humano algo essencial que está inserido neste ser não apenas como um acessório, mais algo como a matéria prima do homem. A saber, o Espírito de Deus. Porem nos termos de relacionamento Deus e homem, homem e Deus, não se pode estabelecer um patamar que diferenciasse o homem de Deus, por que a proposta é exatamente tornar o homem igual á Deus, (sintonia, sincronia) só que neste caso o homem não precisa procurar em si próprio, recursos ou qualificações que o tornassem iguais á Deus isso já lhe é peculiar. Deus é quem vem se relacionar com o homem, não se trata de comunicação de baixo para cima ou de cima para baixo. Pergunto: Qual o ponto de vista de Deus? Já que Deus está em completa imanência com este universo? Este Deus é tão desprovido desta vaidade que trata o homem com igualdade á fim de torná-lo transcendental sem privá-lo da liberdade.
O homem livre pode percorrer outros caminhos, buscar outros relacionamentos, pode até mesmo escolher ficar sozinho. Por isso que disse abrir mão da comunicação. Porem todas as tentativas serão frustradas, pois jamais conseguirá seguir sozinho. Não foi Deus quem o prendeu, mais o homem está ligado em Deus. Quanto tenta se desligar as conseqüências são trágicas para o homem. Sem mim nada podeis fazer... Digo mais sem Deus o homem vai sempre errar. Tenho uma boa noticia Deus não desiste nunca de estabelecer uma boa conexão com o homem que por final dará o homem a transcendência de Deus.

Jair dos Santos disse...

Ja vi tudo lá vem outro hereje (Eduardo) me dar porrada rsrsrs... Cadê o Gresder? help-me

Wagner disse...

Jair meu amigo, meu amigo, meeeuuu amiiigooo! A coisa tá feia.
Vou deixar o Eduardo se pronunciar primeiro, senão sobra só pra mim.

Por enquanto,
Deixo um abraço transcendente

Edson Moura disse...

Caramba! (pra naõ dizer outracoisa)Este blog é mó barato!

É o único blog voltado para o público "evangélico" que tem até palavrão,e discussões sobre a preferencia sexual do Marcio. Rsss

O Jair nem sabe onde se meteu! Tô morendo de pena pena de você viu Jair...mas não posso te matar pra aliviar a dor do que vem por aí. (o Wagner vai te demolir)

Gresder, nem consigo me lembrar do que se trata o texto...ah! "humanidade"

Esses comentários somente revelam aquilo que o crente tem que ser: "HUMANO"

Não pare de escrever desse jeito Gresder. Esta é a sua identidade mano.

Como você já pôde perceber, o Eduardo, "aposentado", não faz outra coisa a não ser ler. Já o Wagner, "rato de biblioteca" (no teor da palavra), deve ter lido mais livros do que eu você e o Marcio juntos, a batalha chega a ser desleal. Rsss

Mas concordo contigo nno seguinte meu irmão:

"sacar o sentimento"

Se todas as leituras não nos levarem a sacar o sentimento...de nada valem.

Já tô achando que vamos ter que levar mais uns dois pra aquele "comes e bebes" na casa do Levi hein?

Abraço a todos!

Jair dos Santos disse...

Estou em reforma meu querido Edson, reforma traz transtornos e a dor é inevitavel. Fico com Jeremias "O oleiro quebra o vaso para refaze-lo". O Wagner quebra o vaso e o Eduardo amassa o barro e vcs me jogam na fornalha. ai, ai...rsrsrs

Gresder Sil disse...

Jair o meu computador não esta reconhecendo a porcaria do molden, mas você ate que esta se saindo bem, pois é o único lúcido dessa conversa toda rsrs. Falar em Kivitz; foi ouvindo uma pregação dele que eu me inspirei neste exato post aqui. Sai da toca Edson?

Wagner disse...

Jair meu amigo
Só para tua informação, não é o oleiro que quebra o vaso, mas o vaso se quebra na mão do oleiro. A diferença é sutil mas faz toda adiferença.

Um abraço oleoso

Eduardo Medeiros disse...

Jair:

Gostei da não deferenciação do homem e deus. "Eu e o pai somos um". somos um com deus. Todos nós, crentes, descrentes, macumbeiros, budistas, hinduísta...todo homem é semelhança de deus. E sem esse papo de que o tal pecado fez o homem cair e agora ele está desligado de deus.

O que fez o homem afastar-se de deus não foi "pecado" e sim, o conhecimento.

Mas ao conhecer, ele percebeu que poderia ser independente de deus. Não foi deus que expulsou o homem do paraíso, foi ele mesmo que se mandou...

Como você mesmo disse, deus e homem estão um mesclado com o outro (nas suas palavras, pelo Esp. Santo).

Mas como ele ficou independente, conhece agora o bem e o mal, julga-se não precisar mais de deus, pois não sabe que não pode fugir de deus, pois ele mesmo sempre será deus.

Então esse negócio de queda é invenção da teologia paulina.

Jesus nunca falou da tal queda!!

O homem não está caído, ele simplesmente desconhece que é um com deus. Alguns nega-o, outros são indiferentes, e muitos outros, buscam essa sintonia humana-divina.

Evidentemente não estou pensando segunda as categorias da teologia cristã de que deus busca desesperadamente comunhão com o homem.

Se deus já habita no homem, como deus pode ainda buscar o homem? é o homem que busca a deus quando se percebe um com a divindade.

E na verdade não é uma busca, é apenas um despertar: se o universo começou com uma explosão, aquela explosão sou eu. Se deus permeia todo o universo, em nós habita como imagem.

Nunca gostei da figura desse deus carente que mesmo o homem não dando bola para ele, ele se humilha e morre na cruz para salvá-lo.

bem...já falei muita heresia rssssss chega!! é a vez do wagner-demolidor e dos que ainda trazem alguns resquícios da teologia paulina: gresder, edson, márcio (??), Isaías...

Ô Jairzinhoooo quê isso rapaz!!! fica tranquilo que eu não vou te dar porrada não rssss se eu tiver que sair na mão com alguém agui será com o Gresder, o crentinho neo-não-sei-o-quê que tira onda de herege kkkkkkkkkkkkk

Edson Moura disse...

Varões irmãos, vamos nos unir para tentar solucionar um dos maiores problemas que enfrentamos hoje na blogosfera.

"A PORCARIA DO MODEM DO GRESDER" Rsss

Sair da toca? Cê tá é louco!

Tô hibernando!

Falou Gresder!

Jair dos Santos disse...

Na realidade me sinto como Cristo na cruz; Procuro os meus amigos, onde é que estão? rsrsrs.

Jair dos Santos disse...

Wagner me amigo da onça...rsrsrs
Tú não deixa passar nada hein Rapá? o oleiro que brar o vaso é força da má expressão...rsrsrs...Estou aprendendo. Minha mãe sempre me disse: "menino não se meta em conversa de gente grande". Eu sou teimoso.

Jair dos Santos disse...

Eduardo meu Querido; Não ouse falar mal do meu autor preferido.

Suas palavras: "o Kivitz já foi melhor sabia? achei essa figura que ele fez bem pobrinha..."

Saiba que o Ed está muito influenciado por Leonardo Boff o seu autor preferido. Controle-se rsrsrs.

Jair dos Santos disse...

Falando serio agora.

Não vejo Deus se fazendo de coitado e se entregando na cruz para salvar; Na verdade foi a maldade dos homens que o mataram, ELE morreu por Amor e isso não se pode explicar.

Jair dos Santos disse...

Pai perdoa-os...Tudo está consumado...Cristo nos amou até o fim, mais como ele é eterno continua nos amando. Abraços.

Marcio Alves disse...

Roqueiro e alcoólatra Eduardinho – foi você quem diz que gosta de um Rock e de ficar nos bares enchendo a cara. Rsrsrrsrsrsrsr


Para tentar inutilmente ajudar o Jairzinho, desviando o foco dele, quero lhe fazer uma pergunta, partindo de sua própria antítese contraria a idéia do Jair. – quero também que o WAGNER me responda também. (Talvez consiga deixar vocês ocupados pensando na resposta que vão me dar, e esquecem o Jair)


(Jairzinho, se eu conseguir salvar a sua pele, depois passa lá em casa e deixa um dinheiro como recompesa, ta bom??!!! Rsrsrsrrsrs)


Sua fala: “Então esse negócio de queda é invenção da teologia paulina”.


Minha resposta-pergunta: É possível fazer uma teologia a partir da não queda, como me parece (se eu não estiver equivocado na minha leitura Eduardinhana) que você faz???


Como seria então o gráfico da não queda???? – pois toda teologia parte da premissa da queda, seja ela TOTAL, PARCIAL ou NÃO QUEDA.


Como se pensa a queda se dá todo o desdobramento da teologia, chegando até o Apocalipse.


Faça um gráfico sintetizado de sua teologia da NÃO QUEDA.


Aguardando resposta..................

Abraços Adâmicos pra você.

Eduardo Medeiros disse...

PÔ seu moleque tu tá querendo salvar o Jair? ele se faz de bobinho, conversa mole, mas é bem cascudo até mais que eu!!

Tu só faz pergunta que fica difícil escrever em comentários meu amiguinho, isso daria um post considerável.

Mas então te devolvo a pergunta: quem foi que disse que a desobediência de Adão o levou a uma "queda"? deus? Jesus? os sinóticos? João? tiago? Pedro? quem?

Jair dos Santos disse...

Marcio te devo uma Pizza...rsrsrs. Agora se vira com o Eduardo e o Wagner, tô saindo de fininho, ja tem outro post do Gresder prá comentar. rsrsrs

Postar um comentário

.
“todo ponto de vista é à vista de
um ponto, nos sempre vemos de um
ponto, somente Deus tem todos os
pontos de vista e tem a vista de
todos os pontos.”
.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...